Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/31314
Title: Do calcolítico à idade do bronze: contextos funerários e análise paleobiológica de restos osteológicos humanos exumados das fossas de Torre Velha 3 (São Salvador, Serpa)
Authors: Coelho, Maria João Bernardes 
Orientador: Silva, Ana Maria
Keywords: Sudoeste Peninsular; Calcolítico; Idade do bronze; Inumações em fossa; Antropologia funerária; Uso extra-mastigatório de dentes
Issue Date: 2015
Citation: COELHO, Maria João Bernardes - Do Calcolítico à Idade do Bronze: Contextos funerários e análise paleobiológica de restos osteológicos humanos exumados das fossas de Torre Velha 3 (São Salvador, Serpa). Coimbra : [s.n.], 2015. Dissertação de mestrado em Evolução e Biologia Humana.
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: O presente trabalho tem como objetivo estudar os restos ósseos humano exumados de nove fossas e um nicho de Torre Velha 3 (São Salvador, Serpa) datados do Calcolítico e da Idade do Bronze. Esta análise pretende dar um contributo para um conhecimento mais completo da realidade funerária da pré-história recente no Sudoeste Peninsular e das populações humanas que o compõem. Ainda que houvesse um predomínio de enterramentos individuais algumas estruturas continham enterramentos duplos (n= 2) datados da Idade do Bronze. Não foi detetado qualquer padrão na orientação dos esqueletos enquanto a deposição mostrou uma maior predileção pela posição fetal. Desta amostra, sete esqueletos adultos pertencem ao Calcolítico e nove indivíduos (seis adultos, dois adultos jovens e um não-adulto) à Idade do Bronze. Morfologicamente, destacam-se os caracteres discretos pós-cranianos como a presença de abertura septal (n=2) e de calcâneos secundários (n= 2) na amostra do Calcolítico e, perfuração supraclavicular (n= 2/7) e duas fossas hipotrocanterianas (n= 2/5) nos indivíduos pertencentes à Idade do Bronze. Nos dentários, realça-se a completa ausência da cúspide de Carabelli (n= 10) nos dois períodos cronológicos desta amostra. Na análise patológica algumas alterações osteofíticas a nível da entese foram registadas, sendo que tanto na amostra Calcolítica (n= 1/2) como na da Idade do Bronze (n= 5/9) se denota uma predomínio de alteração na zona do músculo braquioradialis, assim como no ligamento conóide. A patologia dentária revelou para o Calcolítico uma frequência de 7,96% (n= 9/113) de cáries e para a Idade do Bronze 4,14% (n= 8/193). Os depósitos de tártaro são baixos em ambos os períodos e com um desgaste dentário médio de 3,03 (n= 111) para os indivíduos do Calcolítico e 2,69 (n= 193) para os da Idade do Bronze. É de salientar um desgaste dentário tipo polimento verificado nos dentes de alguns indivíduos do Calcolítico (4,50% n= 5/111) e, ainda, alterações dentárias aparentemente por uso extramastigatório, como a presença de pequenos sulcos na superfície incisal/oclusal (Calcolítico: 3,6 n= 4/111; Idade do Bronze: 2,07 n= 4/193).
This work aims to study the human skeletal remains exhumed nine pits and one niche from Torre Velha 3 (São Salvador, Serpa) dating from the Chalcolithic and Bronze Age. This analysis intends to contribute towards a fuller knowledge of the funeral reality in the recent prehistory of the Southwest Iberian Peninsula and of the human populations that composed it. Although there was a predominance of individual burials, some structures contained double burials (n = 2) dating from the Bronze Age. No pattern in the orientation of the skeletons was detected although in terms of the deposition a greater preference for the fetal position was registered. In this sample, seven adult skeletons belong to the Chalcolithic and nine individuals (six adults, two young adults and one non-adult) to the Bronze Age. Morphologically, regarding post-cranial discrete traits, septal opening (n = 2) and calcaneus secundarius (n = 2) were present in the Chalcolithic sample and supraclavicular perforation (n = 2/7) and two hipotrochanteric fossa (n = 2/5) were registered in the individuals belonging to the Bronze Age. In what concerns dental discrete traits, the complete absence of the Carabelli cusp (n = 10) must be highlighted in the two chronological periods analysed in this sample. The pathological analysis revealed some osteophytics changes in the enthesis, and both the sample from the Chalcolithic (n = 1/2) and from the Bronze Age (n = 5/9) denote a prevalence of this condition in the braquioradialis muscle area as well as the conoid ligament. Dental pathology revealed a rate of 7.96% (n = 9/113) of caries for the Chalcolithic sample and 4.14% (n = 8/193) for the Bronze Age one. Tartar deposits are low in both periods and dental wear presents an average of 3.03 (n = 111) for the Chalcolithic individuals and 2.69 (n = 193) for the Bronze Age ones. A dental wear of a polishing type was identified in the teeth of some individuals from the Chalcolithic (4.50% n = 5/111) and dental changes apparently caused by extra-masticatory use, such as the presence of small grooves on the incisal surface / occlusal (Chalcolithic: 3.6 n = 4/111; Bronze Age: 2.07 n = 4/193) should be highlighted.
Description: Dissertação de mestrado em Evolução e Biologia Humana, apresentada ao Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/31314
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Vida - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Do Calcolítico à Idade do Bronze - Maria João Coelho.pdf7.05 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

487
checked on Sep 17, 2019

Download(s) 20

764
checked on Sep 17, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.