Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/29151
Title: O "Disease Mongering" no ensino superior : um estudo em alunos universitários de medicina
Authors: Linhares, Maria Inês Reis Carneiro Aroso 
Orientador: Silva, Eduardo
Keywords: Marketing de Serviços de Saúde; Ensino superior; Doença
Issue Date: 2014
Abstract: Introdução: O crescente fenómeno de promoção da doença (disease mongerig) está a transformar a saúde num bem de consumo, apoiando-se em estratégias, entre as quais as de marketing, geridas por interesses económicos. Tomam parte neste processo, não só a Indústria farmacêutica, mas também os responsáveis pelas política de saúde e a classe médica. Objectivo: Conhecer a opinião de alunos universitários, finalistas de Mestrado Integrado em Medicina, quanto à existência de uma hipotética nova síndrome médica, à aceitação da campanha de rastreio e da oferta terapêutica respectivas. Metodologia: Estudo observacional, transversal e analítico, com aplicação de um questionário aos alunos do 6º ano de 2013/2014 do Mestrado Integrado em Medicina da Universidade de Coimbra. Análise estatística descritiva e inferencial não paramétrica e segundo variáveis epidemiológicas. Resultados: De uma população de 270 alunos de Medicina, foi obtida uma amostra de 81 participantes (65,4% sexo feminino) com uma média de 23,6 ± 1,5 anos de idade. Consideram a hipotética nova síndrome muito frequente 55,6% dos inquiridos, 84,0% considera não sofrer da mesma, 51,8% concordaria em fazer o rastreio proposto e 39,5% o tratamento, 54,3% consideram que a síndrome em questão não existe. Em todas as questões o sexo feminino supera o masculino em respostas positivas, particularmente no que diz respeito à realização do rastreio (66% vs. 25%; p<0,001). Sem diferença significativa os inquiridos que não sofrem de doença crónica, mostram maior aceitação em relação ao tratamento (41,4% vs. 27,3%), e à existência da síndrome (47,1% vs 36,4%) quando comparados aos doentes crónicos. O mesmo acontece com aqueles que não fazem medicação crónica quando comparados com os que realizam tal medicação. O “disease mongering” no ensino superior: um estudo em estudantes finalistas de Medicina Discussão: Sem outros valores para comparar com os apresentados, percebe-se a importância de que qualquer cidadão, e neste caso específico o estudante finalista de Medicina (prestes a adquirir competências singulares na sociedade), seja alertado para o fenómeno da disease mongering e reconheça e evite o seu marketing exagerado, estrategicamente gerido por interesses acessórios ao bom estado de saúde da população. Conclusão: A aceitação da hipotética nova síndrome, no que diz respeito à sua frequência (55,6%), à realização de rastreio (51,9%), do tratamento (39,5%) e também no que diz respeito à existência da mesma (47,5%), revela que os estudantes do 6º ano de Medicina, não são imunes à promoção da doença
Introduction: With the growing phenomenon of disease mongering, using, among others, marketing strategies managed by economic interests, health is becoming a consumption good. This process is set in motion by the interference of several entities such as the pharmaceutical industry, the health politics managers and the medical class. Objective: To know the opinion of university students, attending the last year of the Integrated Master degree in Medicine, about the existence of a hypothetical new medical syndrome and the consequent acceptance of a screening campaign and therapeutic offer. Methods: Observational, transversal and analytic study based on the application of a written questionnaire to the 6th year students of the Integrated Master Degree in Medicine of the University of Coimbra in 2013/2014. Descriptive and inferential non-parametric statistical analysis based on epidemiological variables. Results: From a total population of 270 students we obtained a sample of 81 participants (65,4% female) with an age average of 23,6 ± 1,5 years old. 55,6% of the respondents have considered the hypothetical new syndrome to have a high frequency, 84,0% considered not to suffer from it, 51,8% would agree to participate in the proposed screening campaign and 39,5% would undergo the treatment. On the other hand, 54,3% considered that this syndrome does not exist. The female respondents outrun the male in the number of positive answers in every question especially in those that concern the screening (66% vs 25%; p<0.001). The respondents not suffering from chronic conditions show a major acceptance regarding the existence of the syndrome (47,1% vs 36,4%) and the respective treatment (41,4% vs 27,3%) when compared with chronic patients, even though this difference is not statically significant. A similar phenomenon was verified when comparing the respondents undergoing no kind of chronic medication with those who do not usually take medication. O “disease mongering” no ensino superior: um estudo em estudantes finalistas de Medicina Discussion: Considering the absence of other results with which ours could be compared, we realize the relevance of alerting any common citizen, and in this specific case the finalist Medicine student (on the edge of acquiring singular skills in the society) to the disease mongering phenomenon and to the recognition and avoidance of an exaggerated marketing managed by economic interests, which are superfluous to the good health state of the populations. Conclusion: The acceptance of the hypothetical new syndrome concerning its frequency (55,6%), the adherence to the screening campaign (51,9%) and to the treatment (39,5%), and also concerning its existence (47,5%), shows us that the finalist Medicine student is not immune to the phenomenon of the disease mongering
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina (Medicina Geral e Familiar), apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/29151
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE disease mongering - final.pdf555.06 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

509
checked on Sep 14, 2020

Download(s)

94
checked on Sep 14, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.