Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/35452
Title: Controlo da placa bacteriana em reabilitações implanto-suportadas: revisão da literatura
Authors: Marmelo, Catarina Filipa Dias 
Orientador: Baptista, Isabel Poiares
Rocha, Salomão
Issue Date: 2016
Abstract: Introdução: A reabilitação oral com implantes tem tido uma divulgação exponencial graças aos seus resultados, estéticos e funcionais, altamente satisfatórios. A falta de motivação para a higiene oral e de destreza manual por parte do doente levam à acumulação de placa bacteriana, podendo contribuir para o aparecimento de doenças peri-implantares. Da mesma forma que um mau acesso à porção justa mucosa da componente protética (devido à forma e aos contornos da reabilitação), um incorreto desenho protético e uma escolha inadequada dos materiais de confeção das próteses podem levar ao fracasso da reabilitação. Assim, os dispositivos de higiene devem facilitar o processo de higienização e devem ser escolhidos de acordo com o tipo de reabilitação implanto-suportada em causa (implante unitário, ponte implanto-suportada, prótese total fixa ou removível sobre implantes). Objetivos: Rever, de forma sistematizada, os métodos e as técnicas de controlo da placa bacteriana para prevenção de doenças peri-implantares. Pretendese também fornecer informação adequada aos doentes, através da elaboração de um panfleto. Metodologia: Foi realizada uma pesquisa bibliográfica recorrendo às bases de dados primárias MEDLINE e EBSCOhost, tendo sido selecionados artigos publicados nos últimos 10 anos, realizados em humanos e em língua inglesa. Foram utilizadas as palavras-chaves “prostheses and implants”; “oral hygiene”; “dental device, home care”; “anti-infective agents, local”; “dental implants”; “dental prosthesis, implant-supported” combinadas e associadas com conectores boleanos “AND” e “OR”. Resultados: Da pesquisa bibliográfica selecionaram-se 22 artigos: 5 revisões sistemáticas, 2 estudos clínicos controlados e randomizados (RCT), 4 estudos de coorte prospetivos, 1 estudo de coorte restropetivo e 10 revisões narrativas. Apesar da evidência científica ser maioritariamente de pouca qualidade, os produtos identificados para higienizar as reabilitações implanto-suportadas foram excecionalmente modificações dos indicados em dentes naturais. Embora os estudos não sejam consensuais, os doentes devem ser motivados para utilizar duas vezes por dia, escovas manuais, segundo a técnica de Bass modificada, elétricas ou sónicas, com cabeça pequena e de dureza macia. No que respeita à sua eficácia na remoção de placa bacteriana sobre as reabilitações implanto-suportadas, alguns estudos defendem as escovas elétricas e sónicas enquanto outros não encontram diferenças. Adicionalmente, escovas interproximais revestidas por plástico, e fio dentário com uma ponta rígida são recomendados para completar a ação das escovas. Em áreas de difícil acesso, os irrigadores orais e os antissépticos são recomendados. Conclusão: Para evitar o desenvolvimento de doenças peri-implantares associadas à placa bacteriana, o doente deve ser aconselhado a usar métodos mecânicos e químicos práticos e eficazes, e que não causem danos nos tecidos peri-implantares. As reabilitações implanto-suportadas também devem de ser planeadas de forma a facilitar a higienização. Apesar de haver provas científicas que apoiem os resultados apresentados, a evidência disponível é de fraca qualidade, sendo que mais estudos são necessários para comprovar qual o método e a técnica de higiene oral mais adequado para este tipo de reabilitações. Introduction: The oral rehabilitation with implants is having an exponential divulgation thanks to its aesthetical and functional results, highly satisfactory. The lack of motivation to oral hygiene and manual dexterity from edentulous patients end on bacterial plaque accumulation, and it can contribute to the establishment of peri-implantar diseases. Additionally, a difficult access to the mucosal outlines of the rehabilitation, an incorrect choice of the materials and prosthetic design may lead to the implant rehabilitation failure. Therefore, the oral hygiene devices recommended for implant supported rehabilitations should be chosen accordingly to each type of prosthesis (unitary, bridge and total, fixed or removable). Objective: Review, in a systematic way, the methods and thecnics of bacterial plaque control to prevent peri-implantar diseases. It is also indended to provide adequated information to the patient, through a leaflet design. Methodology: It was realized a bibliographyc research using the primary data bases MEDLINE and EBSCOhost, including papers from clinical studies, published in english, within the last 10 years. The keywords were “prostheses and implants”; “oral hygiene”; “dental device, home care”; “anti-infective agents, local”; “dental implants”;”dental prosthesis, implant-supported” combined and associated with bolean connectors “AND” and “OR”. Results: 22 papers were selected: 5 systematic reviews, 2 randomized clinical studies (RCT), 4 prospective cohort studies, 1 retrospective cohort study and 10 narrative reviews. Although the scientifically evidence is mainly of low quality, the identified products to clean implant-supported rehabilitations were exceptional modifications of the indicated for natural teeth. Despite the fact that the studies were not consensual, the patient may be motivated to use, twice a day, manual brushes, electrical or sonic, with little head and soft hardness. In regards to its efficiency in removing bacterial plaque, some studies elect electrical brushes and sonic ones while others don’t find any differences. Additionally, interproximal brushes coated with plastic, and dental floss with rigid point are recommended to complement vestibular brushing. In difficult access areas, oral irrigators and the antiseptics are recommended. Conclusion: To avoid the development of peri-implantar diseases associated with bacterial plaque, the patient may be advised to use mechanical and chemicals methods, that don’t cause injuries on the peri-implantar tissues. The implanto-supported rehabilitations should also be planned to facilitate cleaning. Although there are scientifical evidences that support the presented results, the available evidence is of low quality, justifying the implementation of controlled clinical studies to verify which is the method and oral hygiene technic adapted to each type of implant rehabilitations.
Description: Trabalho final do 5º ano com vista à atribuição do grau de mestre no âmbito do ciclo de estudos de Mestrado Integrado em Medicina Dentária apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/35452
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Med. Dentária - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Final.pdfTese Final1.84 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

300
checked on Sep 24, 2020

Download(s) 5

2,772
checked on Sep 24, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.