Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/28528
Title: A mulher, o útero e a narrativa. O vírus do papiloma humano (VPH) e as representações sociais do cancro do colo do útero
Authors: Marques, Patricia Alexandra Pereira 
Orientador: Santos, Ana Luísa
Maia, Marta
Keywords: Antropologia médica; Cancro do colo do útero; Citologia cervicovaginal; Representações; Transdisciplinaridade
Issue Date: 2013
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: O vírus do papiloma humano (VPH) é o agente infecioso sexualmente transmissível mais disseminado em todo o mundo e está intimamente ligado ao desenvolvimento do cancro do colo do útero (CCU). Apesar deste carcinoma ter um desenvolvimento prolongado e facilmente detetável com meios de rastreio acessíveis, como a citologia cervico-vaginal, continua a ser uma das principais causas de morte nas mulheres. Esta investigação baseia-se na análise do discurso feminino sobre o VPH e a sua relação com o CCU, com os seguintes objetivos: avaliar a relação entre as mulheres e os profissionais de saúde e com o próprio sistema de prestação de cuidados, identificar o conhecimento, percecionar sentimentos, medos, crenças e representações sobre o VPH e o CCU. Os dados foram retirados de entrevistas a dez mulheres com diferentes idades, vivências e origens sociais e económicas. A análise da prática discursiva dos testemunhos revela lacunas no conhecimento do VPH, da sua relação como o CCU e do próprio rastreio, denunciando problemas na prestação de cuidados de saúde, na comunicação e na informação. A análise crítica dos conteúdos das entrevistas faz transparecer as representações históricas, sociais e culturais subjacentes à doença, podendo servir de obstáculo à prevenção, com consequente aumento da incidência e mortalidade por CCU. Pode-se então concluir que há urgência na transdisciplinaridade entre a comunidade científica, em prol da promoção da saúde
The human papilloma virus (HPV) is the sexually transmissible infectious agent most widespread worldwide and is closely linked to the development of cervical cancer. Despite this long development carcinoma is easily detectable with accessible means of screening, such as Papanicolaou test, it’s still one of major death causes of women. This investigation is based on the analysis of female speech about HPV and its relationship to cervical cancer, with the following aims: to assess the relationship between women and healthcare professionals and the healthcare system itself, to identify the knowledge, to perceive feelings, fears, beliefs and representations about HPV and cervical cancer. Data from this study were drawn from interviews with ten women of different ages, experiences and social and economic backgrounds. The analysis of the discursive practice of the testimony reveals lack of knowledge of HPV, its relationship to the cervix cancer and the screening itself, exposing problems in the provision of health care, communication and information. A critical analysis of the interviews content shows historical, social and cultural representations behind the disease, which may serve as a barrier to prevention, with a consequent increase in the incidence and mortality from cervical cancer. In conclusion there is urgency in transdisciplinarity among the scientific community, for the promotion of health.
Description: Dissertação de mestrado em Antropologia Médica, apresentada ao Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/28528
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D CIAS - Dissertações de Mestrado
FCTUC Ciências da Vida - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
A mulher, o útero e a narrativa.pdf1.02 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

83
checked on Sep 17, 2019

Download(s) 50

163
checked on Sep 17, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.