Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/31641
Title: As representações sociais em torno do abuso sexual de crianças e a decisão de denúncia numa amostra de profissionais
Authors: Baptista, Ana Leonor 
Orientador: Alberto, Isabel Maria Marques
Keywords: Abuso sexual; Representações sociais
Issue Date: 2015
Keywords: Abuso sexual; Representações sociais
Issue Date: 2015
Abstract: O abuso sexual de crianças constitui um dos mais complexos crimes da atualidade e acarreta consequências nefastas e duradouras para as suas vítimas. O presente estudo visa identificar as representações sociais que uma amostra de profissionais de saúde, física e mental, e de serviço social tme sobre o abuso sexual de crianças, assim como as suas atribuições acerca dos fatores facilitadores, de manutenção e de resolução do abuso sexual. Procurou ainda averiguar a influência de variáveis sociodemográficas e de características inerentes à situação abusiva no grau de legitimação do abuso e as práticas adotadas pelos profissionais face à suspeita de abuso sexual. Os 105 participantes (75 do sexo feminino e 30 do sexo masculino, com idades variando entre os 22 e os 72 anos) deste estudo responderam a quatro instrumentos de autorresposta: o Questionário de Representações sobre Abuso Sexual de Crianças – Histórias;o Questionário sobre Abuso Sexual de Crianças – Fatores Facilitadores, de Manutenção e de Resolução; a Escala de Crenças sobre o Abuso Sexual e a Escala de Desejabilidade Social de Marlowe-Crowne. Os resultados obtidos indicam que os profissionais tendem a não subscrever crenças legitimadoras do abuso sexual de crianças e que estes adotam uma perspetiva ecológica e integradora do abuso, identificando fatores individuais, relacionais e sociais como contribuindo para facilitar, manter e interromper o abuso.
Child sexual abuse is one of the most complex crimes of today and entails harmful and lasting consequences for its victims. This study aims to identify the social representations of health and social services professionals about child sexual abuse, as well as their perceptions regarding the facilitating, maintenance and resolution factors of sexual abuse. It also sought to assess the influence of sociodemographic variables and characteristics of the abusive situation in the degree of legitimization of abuse and the practices adopted by professionals when they face the suspicion of child sexual abuse. The 105 participants (75 women and 30 men with ages varying from 22 to 72 years-old) responded to four questionnaires: The Representations Questionnaire on Child Sexual Abuse – Stories; the Questionnaire on Child Sexual Abuse – Facilitating, Maintenance and Resolution Factors; Scale of Beliefs on Child Sexual Abuse and Marlowe- Crowne Social Desirability Scale. The results indicate that professionals tend not to subscribe legitimating beliefs of child sexual abuse and they adopt an ecological and integrative perspective of abuse, identifying individual, relational and social factors as contributing to facilitate, maintain and stop sexual abuse.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia (Psicologia Forense), apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/31641
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação Ana Leonor Baptista.pdf915.67 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 1

1,890
checked on Aug 21, 2019

Download(s) 50

148
checked on Aug 21, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.