Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/33287
Title: Particularidades da relação médico-doente no idoso
Authors: Pinto, Ana Maria Marques 
Orientador: Veríssimo, Manuel Teixeira
Barbosa, Benilde
Keywords: Envelhecimento; Comunicação; Idoso; Relação Médico-Doente; Geriatria; Empatia
Issue Date: Feb-2016
Abstract: Introdução: Nos dias de hoje, o papel crucial da relação médico-doente e a comunicação eficaz que lhe está subjacente, têm sido destacados, bem como os conceitos de autonomia do paciente, a toma de decisão partilhada, o cuidado centrado no doente e a empatia do médico. O processo de comunicação é, em geral, complexo e pode ser ainda mais complicado pela idade. Um dos maiores problemas enfrentados pelos médicos ao lidar com doentes mais velhos é que eles são, efetivamente, mais heterogéneos, devido às suas longas experiências de vida e origens culturais e ao próprio processo de senescência. Objetivo: Compreender e realçar a importância da relação médico-doente idoso, como fator fundamental na promoção da qualidade do atendimento e da qualidade de vida dos doentes geriátricos, bem como, identificar as particularidades inerentes à interação com a pessoa idosa. Métodos: Foi efetuada uma pesquisa com ênfase na literatura recente, sendo consultados os motores de busca Pubmed, Medline e Emedicine, com as seguintes palavras-chave: "Idoso", "Relação Médico-Doente", "Geriatria", "Empatia", "Envelhecimento", "Comunicação". Conclusões: O envelhecimento está associado ao desenvolvimento de um número crescente de doenças crónicas, com a consequente necessidade aumentada de intervenção médica, pelo que, a relação médico-doente idoso é crucial para a manutenção da saúde e bem-estar da pessoa idosa. Na maioria dos casos, um diagnóstico preciso, bem como um tratamento eficaz assentam diretamente sobre a qualidade do relacionamento. Sendo a comunicação o núcleo da habilidade clínica, o baixo nível de literacia em saúde representa mudanças no paradigma da relação médico-doente idoso, já que este tem um papel central na capacidade de discussão do doente. O processo de consentimento informado detém desafios éticos e legais acrescidos, em cuja resolução os médicos devem atuar, utilizando uma comunicação clara e eliminando potenciais obstáculos. No sentido de melhorar a relação médico-doente idoso e a qualidade dos cuidados prestados, é necessário promover os benefícios da presença de um acompanhante na consulta. O desenvolvimento das capacidades de comunicação e relação com esta população tão particular e vulnerável e a sua aplicação na prática médica constituem um desafio importante. Introduction: In current days, the outstanding role of the physician-patient relationship and the effective communication that it allows has gained importance, as well as the concept of patient autonomy, the making of shared decisions, the patient-centered care and the doctors’ empathy. The process of communication is generally complex and can get even more intricate when age becomes an issue. One of the greatest challenges faced by the physicians when dealing with the elderly is their heterogeneity due to their throbbing life experience, to their diverse cultural roots and to the physiologic ageing process itself. Objective: To understand and highlight the importance of the doctor-patient relationship in elderly patients, as a fundamental intervenient in promoting the quality of medical care and the quality of life of the individual, taking into account the specifications inherent to the ageing process. Methods: Research was made through medical platforms such as Pubmed, Medline and Emedicine, giving emphasis to recent literature. The key-words to this purpose were: “Aged”, “Physician-Patient Relations”, “Geriatrics”,” Empathy”, “Aging”, “Communication”. Conclusions: Ageing is associated with the development of a growing number of chronic diseases which, consequently, requires significant medical attention and, therefore justifying the crucial role of physician-patient relationship in maintaining the health and well-being of the elderly person. In the majority of cases, an accurate diagnosis as well as an effective treatment are greatly supported by the quality of the relationship between the intervenients. As communication stands as the core of the clinical ability, a low level of literacy in health casts important changes in the paradigm of physician-patient relationship, beaming its relevance in discussing elderly patients. The informed consent contains several ethical and legal challenges and doctors are intended to act to achieve their successful resolution, through a clear and simplified communication route. As to upgrade physician-patient relationship and the quality of medical care, it is necessary to promote the presence of the patient’s care-giver during clinical consultation. The development of communication tools and the strengthening of physician-patient bonds are of unmeasurable importance when approaching this particularly vulnerable slice of the population and its practical implementation stands as substantial challenge to the physician.
Description: Trabalho de revisão do 6º ano médico com vista à atribuição do grau de mestre (área científica de geriatria) no âmbito do ciclo de estudos de Mestrado Integrado em Medicina.
URI: http://hdl.handle.net/10316/33287
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Ana Maria Pinto_PARTICULARIDADES DA RELAÇÃO MÉDICO-DOENTE NO IDOSO.pdfAna Maria Pinto_PARTICULARIDADES DA RELAÇÃO MÉDICO-DOENTE NO IDOSO564.6 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

531
checked on Sep 14, 2020

Download(s) 20

709
checked on Sep 14, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.