Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/30845
Title: Vestígios osteológicos da Baixa Idade Média em Mértola: O e s t u d o paleobiológico de uma amostra de 22 esqueletos provenientes da Alcáçova do Castelo
Authors: Costa, Stefani Ferreira da 
Orientador: Umbelino, Cláudia
Keywords: Mértola; Idade Média; Paleobiologia
Issue Date: 2013
Citation: COSTA, Stefani Ferreira da - Vestígios osteológicos da Baixa Idade Média em Mértola: O e s t u d o paleobiológico de uma amostra de 22 esqueletos provenientes da Alcáçova do Castelo. Coimbra : [s.n.], 2013. Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humanas.
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Através do estudo de 22 indivíduos, adultos e não-adultos, exumados da necrópole da Alcáçova do Castelo de Mértola, datados entre os séculos XIV e XVI pretendeu-se contribuir para o conhecimento paleobiológico desta amostra. A partir do estudo de material osteológico das populações do passado é possível reconstituir a morfologia, os hábitos do quotidiano (hierarquia social, actividade física, dieta, entre outros.), as doenças de que padeciam, permitindo conhecer quem eram e como viviam. Verificou-se que amostra é maioritariamente constituída por indivíduos adultos do sexo masculino, cuja faixa etária predominante era a dos 26-35 anos. Nos não-adultos predomina a faixa dos 10 aos 14 anos. Os adultos seriam de estatura média, e quanto à sua actividade física esta aparentemente seria muito intensa. O estudo paleopatológico permitiu inferir que as lesões ósseas mais frequentes estão relacionadas com a utilização frequente dos membros. Compararam-se os resultados obtidos para os diversos parâmetros biológicos avaliados com os obtidos para outras amostras provenientes da Alcáçova do Castelo.
Through the study of 22 individuals, adults and non-adults, exhumed from the Alcáçova do Castelo de Mértola, dated from the 16th and 17th centuries it was sought to contribute to the paleobiological knowledge of this sample. From the study of osteological material of past populations it is possible to rebuild the morphology, daily habits (social hierarchy, physical activity, diet, amongst others), sicknesses that they were afflicted by, allowing us to know who they were and how they lived. It was verified that the sample was mostly made of adult individuals of the male gender whose predominant age bracket was between 26 and 35 years old, while in non adults the predominant age bracket is the one between 10 and 14 years old. The adults would have been of average height, and their physical activity apparently would have been extremely intense. The paleopathological study has made possible to infer that the most common bone lesions are related to the frequent use of the members. The results obtained for the various biological parameters under evaluation have been compared to those obtained for other samples from the Alcáçova do Castelo.
Description: Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humanas, apresentada ao Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/30845
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D CIAS - Dissertações de Mestrado
FCTUC Ciências da Vida - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Mestrado Stefani Costa.pdf1.27 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

75
checked on Sep 18, 2019

Download(s)

150
checked on Sep 18, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.