Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/36962
Title: Diabetes insipidus no pós cirurgia de adenomas da hipófise: casuística dos CHUC
Authors: Carvalho, João Gomes 
Orientador: Barbosa, Marcos
Keywords: Diabetes insipidus; Neurogénica; Neoplasias da hipófise; Adenomas da hipófise; Desmopressina; Poliúria; Sede; Neuro-hipófise
Issue Date: Feb-2016
Abstract: A diabetes insipidus (DI) é uma das complicações mais frequentes após manipulação cirúrgica da sela turca, nomeadamente devido a adenomas da hipófise. Este estudo retrospetivo a 5 anos avaliou a incidência desta complicação após cirurgia de adenomas da hipófise, no Centro Hospitalar Universitário de Coimbra (CHUC), e procurou a sua associação com sexo, idade, tamanho do adenoma, recidiva, apresentação clínica e complicações cirúrgicas. O trabalho foi feito com base na consulta de processos clínicos, tendo sido selecionados apenas doentes sem DI prévia e abordados por via transesfenoidal. A incidência de DI de curta duração foi de 13,3%, e a de DI definitiva de 3,1%. Idade mais jovem e apresentação com síndrome de Cushing foram associados a maior incidência desta patologia. Apesar de sem significância estatística, verificou-se ainda uma tendência para maior incidência quando houve fístula intraoperatória de liquido cefalorraquidiano (LCR), e menor incidência nos doentes com acromegalia/ gigantismo. A quantidade de doentes que recebeu terapêutica com desmopressina (DDAVP) foi superior à incidência de DI, o que aponta para uma necessidade de critérios mais estreitos para aplicação desta terapêutica de substituição. DI is one of the most common complications after surgical manipulation on the sella turcica, including pituitary adenomas. This 5-year retrospective study evaluates the incidence of this complication after transsphenoidal surgical removal of pituitary adenomas, as well as its’ association with gender, age, size, re-operation, clinical presentation and surgical complications. The study was based on the consult of clinical processes from the CHUC. Patients with previous DI or transcranial approach have been excluded. The incidence of transient DI was 13,3%, whereas definitive DI was established at 3,1%. Both younger and patients presenting with Cushing syndrome showed to have a higher incidence of this pathology. Although below the level of statistical significance, patients with an intraoperative LCR fistula showed a tendency to higher rates of DI. On the other hand, patients with acromegaly/ gigantism seem to have lower rates of this complication. The amount of patients receiving DDAVP therapy was higher than the incidence of DI, which probably reveals the need for stricter criteria for the application of this replacement therapy.
Description: Trabalho final do 6º ano médico com vista à atribuição do grau de mestre (área científica de neurocirurgia) no âmbito do ciclo de estudos de Mestrado Integrado em Medicina .
URI: http://hdl.handle.net/10316/36962
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese - João Carvalho.pdfTese - João Carvalho563.07 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

678
checked on Oct 15, 2019

Download(s) 10

1,521
checked on Oct 15, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.