Title: Análise da atividade física e qualidade de vida em estudantes de ciências do desporto
Authors: Luz, Tatiana Durão D'Ávila 
Keywords: Qualidade de vida;Saúde;Estudantes--ciências do desporto
Issue Date: 2015
Citation: Luz, T. D. D. (2015). Análise da atividade física e qualidade de vida em estudantes de Ciências do Desporto. Dissertação de Mestrado, Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal.
Abstract: Evidências sobre a relação entre os níveis de atividade física e a qualidade de vida são limitadas na população universitária. O objetivo do estudo foi analisar os níveis de atividade física e da qualidade de vida em universitários e a associação entre as variáveis. Participaram da amostra 198 estudantes (63 do sexo feminino) do 1º Ciclo da FCDEF-UC. Foram recolhidas variáveis demográficas e biológicas, comportamentais e o nível de atividade física por um questionário auto-reportado. A qualidade de vida foi mensurada pelo questionário Medical Outcomes Study 36- Item Short-Form Health Survey – SF-36v2. Realizou-se a estatística descritiva e o teste Qui-quadrado para se comparar o nível de atividade física entre os sexos e os anos escolares; MANOVA one-way, seguida de MANCOVA, com controle do sexo, na comparação da qualidade de vida; e a correlação de Spearman rho para a associação entre a atividade física e a qualidade de vida. Não houve diferença significativa entre os sexos e os anos escolares na prática de atividade física. Na qualidade de vida, o sexo masculino obteve valores maiores nos domínios vitalidade, função social, desempenho emocional, saúde mental, componente mental e qualidade de vida geral. O terceiro ano foi superior ao primeiro no desempenho físico e na dor física. A atividade física aeróbia correlacionou-se com a qualidade de vida no desempenho físico, saúde geral, mudança de saúde e no componente físico da qualidade de vida no sexo feminino. O treino de força associou-se com a mudança de saúde da qualidade de vida. Para os homens, a atividade física aeróbia associou-se com a função física, desempenho físico, saúde geral, desempenho emocional, mudança de saúde, componente físico e a qualidade de vida geral. O treino de força relacionou-se com a saúde geral e a mudança de saúde. Conclui-se que a atividade física dos estudantes não varia em função do sexo e do ano escolar; os estudantes do sexo masculino apresentaram valores mais elevados na qualidade de vida; e houve associação entre atividade física e qualidade de vida, principalmente com a atividade aeróbia. Recomenda-se que mais investigações nesse âmbito sejam realizadas em universitários. Palavras-chave: saúde; atividade física; qualidade de vida; questionário: SF-36. vi ABSTRACT Evidence about the relationship between physical activity level and quality of life is still limited in the university population. The aim of this study was to analyze physical activity level, quality of life and the association between these variables in college students. Sample was composed of 198 undergraduate students (63 female) from FCDEF-UC. Demographic and biological, behavioral variables and physical activity level were collected using a self-reported questionnaire. Quality of life was assessed using the Medical Outcomes Study 36-Item Short-Form Health Survey - SF-36v2. Descriptive statistics and Chi-square were used to compare physical activity level between gender and school years. MANOVA one way, and MANCOVA, controlling for gender, were used to compare quality of life. Spearman rho correlation was used to test the relationship between physical activity and quality of life. There was no significant difference between gender and school years in physical activity level. Males had higher values in vitality, social function, role-emotional and mental health domains, mental component and overall quality of life. The third school year was higher values in role-physical and bodily pain than the first school year. In females, aerobic physical activity was correlated with role-physical and general health domains, health transition and physical component of quality of life. Strength training was associated with health transition. In males, aerobic physical activity was associated with physical function, role-physical, general health and role-emotional domains, health transition, physical component and overall quality of life. Strength training was related with general health and health transition. In conclusion, physical activity level did not vary by gender and school year; male students had higher values on quality of life; and there was a positive relationship between physical activity and quality of life, especially with aerobic activity. Further research in this area with university students is recommended.
Description: Dissertação de mestrado em Atividade Física em Contexto Escolar, apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/30373
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Mestrado

Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.