Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/32019
Title: Avaliação do peso ingestão alimentar e atividade física em adolescentes de uma escola particular em Almada
Authors: Medeiros, Sara Câmara de 
Orientador: Veríssimo, Manuel Teixeira
Keywords: Hábitos alimentares; Avaliação da nutrição; Peso corporal; Exercício físico; Adolescente
Issue Date: 2014
Abstract: A adolescência é um tempo de intenso e rápido crescimento e desenvolvimento físico, psíquico e social, demandando um aumento das necessidade nutricionais, assim como a habilidade do indivíduo em satisfazer estas necessidades. Entretanto, durante a adolescência é comum a realização de dietas inadequadas, muitas vezes autoprescritas e sem nenhum acompanhamento profissional, o que potencializa os riscos à saúde. Além disso, o estilo de vida, as tendências alimentares do mesmo grupo etário, de amigos e da própria família, contribuem para que, nem sempre, o adolescente tenha uma boa nutrição. Diante da crescente onda do aumento de sobrepeso/obesidade em adolescentes e, cada vez mais a possibilidade de aumento da má qualidade alimentar nos mesmos acentuar-se, despertou o interesse da realização desse projeto, visando avaliar o peso, ingestão alimentar e prevalência de atividade física em adolescentes de uma escola particular da cidade de Almada. A pesquisa contou com a participação de 220 adolescentes de uma escola particular em Almada e a coleta de dados foi realizada em âmbito escolar, com o preenchimento de um formulário pelos próprios alunos. Foram avaliados: a corpolência, através do método IMC; a prevalência de prática de atividade física; o nível de satisfação corporal com o peso/imagem; a prevalência de fumo e consumo de álcool; a ingestão habitual de alimentos, com a aplicação do QFA, bem como analisar a ingestão alimentar dos mesmos em macronutrientes; e por fim, perceber o impacto socioeconômico familiar sobre a qualidade de vida e alimentação dos adolescentes. Do total de adolescentes, 47,7% eram do gênero feminino e 52,3% do gênero masculino. A idade variou entre 11 e 18 anos, com média de 13,9 anos. A prevalência de fumo foi de 2%. 76,8%, onde 54,5% praticavam entre 1 a 2 horas diárias. Na avaliação da corpolência, 41,6% das raparigas apresentaram IMC adequado e 53,12% sobrepeso. Dos rapazes, 40,17% apresentaram IMC adequado e 46,40% sobrepeso. Em relação à satisfação com a imagem/peso corporal, 33,33% das raparigas e 23,14% dos rapazes apresentaram-se insatisfeitos, onde 100% das raparigas e 65,21% dos rapazes consideravam-se acima do peso. Na avaliação da ingestão alimentar, 47,16% realizavam 3-4 refeições diárias e 48,11% realizavam entre 5-6 refeições diárias. Pelo QFA e ingestão de macronutrientes, foi observado que houve um bom consumo na maioria dos grupos alimentares e um baixo consumo no grupo de "Hortaliças e legumes", porém observamos que houveram preferências de certos alimentos não-saudáveis ao invés de opções melhores, como refrigerantes, massas simples e chocolates. Na avaliação da ingestão de macronutrientes e fibras, quase a totalidade dos macronutrientes apresentaram-se com ingestões segundo o recomendado pela OMS (2002) na maioria dos adolescentes, estando apenas as proteínas e o consumo de colesterol fora do recomendado. Por fim, na avaliação do consumo de bebidas alcoólicas, a prevalência de consumo foi baixa, tanto para consumo mensal, quanto para consumo semanal. Diante do que podemos concluir, os adolescentes apresentaram um bom estado nutricional, prática de atividade física e um bom consumo alimentar, não fugindo dos resultados de estudos nacionais que abordaram esses objetivos.
Adolescence is A time of intense and rapid growth and physical, psychic and social, demanding an increase in the nutritional needs, as well as the ability of the individual to satisfy these needs. However, during adolescence is common for inadequate diets, often autoprescritas and with no professional supervision, which enhances the risks to health. In addition, the lifestyle, the food trends of the same age group, of friends and family, contribute to that, not always, the teenager has good nutrition. Faced with the rising tide of increase of Overweight/obesity in adolescents and, increasingly the possibility of increasing poor quality feed in the same accent, aroused the interest of the realization of this project, aiming to assess the weight, food intake and prevalence of physical activity in adolescents from a private school in the city of Almada. The research included the participation of 220 teenagers from a private school in Almada and data collection was held at the school, with the completion of a form by the students themselves. Were evaluated: the corpolência, through the IMC method; the prevalence of the practice of physical activity; the level of satisfaction with the weight/body image; the prevalence of smoking and alcohol consumption; the usual intake of food, with the application of QFA, as well as analyze the dietary intake of the same in macronutrients; and finally, realize the socioeconomic impact on the quality of family life and adolescent nutrition. Of the total number of adolescents, 47.7% were female gender and 52.3% of the male gender. The age ranged between 11 and 18 years, with an average of 13.9 years. . Smoking prevalence was 2%. 76.8%, where 54.5% practiced between 1 the daily 2:0. In the evaluation of corpolência, 41.6% of girls had appropriate and 53.12% overweight BMI. Of the boys, 40.17% presented appropriate BMI and 46.40% overweight. In relation to satisfaction with the image/body weight 33.33% of girls and 23.14% of boys were dissatisfied, where 100% of girls and 65.21% of boys considered themselves overweight. In the assessment of the dietary intake, 47.16% were 3-4 meals per day and were between 5%-48.11 6 meals per day. By the QFA and macronutrient intake, it was observed that there was a good consumption in most food groups and a low consumption in the Group of "vegetables", however we have observed that there were certain preferences unhealthy foods rather than better ones, such as soft drinks, simple pastas and chocolates. In assessing the intake of macronutrients and fibre, almost all the macronutrients presented themselves with intake according to the recommended by the who (2002) in most adolescents, being only proteins and cholesterol consumption outside the recommended. Finally, in assessing the consumption of alcoholic beverages, the prevalence of consumption was low, both for monthly consumption, as for weekly consumption. Before we can conclude, the teenagers presented a good nutritional status, physical activity practice and a good food consumption, not running away from the results of national studies that have addressed these objectives
Description: Dissertação de mestrado em Medicina (Nutrição Clínica), apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/32019
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO_FINAL.pdf2.97 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

541
checked on Nov 23, 2021

Download(s) 5

3,602
checked on Nov 23, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.