Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/32040
Title: Paleoepidemiologia da Osteoporose em Quatro Amostras Osteológicas Portuguesas Medievais
Authors: Ferreira, Tânia Daniela da Silva 
Orientador: Curate, Francisco
Cunha, Eugénia
Keywords: Osteoporose; Fracturas Osteoporóticas; Densidade Mineral Óssea; Idade Média; Portugal
Issue Date: 2012
Citation: FERREIRA, Tânia Daniela da Silva - Paleoepidemiologia da Osteoporose em Quatro Amostras Osteológicas Portuguesas Medievais . Coimbra : [s.n.], 2012. Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humanas
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Nas última décadas, a osteoporose tem sido reconhecida como um importante problema de saúde pública. Apesar de ser muitas vezes considerada uma doença das sociedades modernas ocidentalizadas, a osteoporose tem uma longa história. O avanço da osteoporose é silencioso; geralmente a doença progride sem sintomas até à ocorrência de uma fractura. O objectivo principal é tentar reconhecer os padrões epidemiológicos da Osteoporose na população portuguesa medieval. Neste estudo procedeu-se à análise de 103 indivíduos provenientes de quatro amostras esqueléticas: Necrópole Cristã de Cacela Velha, da antiga Igreja Românica de São João de Almedina, do Convento de São Francisco e da vila de Constância. Os dados da Densidade Mineral óssea foram obtidos por intermédio da densitometria DXA pois trata-se da técnica não-invasiva mais utilizada no estudo de esqueletos provenientes de contexto arqueológico. Foram mensuradas as ROIs “colo”, “anca total” e “1/3 distal” nos diferentes esqueletos. Os resultados, devido ao baixo número de indivíduos por amostra, foram inconclusivos. A densidade mineral óssea nalguns casos diminuía com a idade à morte e noutros aumentava. Os valores médios dos parâmetros não são significativos entre as diferentes amostras. A frequência de fracturas de fragilidade (compressões vertebrais) não se correlaciona com o aumento da idade à morte e com a diminuição da massa óssea. Não foram observadas fracturas da anca nem de Colles, apenas observou-se compressões dos corpo vertebral. As diferenças mais uma vez não são significativas entre amostras. Devido a uma variedade de condicionantes não se pode fazer uma reconstrução correcta do padrão paleoepidemiologico da osteoporose e perda de massa óssea na população medieval portuguesa.
In the last decades, osteoporosis has been recognized as a major public health problem. Although often considered a disease of modern Westernized societies, osteoporosis has a long history. The progress of osteoporosis is silent, typically the disease progresses without symptoms until the occurrence of a fracture. The main objective is to try to recognize the epidemiological patterns of Osteoporosis in medieval Portuguese population. In this study was analyzed 103 individuals from four skeletal samples: Christian Necropolis Cacela-a-Velha, the old Romanesque Church of São João Almedina, the Convent of São Francisco and the town of Constância. The data of bone mineral density were obtained by densitometry DXA because it is the noninvasive technique most used in the study of skeletons from archaeological context. Were measured the ROIs of the "neck", "total hip" and "distal 1/3" in the different skeletons. The results, due to the low number of individuals per sample were inconclusive. Bone mineral density in some cases decreased with age at death and other increases. The mean values of the parameters are not significant among the various samples. The frequency of osteoporotic fractures (vertebral compression) does not correlate with aging and with lowered bone mass. There were no hip fractures or Colles', was observed only compressions of the vertebral body. The differences again are not significant between samples. Due to a variety of conditions was impossible to reconstruct the pattern paleoepidemiological of osteoporosis and bone loss in medieval Portuguese population.
Description: Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humanas, apresentada ao Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/32040
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Vida - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Tânia ferreira.pdf1.13 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

215
checked on Sep 14, 2020

Download(s)

118
checked on Sep 14, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.