Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/30841
Title: Os padrões de consumo de bebidas açucaradas das crianças da Lousã e sua relação com o índice de massa corporal
Authors: Sousa, Marta Daniela Carvalho 
Orientador: Padez, Cristina
Keywords: Obesidade; Crianças; Bebidas açucaradas; Hábitos de consumo; Lousã
Issue Date: 2013
Citation: SOUSA, Marta Daniela Carvalho - Os padrões de consumo de bebidas açucaradas das crianças da Lousã e sua relação com o índice de massa corporal. Coimbra : [s.n.], 2013. Dissertação de Mestrado em Antropologia Médica, 2013.
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Objectivos: Ao longo dos últimos anos o consumo excessivo de bebidas açucaradas por parte das crianças tem sido apontado como um predictor do aumento do excesso de peso e obesidade nas mesmas. O estudo agora apresentado tem como objectivo descobrir quais os padrões de consumo de seis bebidas açucaradas (refrigerantes, néctares, sumos de fruta, sumos de diluir, ice-tea e sumo natural) numa população de crianças do município da Lousã, bem como tentar perceber se esses padrões de consumo influenciam de alguma forma o Índice de Massa Corporal das crianças em estudo. Material e Métodos: Este estudo é composto por 678 crianças do município da Lousã, com idades entre os 3 e os 11 anos de idade. Os dados estudados foram obtidos através da recolha de medidas antropométricas e de respostas do um questionário sociodemográfico. Uma análise de frequências foi feita para saber quais as percentagens de consumo das bebidas estudadas em cada sexo. Para se ver a relação entre o consumo de bebidas açucaradas e o IMC utilizou-se inicialmente um teste de qui-quadrado e numa segunda fase uma regressão binária logística com modelo ajustado com variáveis de características sociodemográficas. Resultados: Os resultados apontam para percentagens de consumo das bebidas açucaradas muito idênticas em ambos os sexos, apenas com excepção dos refrigerantes, que apresentam uma percentagem de consumo relativamente superior no sexo masculino. Além disto, os resultados indicam que não existe qualquer associação positiva significativa entre o consumo das bebidas açucaradas estudadas e o Índice de Massa corporal das crianças em estudo. Os resultados mostram ainda que existe um efeito protector para as meninas que consomem/bebem néctares (OR= 0,28; IC 95% [0,110,72]; p=0,008) e para as que consomem/bebem sumos de fruta (OR= 0,29; IC 95% [0,100,81]; p=0,02). Isto indica que as meninas que consomem uma destas duas bebidas estão protegidas contra a obesidade, relativamente às meninas que não consomem. Conclusão: O presente estudo mostrou que os padrões de consumo de bebidas açucaradas, entre as crianças do município da Lousã, são baixos quando comparados a outros estudos sobre o consumo de bebidas açucaradas. Verificou-se também a ausência de associação significativa entre o consumo de bebidas açucaradas e o aumento dos níveis de excesso de peso e obesidade nas crianças estudadas.
Objectives: Over the past few years the excessive consumption of sugar-sweetened beverages by children has been touted as a predictor of the increase in overweight and obesity. The study now presented aims to discover the patterns of consumption six sugarsweetened beverages (soft drinks, nectars, fruit juices, dilute juices, ice-tea and fresh juice) in a population of children in the city of Lousã and try to understand if these consumption patterns influence somehow the Body Mass Index of children in the study. Material and Methods: Data were collected from 678 children in the city of Lousã, aged between 3 and 11 years old and obtained by gathering anthropometric measurements and responses from one demographic questionnaire. A frequency analysis was carried to find out the percentage of consumption of the studied beverages in each sex. To see the relationship between the consumption of sugar-sweetened beverages and BMI was initially used a chi-square test and in a second phase we conducted a binary logistic regression model adjusted for sociodemographic variables. Results: The results indicate percentages of consumption of sugar-sweetened beverages very similar in both sexes, with the exception of soft drinks, which have a relatively higher percentage of consumption in males. Furthermore, the results indicate that there is no significant positive association between the consumption of sugar-sweetened beverages and body mass index of children in the study. The results also show that there is a protective effect for girls who consume / drink nectars (OR = 0.28, 95% CI [0.11 to 0.72], p = 0.008) and those that consume / drink juices fruit (OR = 0.29, 95% CI [0.10-0.81], p = .02). This indicates that girls who consume one of these two drinks are protected against obesity, relatively the girls who do not consume. Conclusion: The present study showed that the patterns of consumption of sugarsweetened beverages among children in the municipality of Lousã are low compared to other studies on the consumption of sugar-sweetened beverages. There was also no significant association between the consumption of sugar-sweetened beverages and the rising levels of overweight and obesity among the children studied.
Description: Dissertação de Mestrado em Antropologia Médica, apresentada ao Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/30841
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D CIAS - Dissertações de Mestrado
FCTUC Ciências da Vida - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Mestrado Final Marta Sousa.pdf1.18 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

81
checked on Oct 16, 2019

Download(s) 50

239
checked on Oct 16, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.