Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/31766
Title: Retrato de um estágio numa editoria Local de um jornal nacional: Constrangimentos profissionais
Authors: Guimarães, Joana 
Orientador: Peixinho, Ana Teresa
Keywords: Comunicação; Jornalismo
Issue Date: 19-Jul-2016
Abstract: A constante redução de fronteiras faz com que todos os acontecimentos cheguem a todo o lado. O mundo transforma-se numa aldeia global, o que implica que nos cheguem acontecimentos de todo o lado, sobre as mais variadas temáticas. Já não há fronteiras, chegam-nos histórias dos EUA, do Japão, da Austrália. As pessoas procuram informação de todos estes locais, e de tantos outros. A informação é agora, também, global. Cabe ao jornalismo triar esses acontecimentos. E noticiá-los. Os jornalistas têm de o fazer. E para além de terem de procurar histórias que preencham os critérios noticiosos, têm também de o fazer com cada vez mais constrangimentos. Com redações a esvaziar, com despedimentos coletivos, os jornalistas que conseguem manter-se nas redações têm de ocupar duas ou três cadeiras, para conseguir cobrir o trabalho de todos aqueles que não puderam ficar. A isto somamos outros constrangimentos de ordem económica, como a tentativa de influência dos grandes agentes económicos; somamos a pressão das fontes, que tentam imiscuir-se na imparcialidade dos jornalistas; somamos a pressão do mundo digital, que exige um trabalho mais imediato. O presente relatório procura, assim, através da experiência de estágio na Editoria Local da redação do Porto do jornal PÚBLICO, destacar quais são os principais constrangimentos com que os jornalistas se deparam diariamente no exercício da profissão. Por outro lado, procura-se ainda perceber como funciona uma editoria Local num jornal de âmbito nacional, depois de traçarmos um perfil de como funciona o jornalismo Local e Regional.
The unremitting reduction of borders makes every event reach everywhere. The world has become a global village, which means that the events from everywhere on the most varied themes simply come to us in the most varied ways. There are no more borders. Stories from the USA, Japan and Australia come to us. People seek information from all these places, and many others. Information is also global at the present. It is up to journalism to triage such events and decide either to publish them or not. Journalists have to do it. In spite of seeking stories that fill the news criteria they also have to do it with increasing restrictions. With newsrooms getting empty, with collective redundancies, journalists who are allowed to stay and work in newsrooms have to take two or three chores, replace and do the colleagues work, colleagues who could not stay. To this we add other economic constraints, such as the influence of the major economic agents; we also add the pressure of the sources, who try to interfere in the impartiality of journalists; and finally the pressure of the digital world, which requires a more immediate work. This report seeks, through the internship experience at the Publisher Location from Oporto PÚBLICO newspaper, highlight what are the main constraints that journalists face on a daily basis of their work. On the other hand, I try to realize how a local publishing of national newspaper works after tracing a profile of how the local and regional journalism operate.
URI: http://hdl.handle.net/10316/31766
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Comunicação - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Retrato de um estágio numa editoria.pdf9.44 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

210
checked on Sep 13, 2021

Download(s) 50

388
checked on Sep 13, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.