Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/29040
Title: Inovação Institucional, Turismo e Desenvolvimento em Territórios de Baixa Densidade - o caso do Geopark Naturtejo
Authors: Ramos, George Manuel de Almeida 
Orientador: Fernandes, João
Keywords: Turismo
Issue Date: 20-Apr-2016
Citation: RAMOS, George Manuel de Almeida - Inovação institucional, turismo e desenvolvimento em territórios de baixa densidade : o caso do Geopark Naturtejo. Coimbra : [s.n.], 2016. Tese de doutoramento. Disponível na WWW: http://hdl.handle.net/10316/29040
Abstract: A pressão competitiva atual implica alterações profundas e fundamentais na atividade económica. Muitas organizações lutam por se manter a par com as rápidas mudanças nas infraestruturas e nas práticas. Disrupção, pressão competitiva e antecipação de necessidades são desafios que conduzem a gestão a inovar, mas focalizando os esforços em inovação tecnológica e de produto. No entanto, com a crescente diminuição do ciclo de vida dos produtos e das tecnologias, aquelas inovações criam valor por cada vez menos tempo. As discussões e iniciativas à volta da inovação têm sido acompanhadas por uma crescente literatura que apresenta e estuda abordagens ao produto, ao serviço, ao processo, ao modelo de negócio, à própria gestão. Apesar de úteis, aquelas discussões e iniciativas podem acabar por falhar uma oportunidade relevante, subexplorada e cada vez mais relevante - a inovação institucional. A possibilidade de rever o estado da arte da atuação das instituições e desenvolvendo a arquitetura relacional dentro e entre instituições, reavaliando os trade-offs entre elas é o ponto de partida do trabalho apresentado, prestando a atenção devida ao conhecimento, à aprendizagem, à criatividade, ao funcionamento em rede e ao território. O que se procurará determinar é se uma nova arquitetura institucional permite às instituições aprender mais rápido para transpor essa aprendizagem de forma mais efetiva, em seu benefício, em benefício da rede à(s) qual(ais) se encontra ligada e em benefício da comunidade onde se encontra localizada. Percebendo a importância deste tipo de inovação, este trabalho pretende analisar a contribuição de inovação institucional para o desenvolvimento das atividades turísticas em territórios de baixa densidade, focando o papel desempenhado pelos geoparques. Para atingir este desiderato, a perceção das dinâmicas no Turismo, do lado da oferta e do lado da procura, são fundamentais no sentido de posicionar o caso de estudo - o Geoparque Naturtejo da Meseta Meridional, Portugal – no âmbito daquelas dinâmicas. Uma vez que as ações desta instituição se refletem no espaço, a compreensão sobre as temáticas territoriais foi também desenvolvida, com a particularidade de se distinguirem as especificidades dos Territórios de Baixa Densidade devido ao território onde se localiza o caso de estudo. As conclusões retiradas evidenciam (ainda) alguma articulação precária entre os atores regionais e um grande nível de dependência face aos poderes públicos, limitando o impacto que a instituição Geoparque Naturtejo produz no território. É possível ainda referir um subaproveitamento das potencialidades existentes na região, seja ao nível dos atores, seja ao nível da oferta. A capacidade do Geoparque em estabelecer o ‘seu’ território é inegável; o reconhecimento desse território por parte da comunidade em geral (residentes, empresas, turistas) é, no entanto, algo que exige um esforço maior pela gestão da instituição. Em turismo, a interatividade é imprescindível. A capacidade de articulação entre forças dinâmicas é de tal forma importante que, se não existir, pode inverter toda a lógica de desenvolvimento. Uma correta conceptualização que envolva os diferentes atores - institucionais, económicos, financeiros, empresariais - numa rede sinérgica de cooperação permitirá catapultar a região, no seu todo, para novos limiares produtivos, atendendo ao conjunto de recursos disponíveis.
Nowadays technological improvements imply profound and fundamental changes in economic activity. Many organizations are struggling to keep abreast with the rapid changes in infrastructure and practices. Disruption, competitive pressure and anticipation of needs are challenges that lead management to innovate, but their focusing efforts are put in technological and product innovation. The issue is that with the shortening of product and technology life cycle those innovations create value for less and less time. Discussions and initiatives around innovation have been escorted by a growing literature that presents, research and examines approaches to product, service, process, business model and management innovations. Although useful, those discussions and initiatives may end up missing a significant opportunity, under-exploited and increasingly important – the institutional innovation. The possibility of reviewing the state of the art of institutions performance and developing the relational architecture within and between institutions, revealing the trade-offs among them, is the starting point of the work presented, paying due attention to knowledge, learning, creativity, networking and the territory. What we seek to determine is whether a new institutional architecture allows institutions to learn faster to implement this learning more effectively, for their benefit, for the benefit of the network(s) which one(s) is(are) connected with and for the benefit of the community where it is located. Realizing the importance of this type of innovation, the research carried out discusses the contribution of institutional innovation for the development of tourism in low density territories, focusing on the role played by geoparks. To achieve this goal, the perception of the changes occurring in tourism, both the supply the demand side, are fundamental in order to position the case study - the Naturtejo Geopark, Portugal - under these dynamics. Since the actions of this institution are reflected in space, understanding on territorial issues has also been developed, with the particularity to distinguish the specificities of Low Density Territories due to territory where the case study is located. The conclusions drawn show some poor articulation between regional actors and a high level of dependence on public intervention, limiting the impact that the Naturtejo Geopark produces in the territory. We can also refer to an underutilization of existing capabilities in the region, whether in terms of actors’ thickness, or in supply side structure and integration. The Geopark’s ability to establish 'its' territory is undeniable; the recognition of this territory by the community (residents, businesses, tourists) is, however, something that requires a greater effort by the management of the institution. In tourism, interactivity is essential. The ability to articulate dynamic forces is so important that, if absent, can reverse the entire logic of development. A proper conceptualization involving the various actors - institutional, economic, financial, business – in a synergistic network of cooperation will catapult the region as a whole to new production thresholds, specially attending to the resources available.
Description: Tese de doutoramento em Turismo, Lazer e Cultura, no ramo de Turismo e Desenvolvimento, apresentada ao Departamento de Geografia da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/29040
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Geografia - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Inovação Institucional_ Turismo e Desenvolvimento em Territórios de Baixa Densidade.pdf14.89 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 5

887
checked on Jun 17, 2019

Download(s) 20

648
checked on Jun 17, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.