Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/32641
Title: Atitudes face à inclusão escolar: perspetiva dos pais de crianças com um desenvolvimento típico
Authors: Pinto, Inês Gouveia 
Orientador: Albuquerque, Maria Cristina Petrucci de Almeida
Keywords: Inclusão escolar; Atitudes parentais; Esperança; Otimismo
Issue Date: 2016
Abstract: Este estudo visa analisar e caracterizar as atitudes de pais de crianças com um desenvolvimento típico face à inclusão escolar de uma criança com algum tipo de perturbação (Incapacidade Auditiva, Síndrome de Down e Distúrbio Comportamental). Neste sentido, a presente investigação descreve as atitudes parentais e analisa a influência das seguintes variáveis: tipo de perturbação (Incapacidade Auditiva, Síndrome de Down e Distúrbio Comportamental); género da criança com Necessidades Educativas Especiais (NEE); e tipo de descrição da criança com NEE (neutra ou positiva). Finalmente, explora-se a relação das atitudes parentais com a esperança e com o otimismo. Para o efeito, foi recolhida uma amostra de 213 sujeitos, pais e mães de crianças com um desenvolvimento típico que frequentam o 1º ciclo. A participação no estudo foi feita através do completamento de três instrumentos: o questionário Crianças com dificuldades na escola (Nota, Soresi, & Ginevra, 2014) que avalia as atitudes parentais relativas à inclusão escolar; a Escala Revista de Orientação na Vida (LOT-R - Scheier, Carver, & Bridges, 1994), que permite a avaliação do otimismo disposicional; e a Escala Esperança-Traço (Snyder et al., 1991), que pretende avaliar a esperança. Os resultados revelaram que os pais tendem a demonstrar atitudes positivas em relação à inclusão de uma criança com algum tipo de perturbação (Incapacidade Auditiva, Síndrome de Down e Distúrbio Comportamental), mas que tendem a não encarar a sua presença na escola como um recurso ou um benefício para os filhos. No que respeita ao efeito das variáveis mencionadas, verificou-se que o tipo de perturbação e o tipo de descrição influenciam significativamente as atitudes parentais. Neste sentido, os pais demostraram atitudes mais positivas relativamente a uma criança com Incapacidade Auditiva, seguida de uma criança com Síndrome de Down, e por fim, uma criança com Distúrbio Comportamental. Demonstraram igualmente atitudes mais positivas quando confrontados com uma descrição positiva de uma criança com Incapacidade Auditiva e Síndrome de Down, em comparação à descrição neutra. Foi também encontrada uma associação positiva entre otimismo e atitudes parentais.
This study aims to analyze and characterize the attitudes of parents of typically developing children towards school inclusion of a child with some type of disability (Hearing Impairment, Down Syndrome and Behavioral Disorder). This research intends to describe parental attitudes and also to analyze the impact that the following variables may have in attitudes: type of disability/Special Educational Needs (SEN; Hearing Impairment, Down Syndrome and Behavioral Disorder); the gender of the child and the type of description (neutral or positive) of the child with SEN. The Portuguese version of the instrument that assesses parental attitudes is also analyzed regarding its psychometric properties. Finally, the association of parental attitudes with hope and optimism is also explored. A sample of 213 subjects, fathers and mothers of typically developing children, who attended the primary school, was collected. Participation in the study was made through three instruments: a questionnaire Children with difficulties at school (Nota, Soresi, & Ginevra, 2014) that evaluates parental attitudes toward school inclusion; the scale Life Orientation Test – Revised (LOT-R - Scheier, Carver, & Bridges, 1994), which allows the evaluation of dispositional optimism; and the Trait Hope Scale (Snyder et al., 1991), which aims to assess hope. The results revealed that parents tend to demonstrate positive attitudes towards the inclusion of children with some kind of disability (Hearing Impairment, Down Syndrome and Behavioral Disorder), but that they don't consider the presence of a child with a disability as a resource or benefit to their children. Regarding the effect of the variables analyzed on the attitudes of parents, it was found that the type of disability and the type of description significantly influenced parental attitudes. Parents demonstrate more positive attitudes regarding to a child with Hearing Impairment, followed by a child with Down Syndrome, and finally, a child with Behavioral Disorder. They also showed more positive attitudes toward a positive description of a child with Hearing Impairment and Down Syndrome, when compared to the neutral description. It was also found a positive association between optimism and parental attitudes.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia da Educação, Desenvolvimento e Aconselhamento, apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/32641
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE MIP - Inês Gouveia Pinto - 2016.pdf1.1 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 5

1,143
checked on May 14, 2019

Download(s) 50

131
checked on May 14, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.