Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/30968
Title: Estudos de validação do Massachusetts Youth Screening Instrument-2 (MAYSI-2): relações com a Escala de Impulsividade de Barratt (BIS-11) e o Questionário de Agressividade de Buss e Perry (AQ)
Authors: Ferreira, Rute Faustino 
Orientador: Simões, Mário Rodrigues
Almiro, Pedro Armelim
Keywords: Delinquência juvenil; Psicopatologia, jovem; Agressividade, jovem; Impulsividade
Issue Date: 29-Jul-2015
Serial title, monograph or event: Estudos de validação do Massachusetts Youth Screening Instrument-2 (MAYSI-2): relações com a Escala de Impulsividade de Barratt (BIS-11) e o Questionário de Agressividade de Buss e Perry (AQ)
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A elevada prevalência de necessidades de prestação de serviços de saúde mental em jovens delinquentes e as limitações dos instrumentos existentes para fazer o rastreio dessas mesmas necessidades destacam a importância da adoção deste tipo de procedimentos por parte das instituições de justiça juvenil. O presente estudo teve como objetivo dar continuidade ao programa de validação do Massachusetts Youth Screening Instrument – 2 (MAYSI-2) com base em amostras de jovens que se encontram a cumprir Medida Cautelar de Guarda e Medida Tutelar Educativa de Internamento em Centro Educativo. Esta investigação incluiu 50 jovens do Centro Educativo dos Olivais e do Centro Educativo do Mondego, com idades compreendidas entre os 14 e os 20 anos, que responderam a um protocolo de avaliação constituído pelos seguintes instrumentos: MAYSI-2, Escala de Impulsividade de Barratt (BIS-11), Questionário de Agressividade de Buss e Perry (AQ), Questionário de Impulsividade e Agressividade (QAI) e Escala de Desejabilidade Social de Coimbra (EDSC). Com base nos dados deste protocolo de avaliação, procedeu-se a estudos de validade relativa a critérios externos (validade concorrente), analisando as relações entre os vários constructos avaliados pelo MAYSI-2 e os constructos de impulsividade e de agressão medidos pela BIS-11, pelo AQ e pelo QAI. De forma complementar, para analisar a validade dos resultados no referido protocolo, utilizou-se a EDSC. Os resultados encontrados confirmam a elevada prevalência de necessidades de prestação de serviços de saúde mental, assim como as relações, entre moderadas e fortes, existentes entre os constructos de agressão (medido pelo AQ e pelo QAI), de impulsividade (medido pela BIS-11 e pelo QAI) e de raiva-irritabilidade (medido pelo MAYSI-2). A agressão e a impulsividade mostraram-se relacionadas com outros constructos medidos por este instrumento, reforçando a importância da avaliação dos mesmos aquando o rastreio da presença de sintomas psicopatológicos nestes jovens. As pontuações na escala de desejabilidade social reforçam a validade dos protocolos. A idade, a escolaridade, o regime e a duração da medida não influenciaram os resultados obtidos na subescala Raiva-Irritabilidade do MAYSI-2. Deste modo, é possível concluir-se pela importância da utilização do MAYSI-2 em instituições de justiça juvenil, como forma de dar resposta às necessidades de prestação de serviços de saúde mental dos jovens que com este as evidenciarem.
The high prevalence of needs to provide mental health services for young offenders and the limitations of the existing tools to screen these same needs highlight the importance of these procedures by the juvenile justice institutions. This study aimed to continue the Massachusetts Youth Screening Instrument-2 (MAYSI-2) validation program, based on samples of young people who are complying Medida Cautelar de Guarda and Medida Tutelar Educativa de Internamento in Educational Centers. This research included 50 young people from the Olivais Education Center and the Mondego Educational Center, aged 14 to 20, who responded to an evaluation protocol consisting of the following instruments: MAYSI-2, Barratt Impulsiveness Scale (BIS-11), Buss and Perry Agression Questionnaire (AQ), Aggression and Impulsivity Questionnaire (QAI) and Social Desirability Scale of Coimbra (EDSC). We conducted to validity studies related to external criteria (concurrent criterion validity), based on data from this assessment protocol, and analyzed the relationships between the various constructs evaluated by MAYSI-2 and constructs of impulsiveness and aggression measured by BIS-11, AQ and QAI. To examine the validity of the results with that protocol, we used the EDSC. The results confirmed the high prevalence of mental health services needs, as well as the moderate to strong relationship existing between the constructs of aggression (measured by AQ and QAI), impulsiveness (measured by BIS-11 and QAI) and anger-irritability (measured by MAYSI-2). In addition to this, aggression and impulsiveness shown to be related to other constructs measured by this instrument, reinforcing the importance of its assessment when to screening the presence of psychopathological symptoms in these young people. The protocols proved to be valid (according to the scores obtained on the social desirability scale). Age, education, regime and duration of the measure did not influence the results obtained in Angry-Irritable scale of MAYSI-2. Thus, it can demonstrate the importance of using MAYSI-2 in juvenile justice institutions, in order to address the needs of providing mental health services for young people that evidence those needs through this instrument.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia Clínica e Saúde (Psicologia Forense), apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação.
URI: http://hdl.handle.net/10316/30968
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação Rute Faustino Ferreira.pdf868.07 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

663
checked on Oct 20, 2020

Download(s) 50

389
checked on Oct 20, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.