Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/32791
Title: Os resgates financeiros em tempos de crises : um imperativo categórico?
Authors: Fernandes, Ectivaldo Santa Rosa 
Orientador: Rodrigues, João
Keywords: Resgates financeiros; Imperativo categórico; Banco Central Eeuropeu; Reserva Federal; União Europeia; crise financeira e económica; grande recessão de 2008; política monetária e economia política internacional
Issue Date: 30-Sep-2016
Publisher: FEUC
Serial title, monograph or event: Os resgates financeiros em tempos de crises : um imperativo categórico?
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Crises económicas e financeiras, sempre ocorreram ao longo da história. Umas mais profundas do que as outras, as crises financeiras e económicas sempre foram um desafio quer do ponto de vista dos legisladores, reguladores ou mesmo dos governos como também para a elite académica, empresarial e principalmente para o cidadão comum. Este trabalho tem por objetivo analisar os resgates financeiros em tempos de crises financeiras e económicas. Uma vez que o sistema financeiro faz parte da infraestrutura que é a economia, em tempos de crises financeiras é urgente a atuação dos Estados e dos seus respetivos bancos centrais para a contenção dos potenciais efeitos negativos que podem pôr em causa a estabilidade financeira do país e afetar o bem-estar social de toda a nação. Na medida em que os resgates financeiros são alvo de enorme controvérsia, quer por parte dos cidadãos comuns quer da elite política e académica, a verdade é que, uma intervenção no sistema financeiro por parte do Estado (programas de recapitalização ou nacionalização), ou por parte do banco central (programas de facilidade de liquidez, empréstimos e etc.) nunca consegue agradar a todos. Contudo, proteger e salvaguardar os interesses dos cidadãos com base na segurança dos serviços prestados pelo sector financeiro de uma economia deve ser e na realidade é o desígnio da governação político-económica ao mais alto nível do Estado. O nosso foco para análise dos resgates financeiros em tempos de crise está na mais recente Grande Recessão iniciada em 2008. A grande e profunda recessão de 2008, com dimensões globais nunca vistas desde da Grande Depressão de 1929, colocou desafios de ordem técnica, operacional, académica e político-ideológica. A amplitude da recente crise financeira e económicas que assistimos levaram a uma maior necessidade de cooperação ao nível internacional, à criação de dispositivos de gestão e resolução de crises eficientes. A crise de 2008 incentivou a cooperação entre: i) Organizações Internacionais; ii) Países e Organizações Internacionais; iii) Instituições Nacionais de Diferentes Países e iv) Instituições Nacionais e Organizações Internacionais.
Description: Dissertação de mestrado em Relações Internacionais (Economia Política Internacional), apresentada à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, sob a orientação de João Rodrigues.
URI: http://hdl.handle.net/10316/32791
Rights: openAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE Ectivaldo Fernandes.docx392.5 kBMicrosoft Word XMLView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

414
checked on Sep 22, 2020

Download(s) 20

649
checked on Sep 22, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.