Title: Análise da intensidade de treino em tarefas aeróbias de desenho misto em natação pura desportiva
Authors: Rodrigues, João Manuel Nogueira de Matos 
Keywords: Natação;Tarefa;Frequência cardíaca
Issue Date: 2013
Abstract: Introdução: No treino de natação pura desportiva é indispensável a monitorização da intensidade de treino com vista à melhoria do desempenho (Maglischo, 2003). O primeiro objetivo deste estudo é o de analisar as percentagens de velocidade máxima obtida na distância de 15m propostas por Rama (2009) em tarefas que se identificam com as características de treino das zonas aeróbias. As tarefas de treino que englobam intensidades diferentes são chamadas de tarefas mistas e estas são utilizadas frequentemente por treinadores no planeamento do treino. No entanto, o estudo científico deste tipo de tarefas é escasso. O segundo objetivo deste estudo é obter informação sobre tarefas mistas através do comportamento das variáveis velocidade, frequência cardíaca e Índice de Nado. Metodologia: A amostra utilizada para este estudo foi composta por 20 nadadores juniores e seniores com idades compreendidas entre os 15 e os 20 anos (17,75 ± 1,16 anos) com uma média de 7,5 sessões de treino por semana (7,5 ± 1,05 sessões/semana) e uma média de 10,65 anos de experiência na modalidade de natação (10,65 ± 3,33 anos). A recolha de dados foi efetuada em piscina de 50 metros. O período de recolha de dados correspondeu a um período de preparação direta para uma competição de importância elevada e teve a duração de uma semana. Foi realizado um teste de velocidade máxima de nado na distância de 15m e executadas tarefas mistas em 3 intensidades aeróbias em 3 dias intercalados. Foram registadas tempo, frequência gestual e frequência cardíaca de cada nadador. Resultados e Discussão: Os resultados relativos às percentagens da velocidade máxima em 15 metros revelaram uma diferença de menos de 2% nas tarefas de A2 e A3 e uma diferença de cerca de 8% nas tarefas de A1 para os valores percentuais propostos por Rama (2009). Os resultados relativos às tarefas mistas revelaram que quando realizadas em 2º lugar na sequência, as tarefas de intensidade de A1 e A2 obtinham velocidades mais elevadas do quando realizadas em 1º e 3º lugar, já na intensidade de A3 as velocidades diminuiam à medida que eram realizadas mais tarde. Relativamente à ordenação nas tarefas, os resultados obtidos na frequência cardíaca e Índice de Nado não apresentaram resultados conclusivos. Foi possível verificar, no entanto, que em iv todas as variáveis houve diferenças entre as tarefas de 50 e 100 metros, sendo a velocidade mais alta, a frenquência cardíaca mais baixa e o Índice de Nado mais alto nas tarefas de 50 metros relativamente às tarefas de 100 metros. Conclusão: As percentagens da velocidade máxima relativas a tarefas aeróbias encontradas neste estudo e as propostas na literatura foram bastante similares nas intensidades de A2 e A3 revelando que este método se adequa a uma amostra específica sendo, no entanto, necessários mais estudos para obter informação sobre uma amostra mais alargada. Relativamente à informação recolhida da tarefa mista, foram encontradas diferenças entre as tarefas de 50 e 100 metros em todas as variáveis analisadas, o que era um resultado expectável. Isto indica que estas tarefas têm impactos diferentes a nível fisiológico e cinemático. Ao contrário do que era esperado, quando realizadas numa tarefa mista, as tarefas de A1 e A2 apresentam uma maior velocidade quando realizadas em 2º lugar. Também divergindo das expectativas iniciais, os valores de Índice de Nado foram mais baixos na tarefa de intensidade mais baixa. Não havendo uma resposta clara para estes acontecimentos, é necessária mais investigação nestas duas situações.
Introduction: In swimming training, training intensity monitoring is indispensable to performance improvement (Maglischo, 2003). The first goal of this study is to analyze the speed percentages suggested by Rama (2009) in aerobic training tasks. The training tasks that have different intensities are called mixed training tasks and are frequently used by coaches in their planning. However, scientific research is scarce in this topic. The second goal of this study is obtain relevant information about mixed training tasks through the analysis of the variables speed, heart rate and stroke index. Methods: The sample used in this study was composed by 20 swimmers with ages between 15 and 20 years old (17,75 ± 1,16 years) with an average of 7,5 training sessions per week (7,5 ± 1,05 sessions/week) and an average of 10,65 years of experience in swimming (10,65 ± 3,33 years). The data collect happened during a week in the specific preparatory period leading to an important competition and it was done in an olympic size pool. During this week it was performed a 15 meters maximal swimming test and 3 mixed training tasks done in 3 different days. The variables registered were: time, stroke frequency and heart rate. Results and Discussion: The speed percentages found in this study revealed a difference of less than 2% in the A2 and A3 training intensities and about 8% in the A1 intensity comparatively to the percentages suggested by Rama (2009). The results of the mixed training tasks revealed that when performed in second place, the A1 and A2 intensities had higher speed than when performed in first or third place. The speed in the A3 intensity decreases as that task is done later in the mixed task. The results of the heart rate and stroke index are inconclusive. It was verified that there were differences between 50 and 100 meters tasks in all the variables: speed and stroke index were significantly higher in the 50 meters tasks and heart rate was higher in the 100 meters tasks. vi Conclusion: The speed percentages of the aerobic tasks found in this study were very close to the suggested values in the A2 and A3 intensities, suggesting that this intensity control method can be used in a specific sample, although more data needs to be collected to corroborate these findings. The differences found in the 50 and 100 meters tasks were expected and reveal that different distance tasks have different physiological and biomechanical impact. Contrary to the initial expectations, the tasks in A1 and A2 intensities revealed greater speed when realized in second place in the mixed tasks and the stroke index had lower values in the tasks of less intensity. Some of the results were unexpected and inconclusive so more research needs to be done about this subject.
Description: Dissertação de mestrado em Treino Desportivo para Crianças e Jovens (Ciências do Desporto), apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/30645
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese de Mestrado João Rodrigues.pdf1.17 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.