Title: Relatório de estágio pedagógico desenvolvido na escola secundária Homem Cristo, com a turma 11ºA, no ano letivo 2014-2015
Authors: Oliveira, João Filipe Margarido 
Keywords: Formação de professores;Prática pedagógica;Feedback pedagógico
Issue Date: 2015
Citation: Oliveira, J. (2015). Relatório de Estágio Pedagógico desenvolvido na Escola Secundária Homem Cristo junto da Turma do 11º A no ano letivo de 2014/2015. Dissertação de Mestrado, Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal.
Abstract: O Estágio Pedagógico, por nós levado a cabo na Escola Secundária Homem Cristo, em Aveiro, a par de alguma experiência no âmbito da Educação Física (EF), permitiu-nos transpor para um contexto efetivo os saberes científicos obtidos enquanto aluno de mestrado em Ensino da Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário No decurso do mesmo, pudemos refletir sobre a nossa prática e de que forma esta retrata toda a aquisição teórica de que nos fomos fui munindo ao longo do curso, porquanto a prática efetiva deve espelhar, de forma conveniente, os saberes científicos. Na verdade, o professor que não reflete constantemente sobre as suas práticas de forma a ajustá-las ao circunstante não responde da forma mais adequada às solicitações de contextos e de tempos diferentes. Procuramos, pois, e sempre que tal era possível, desejável e conveniente, meditar sobre as nossas práticas de forma a aferir se as mesmas correspondiam aos objetivos por nós previamente determinados e, sobretudo, qual a mais-valia que traziam para a sociedade no seu conjunto, já que o ato de ensinar se traduz na modelação da sociedade e esta, por sua vez, na criação de sujeitos mais aptos e mais capazes. Houve pois, sempre, a preocupação de perceber se a formulação dos objetivos era a mais ajustada às camadas jovens com as quais iriamos interagir e se o trabalho desenvolvido chegava a todos, já que nem todos os alunos recebem a informação da mesma forma e são estimulados pelas mesmas vias. Procuramos levar a nossa cultura educativa a todos, mas de forma diferenciada, para que nenhum dos alunos se sentisse excluído ou menos válido, tentando extrair de cada um deles as suas melhores capacidades, sempre com reforço positivo e incentivos à melhoria e à progressão. Não raras vezes, as respostas negativas conseguem ser ultrapassadas se o docente é profissional no seu desempenho e se compromete significativamente com a sua missão. No concernente à EF, está a falar-se dum campo de atuação fulcral para o desenvolvimento do indivíduo ao longo da vida pelo que será desde a mais tenra idade VIII que esta deve ser encarada como uma mais-valia. Logo, cabe ao professor de EF chamar a si todas as ferramentas de que se possa servir de modo a credibilizá-la e incentivar à sua prática. Por outro lado, a sua presença nos curricula deveria evidenciar exigências ainda não contempladas nas orientações emanadas dos diplomas legais, designadamente a sua inclusão para apuramento da média no final do Ensino Secundário o que, não se verificando, se vai refletir na postura dos alunos perante a mesma, ao desconsiderá-la em detrimento de outras disciplinas o que, a meu ver, é demeritório. Assim, pudemos, neste espaço de tempo, levar a cabo uma prática consciente e reflexiva sobre a atividade a desenvolver, considerando as envolventes e intervenientes, diretos e indiretos, sem nunca esquecermos que cada aluno é único, cada turma possui uma dinâmica específica e, sobretudo, que, no futuro, todo este trabalho terá de estar presente no nosso dia-a-dia pois a educação nunca se esgota e as aprendizagens nunca se dão por concluídas.The Teacher Practice, carried out by us at Escola Secundária Homem de Cristo, in Aveiro, along with some experience in the field of physical education (PE), allowed us to bring to an effective context the scientific knowledge obtained as a graduate student in Physical Education. During our graduation, it was possible for us to reflect on our practice and how it portrays all the theoretical acquisition obtained along the course because the actual practice should, conveniently, reflect scientific knowledge. In fact, the teacher who does not constantly reflect on his practices in order to fit the surrounding does not respond suitably to the requests of different contexts and circumstances. We sought, whenever it was possible, desirable and convenient, to meditate on our practice in order to assess whether it corresponded to the goals predetermined by us and, above all, what added value it would bring to society as the act of teaching is reflected in the modeling of society and this, in turn, in the formation of fit and able individuals. Therefore, there was always a concern to perceive if the formulation of the goals was the most suitable to the youth with which we would interact and if our performance was easily reached by everyone, since not all students receive information in the same way and are encouraged by the same means. We tried to take our educational culture at all but in a different way, so none of the students would feel excluded or less valid, trying to extract from each of them the best of his abilities, always with positive reinforcement and incentives for improvement and progression. Too often, negative responses can be overcome if the teacher is professional in his performance and significantly committed to his mission. With regard to the EF, we are talking about a central playing field for the development of the individual throughout life so it will be from an early age that this should be seen as an asset. So it's up to EF teacher to make use of all the tools he can in order to lend credibility and encourage its practice. On the other hand, its presence in the curricula should demonstrate requirements not yet covered in the guidelines issued by the legislation, particularly its evaluation at the end of the 12th grade, X otherwise, it will be reflected in the attitude of students towards the same, dismissing it at the expense of other subjects which, in my view, is not worthwhile. So, we pursued a conscious and reflective practice on the activity to develop, considering all the surrounding and stakeholders, direct and indirect, never forgetting that each student is unique, each class has a specific dynamic and especially that in the future, all this work will have to be present in our daily life because education never runs out and learnings are never enough.
Description: Relatório de estágio do mestrado em Ensino da Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário, apresentado à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/30894
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TeseFinal.pdf1.23 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.