Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/31721
Title: Depressão e tiróide
Authors: Santos, Cláudia Sofia Fialho dos 
Orientador: Saraiva, Carlos Manuel Braz
Keywords: Depressão; Tiróide; Hormonas tiroideias
Issue Date: 2011
Abstract: perturbações do foro psiquiátrico cedo despertou o interesse dos investigadores, e ao longo das últimas décadas muito foi dito sobre a relação entre o eixo hipotálamo-hipófise-tiróide e a depressão. O objectivo deste trabalho é fazer uma revisão da literatura existente sobre este tema, com foco nas alterações do eixo hipotálamo-hipófise-tiróide, na interacção das hormonas tiroideias com sistema nervoso central e no papel das hormonas tiroideias no tratamento da depressão. Apesar das expectativas iniciais, a investigação do eixo hipotálamo-hipófise-tiróide acabou por não alcançar conclusões definitivas, mas ainda assim, alcançou alguns dados importantes. Os testes periféricos das hormonas tiroideias obtiveram resultados inconsistentes, sendo as alterações mais frequentemente encontradas, uma elevação dos níveis de tiroxina, que diminui com a recuperação da depressão, uma diminuição da resposta da tirotrofina à respectiva hormona estimuladora e uma alteração do ritmo circadiano da tirotrofina com ausência do seu pico nocturno. A nível central, foi repetidamente encontrada uma elevação dos níveis de hormona estimuladora da secreção tirotrofina. Apesar da relativa prevalência destas alterações, a maioria dos pacientes deprimidos eram analiticamente eutiróides. Uma maior prevalência de anticorpos antitiroideus foi também observada nos pacientes deprimidos. Evidências de uma interação entre as hormonas tiroideias e o sistema nervoso central resultaram também de diversas observações, tais como, a presença de receptores nucleares, a nível central, para as hormonas tiroideias, o transporte activo destas hormonas através da barreira hemato-encefálica, e ainda uma documentada influência das hormonas tiroideias nos sistemas serotoninérgico e noradrenérgico, na regulação da expressão génica e no metabolismo e perfusão cerebrais. As hormonas tiroideias, em especial a triidotironina, revelaram-se também eficazes na potenciação do tratamento antidepressivo, existindo evidências de que a sua acção antidepressiva não estará apenas relacionada com a 5 correcção de distúrbios do eixo hipotálamo-hipófise-tiróide. Apesar de toda a investigação realizada, os exactos mecanismos da relação entre a patologia depressiva e a tiróide são ainda pouco claros, pelo que mais estudos serão necessários para esclarecer as controvérsias existentes.
The observation of a common symptomatology involving thyroid disease and some psychiatric disturbs, soon grew the researchers interest, and for the last decades, a lot was said about the relationship between depression and the hypothalamus-pituitary-thyroid axis. This paper aims to make a review of the existing literature concerning that relationship, with focus on the hypothalamus-pituitary-thyroid axis abnormalities, the thyroid-brain interaction and the role of thyroid hormones in depression treatment. Despite the initial expectations, hypothalamus-pituitary-thyroid axis investigation did not accomplish strong conclusions, although some important findings were achieved. Peripheral thyroid hormone tests achieved incongruent results, with the most consistent results being, elevated thyroxine concentrations, which declined with depression recovery, blunted thyrotropin response to thyrotropin-releasing hormone and absence of the normal nocturnal thyrotropin surge. While these abnormalities presented with a significant prevalence, most depressed patients were euthyroid. An elevated prevalence of antithyroid antibodies was also found among depressed patients. Evidence from a thyroid-brain interaction was provided from several observations, such as: large distribution of thyroid nuclear receptors in central nervous system, active 6 transport of these hormones across de blood-brain barrier, and a documented influence of thyroid hormones in the serotonergic and noradrenergic systems, in genetic expression and in brain perfusion and metabolism. Thyroid hormones, especially triiodothyronine, also revealed efficacy in the augmentation of antidepressive treatment, with existing evidence of an antidepressive action besides a hypothalamus-pituitary-thyroid axis abnormality correction. However, the precise relationship mechanisms between thyroid and depression remain unclear, requiring further studies to clarify the existing controversies.
Description: Trabalho de projecto de mestrado em Medicina (Psiquiatria), apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/31721
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Trabalho final do 6º ano.pdf1.78 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

548
checked on Sep 21, 2020

Download(s) 50

507
checked on Sep 21, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.