Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/33531
Title: Práticas funerárias na I idade do ferro. O caso de Vinha das Caliças 4, Trigaches, Beja
Authors: Pelicano, Ana Cristina Silva 
Orientador: Silva, Ana Maria
Keywords: I Idade do Ferro; Paleobiologia humana; Ritual funerário; Tafonomia; Baixo Alentejo
Issue Date: 2016
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: No território português, a I Idade do Ferro foi marcada, sobretudo, pela influência de povos mediterrâneos e orientais. A nível cultural observa-se uma diferença entre o Norte/Centro e o Sul de Portugal. O objetivo desta dissertação é documentar as práticas realizadas durante o período da I Idade do Ferro, tendo como exemplo a Necrópole de Vinha das Caliças 4 (Trigaches, Beja). Os resultados serão comparados com os das necrópoles de Palhais e Poço da Gontinha 1, que estão próximas cronologica e geograficamente. No presente estudo também se irá caracterizar antropologicamente os indivíduos exumados da mesma. A amostra é composta por 53 indivíduos: 15 indivíduos do sexo feminino, 13 do sexo masculino, 18 de sexo indeterminado e 7 não adultos. Para a análise paleobiológica e paleopatológica foram aplicados os métodos comuns para a diagnose sexual, estimativa da idade à morte e estatura e para o cálculo de achatamento e robustez. Não foram observadas diferenças na orientação de deposição dos indivíduos, predominado a posição de decúbito lateral. Quanto ao espólio associado verificaram-se diferenças entre o sexo feminino e o masculino. O reduzido número de não adultos inviabilizou inferências significativas quanto às práticas funerárias. O Índice de Conservação Anatómica (I.C.A.) da amostra é de 22,4% e o Índice de Representatividade Óssea (I.R.O.) é de 15%. A nível de alterações tafonómicas verificou-se que o pH do solo (ácido), assim como a ação do homem, quer através de atividades agrícolas, quer através da espoliação diferenciada, tiveram grande impacto na preservação dos restos esqueléticos, situação similar observada nas necrópoles comparadas. Na análise paleopatológica destaca-se a presença de lesões cariogénicas em 11% da amostra (n=20) e de um possível caso de mastoidite.
Portuguese 1st Iron Age was mainly marked by Mediterranean and oriental human groups influence. Several differences can be seen in term of cultural indicators between the North/Center, and South of Portugal. These differences are particularly important in what concerns funerary rituals. The main objective of this dissertation is to document the funerary practices during 1st Iron Age, taking as example individuals exhumed from the Vinha das Caliças 4 necropolis (Trigaches, Beja).The results obtained were compared with Palhais and Poço da Gontinha 1 necropolis, both chronologically and geographically close to our case study. In this study we will document the anthropological profile of th individuals exhumed. The sample studied comprises 53 individuals: 15 females, 13 males, 18 individuals of unknown gender and 7 non-adults. For biology and paleopathology analyses were applied known methods to sexual diagnosis, age of death and stature estimatives and flateness and robustness calculations. No differences were observed in the orientation of the individuals, being lateral decubitus predominate. The analysis of associated material culture indicates some distinctions between male and female individuals. The reduced number of non-adults did not allow for inferences. The sample’s Anatomical Conservation Index is 22.4%, and the Bone Representativeness Index is 15%. The soil pH (acid), as well as human activities (i.e., agriculture, differential spoliation), were the taphonomical agents with more impact on the low conservation of skeletal remains. This situation was also observed in the Poço da Gontinha 1 and Palhais necropolis. Regarding the paleopathological analyses it stands out the presence of caries in 11% of the individuals of the sample (n=20) besides a possible case of mastoiditis.
Description: PELICANO, Ana Cristina Silva - Práticas funerárias na I idade do ferro. O caso de Vinha das Caliças 4, Trigaches, Beja. Coimbra : [s.n.], 2016. Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humanas.
URI: http://hdl.handle.net/10316/33531
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Vida - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Capa tese_Ana Pelicano.pdf100.51 kBAdobe PDFView/Open
tese_Ana Pelicano.pdf3.6 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

236
checked on Sep 17, 2019

Download(s) 50

449
checked on Sep 17, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.