Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/29703
Title: Lesões desportivas em jovens atletas de judo de alto nível competitivo: realidade nacional e internacional
Authors: Carvalho, Marcos António Fernandes de 
Orientador: Fonseca, Fernando Manuel Pereira da
Oliveira, João Pedro Moreira de
Keywords: Lesões provocadas pelos desportos; Desportos
Issue Date: 2015
Abstract: INTRODUÇÃO: O Judo é um desporto de combate que implica uma elevada proximidade física e contacto direto, estando a sua prática frequentemente associada à ocorrência de lesões. O início precoce desta modalidade, associado ao elevado nível competitivo de jovens atletas, é tido como potenciador de padrões lesionais de gravidade cumulativa. OBJECTIVO: Este trabalho pretende definir o perfil epidemiológico lesional de uma população de jovens judocas de alto nível competitivo nacionais e estrangeiros. MATERIAL E MÉTODOS: Aplicou-se um questionário individual a atletas nacionais e estrangeiros dos escalões cadete e junior presentes em competições internacionais realizadas durante o ano de 2014. O questionário, elaborado e aplicado por uma equipa de médicos, incidiu nas características intrínsecas do atleta, metodologia de treino, e, quando presente, na caracterização da lesão desportiva e conduta terapêutica. Foi realizada uma análise estatística com a aplicação SPSS Statistics 21.0® ( p < 0,05). TIPO DE ESTUDO: Estudo retrospectivo, quantitativo, epidemiológico e de prevalência, com um nível IV de evidência. RESULTADOS: A amostra é constituída por 212 atletas com idade média de 16,8 ± 1,5 anos e predomínio do género masculino. A média de anos de prática da modalidade foi de 9,7 ± 3,1. Identificaram-se 347 lesões, sendo que 17% dos atletas negaram qualquer lesão em relação com a modalidade. A média de lesões por atleta com lesão foi de 1,97, tendo-se encontrado uma relação estatisticamente significativa entre o número de lesões e o aumento da idade, a necessidade e esforço para perder peso, a carga física e a intensidade do treino. A maioria das lesões [72%] verificou-se durante o treino, sendo que em proporção, as lesões mais graves ocorreram durante a competição. O mecanismo de lesão mais comum foi o contacto directo, e o tipo de lesão a patologia ligamentar por entorse. Em 81% das lesões houve necessidade de paragem desportiva e em 73% das lesões o tratamento contemplou a utilização de mecanismos de contenção elástica/imobilização. Houve necessidade de cirurgia em 7% dos casos, a maioria por lesão meniscal e ou rutura do ligamento cruzado anterior. CONCLUSÕES: Este trabalho identificou o perfil epidemiológico da lesão traumática numa população alargada de jovens judocas de alto nível competitivo, sendo de referir que é escassa a publicação nacional de trabalhos relativos a esta temática. Dada a especificidade identificada, a lesão desportiva não deve ser tratada de forma arbitrária ou leviana, pois só com seriedade, método e rigor é possível alcançar o sucesso desportivo e garantir a saúde futura do atleta. É por isso essencial que profissionais de saúde dedicados ao desporto sejam capazes de articular e transmitir o conhecimento não só ao atleta, mas a todos os restantes envolvidos na prática da modalidade, para que juntos focalizem esforços para um entendimento comum da patologia traumática desportiva,das suas diferentes fases e respetivas estratégias de prevenção.
BACKGROUND: Judo is a combat sport involving high physical proximity and direct contact, hence it’s frequently associated with injury. Early start in sports practice and the high competitive level among young athletes increase the risk of injury patterns and their severity. OBJECTIVES: This study aims to characterize the epidemiological injury profile of a population of young national and international judo athletes at high competitive level. MATERIAL AND METHODS: An individual questionnaire was applied to national and international cadet and junior athletes that participate in international competitions in 2014. The questionnaire was designed and applied by a group of physicians, and was focused on the athlete’s intrinsic characteristics, training method and practice level, and, when present, sports injury and its treatment. Statistical analysis was performed using the IBM SPSS Statistics 21.0 program (p<0.05). TYPE OF STUDY: Epidemiological cross-sectional research study; evidence level IV. RESULTS: 212 athletes participated in the questionnaire, predominantly male and with a mean age of 16,8 ± 1,5 years. The judo practice average was for 9,7 ± 3,1 years. 347 injuries were reported; 17% of the athletes reported no injuries related with judo practice. Average number of injuries per athlete with lesion was 1,97, with a statistically significant correlation between number of injuries and increasing age, requirement and endeavor for weight loss, physical load and training intensity. Most injuries [72%] occurred during training, however, higher severity injuries were more common during competitions. Direct contact was the most common mechanism of injury, and sprain was the most common type of injury reported. 81% of cases demanded a period of suspension of sports activity, and in 73% elastic wrap/brace support or immobilization devices were used. Surgery was performed in 7% of cases, mostly for meniscal injury or anterior cruciate ligament rupture. CONCLUSIONS: This study identified the epidemiological profile of traumatic injuries in a population of young judo athletes of high competitive level, gaining important since there are very few national studies published on this subject. Given its specificity, sports injury should not be taken lightly; one needs to approach it in a methodical and accurate way, in order to achieve success in its treatment and ensure the athlete’s future welfare and performance capability. It is of capital importance that healthcare providers in the sports medicine field be able to educate not only the athletes, but all the elements involved in sports practice, so that together, they can achieve a common understanding regarding sports injuries, its different presentations and preventive strategies.
Description: Dissertação de mestrado em Medicina Desportiva, apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.
URI: https://hdl.handle.net/10316/29703
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado
FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
Show full item record

Page view(s) 5

1,673
checked on Feb 20, 2024

Download(s) 20

1,701
checked on Feb 20, 2024

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.