Title: Implicações da IL-6 e do óxido nítrico na revascularização muscular promovida pelo exercício físico sob efeito de ibuprofeno
Authors: Santos, Priscila de Jesus 
Keywords: Treino aeróbio;Exercício físico;Interleucina-6;Ibuprofeno
Issue Date: 2015
Abstract: O exercício aeróbio tem múltiplas vantagens entre as quais a prevenção do risco cardiovascular. Embora este fato seja do conhecimento geral, muitos são os que frequentam academias por razões estéticas. Neste sentido são consumidas muitas substâncias desde suplementos a medicação com o intuito de aumentar a performance e diminuir a dor associada à fadiga, podendo assim aumentar o tempo de treino. Uma das substâncias utilizadas massivamente para este efeito é o ibuprofeno. Em trabalhos anteriores tentamos saber qual a influencia deste fármaco a nível muscular esquelético e vascular. Para tal estudamos o grau de capilarização das fibras musculares, bem como o número de células progenitoras do endotélio (EPC’s). Verificamos que o ibuprofeno tem um efeito de frenagem dos benefícios vasculares do exercício aeróbio. Este trabalho teve como objetivo estudara algumas das substâncias que estão implicadas na mobilização e diferenciação das EPC’s, como sejam o óxido nítrico (NO) e a interleucina-6 (IL-6), relacionando-as com o fator de crescimento vascular endotelial (VEGF), já anteriormente quantificado. Para a quantificação de NO e IL-6 no plasma e no músculo gastrocnêmio foram utilizados dois kits comerciais, um de ELISA (IL-6) e outro espectrofotométrico (NO). Os resultados mostraram um efeito de decréscimo nos níveis de NO e na IL-6 no grupo com treino aeróbio associado ao consumo de ibuprofeno. Assim, os nossos resultados sugerem que a diminuição de mobilização e diferenciação das EPC’s em ratos treinados, mas com administração simultânea de ibuprofeno parece dever-se a uma ação direta no mecanismo de controlo das EPC’s. Isto é, ao inibir a COX há inibição das NOS que produzem menos NO. Esta baixa de NO estimula menos a produção de VEGF. Acresce que a IL-6 agrava a diminuição de NO criando um ciclo de decréscimo de estimulação das EPC’s. Concluindo, a junção de ibuprofeno com o exercício aeróbio tende a diminuir a capacidade de vasculogênese promovida pelo exercício diminuindo assim os seus benefícios no músculo esquelético. Palavras chave: Ibuprofeno, Exercício aeróbio, Óxido nítrico (NO), Interleucina - 6 (IL-6), Fator de crescimento vascular endotelial (VEGF), Células progenitoras do endotélio (EPC’s), Vasculogênese. v ABSTRACT The aerobic exercise has many advantages, such as the prevention of cardiovascular risk. Although this fact is well known, there are many who frequent gyms only for esthetic reasons. In this sense many substances are consumed from the medication supplements in order to increase performance and decrease pain associated with fatigue and can thus increase the training time. One of the substances massively used for this purpose is ibuprofen. In previous work we tried to know what is the influence of this drug at skeletal muscle and vascular level. For this we study the degree of capillarity of the muscle fibers, as well as the number of endothelial progenitor cells (EPC’s). We found that ibuprofen has a braking effect of the vascular benefits of aerobic exercise. This study aimed to study some of the substances that are involved in the mobilization and differentiation of EPC's, such as nitric oxide (NO) and interleucin-6 (IL-6), relating them to the vascular endothelial growth factor (VEGF), previously quantified. For the quantification of NO and IL-6 in plasma and gastrocnemius muscle were used two commercial kits, an ELISA (IL-6) and other spectrophotometric (NO). The results showed a decrease effect in the levels of NO and IL-6 in the group with aerobic workout associated with ibuprofen consumption. Thus, our results suggest that decreased mobilization and differentiation of EPC in rats trained but with simultaneous administration of ibuprofen appears to be due to a direct action of the EPC's control mechanism. That is, by inhibiting the COX there is an inhibition of NOS which produce less NO. This low NO stimulates least VEGF production. Furthermore, IL-6 exacerbates the reduction of NO creating a decrease cycle of EPC’s stimulation. In conclusion, the combination of ibuprofen with aerobic exercise tends to decrease vasculogenesis capacity caused by exercise thereby reducing their muscle skeletal benefits.
Description: Dissertação de mestrado em Biocinética, apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/30241
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TesePriscilaFim.pdf1.72 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.