Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/30370
Title: Prevalência do S. aureus resistente à meticilina numa superfície alimentar da Guarda
Authors: Teixeira, Raquel Alexandra Fernandes
Orientador: Rodrigues, Francisco José Barbas
Couto, Lígia M. Ribeiro Pires Salgueiro da Silva
Keywords: Staphylococcus aureus resistentes à meticilina; Intoxicação alimentar
Issue Date: 2015
Abstract: O Staphylococcus aureus resistente à meticilina (MRSA) é uma das principais causas de infeção no Ser Humano, e está bem comprovado o poder de virulência desta bactéria em acometer tanto indivíduos imunodeprimidos como indivíduos imunocompetentes. Para além da associação imediata com o ambiente hospitalar, o MRSA tem sido frequentemente isolado de superfícies de serviços alimentares e associado a graves surtos de intoxicações alimentares. Neste trabalho foi realizado um estudo microbiológico que permitiu compilar e determinar a prevalência de MRSA dentro de uma superfície alimentar da zona da Guarda, através da análise aos manipuladores, das bancadas de manipulação alimentar e ainda de diferentes produtos alimentares. A taxa de prevalência de S. aureus entre os manipuladores apresentou-se razoavelmente elevada (30,8%) contudo todos os indivíduos colonizados pela bactéria eram sensíveis à ação da oxacilina. Nas amostras realizadas às bancadas obtiveram-se como resultados não satisfatórios (>100ufc/cm2), 50% das amostras para a pesquisa do S. aureus nas bancadas da secção do talho, as restantes 50% mostraram-se como satisfatórias, assim como todas as amostras da secção das hortofrutícolas e do pescado, com contagens médias de 8,5x10ufc/cm2 para a secção do talho, de 0,1x10ufc/cm2 para a secção do pescado, e contagens <1x10ufc/cm2 na secção das hortofrutícolas. Em relação às amostras recolhidas dos géneros alimentícios, os resultados apresentaram- se como não satisfatórios para 50% das amostras e potencialmente perigosos para as restantes 50% da secção do talho. A secção do pescado apresentou resultados muito alarmantes, com 100% das amostras obtidas como potencialmente perigosos, e por último a seção das hortofrutícolas exibiu 100% das amostras como não satisfatórias. As contagens médias de cada sector expuseram-nos 8,8x102ufc/g para o setor do talho, 4,9x104 para o setor do pescado, e por último, 9,9x102ufc/g na secção das hortofrutícolas. Os testes de sensibilidade à meticilina indicaram-nos que existem efetivamente MRSA tanto nas superfícies como nos géneros alimentícios, o perfil resistente foi encontrado na perca do nilo, na carne de suíno moída e ainda na bancada de corte da carne, o que nos indica que a bancada de corte pode funcionar como foco de disseminação da bactéria e das suas IV resistências. A baixa prevalência de S. aureus entre as bancadas das diferentes secções alimentares traduz-nos que existem efetivamente boas práticas de higiene e desinfeção por parte dos manipuladores. Contudo é necessário realizar estudos longitudinais ao longo de toda a cadeia alimentar, de produção até ao consumo, para conhecer as rotas de transmissão e propagação da bactéria e das suas resistências
Methicillin-resistant Staphylococcus aureus (MRSA) is a major cause of human infection and it’s virulence is well documented. It can affect both immunocompromised individuals as immunocompetent individuals. Beyond the association with the hospital environment, MRSA has been frequently isolated from food services and associated with food poisoning outbreaks. This work represents a microbiological study that allowed us compiling the prevalence of MRSA in a food establishment of Guarda, by analyzing the foodhandlers, the surfaces of food handling and different food products. The prevalence of S. aureus among foodhandlers showed us reasonable results (30.8%) however all individuals colonized by the bacteria were sensitive to action of oxacillin. The results obtained from the analyses of surfaces of food handling are unsatisfactory (>100ufc/cm2) to 50% of the samples in the meat section, the remaining 50% showed to be satisfactory. The samples of horticultural and fish sections presents to be satisfactory. The average scores are 8,5x10ufc/cm2 for the meat section, 0,1x10ufc/cm2 for the fish section, and scores <1x10ufc/cm2 in the vegetables section. The results obtained from the food products, are presented as unsatisfactory for 50% of the samples, and potentially dangerous for the remaining 50% of the meat section. The fish section showed very alarming results, with 100% of the samples obtained as potentially dangerous, and last section of horticultural exhibited 100% of the samples as unsatisfactory. Average scores of each sector exposed us the 8,8x102ufc/g for the meat section, 4,9x104ufc/g for the fish section, and 9,9x102ufc/g in vegetables section. Methicillin Susceptibility testing indicated us that there are MRSA in both surfaces and foodproduts, resistant profile was found in the Perca Nile, the minced pork and even in the meat cutting bench, which tells us that the cutting bench can serve like a focus for dissemination of bacteria and its resistance. The low prevalence of S. aureus between the benches of different food sections translates us that there are actually good hygienic practices and disinfection by the foodhandlers. VI However we need to perform longitudinal studies along the food chain, from production to consumption, to know the routes of transmission and spread of bacteria and their resistances
Description: Dissertação de mestrado em Segurança Alimentar, apresentada à Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/30370
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado
FFUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Raquel Teixeira.pdf1.72 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 5

1,326
checked on Sep 10, 2021

Download(s)

112
checked on Sep 10, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.