Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/27563
Title: Representação gráfica das sibilantes por aprendentes de Português L2
Authors: Canas, Andreia Mª Lopes das Neves 
Orientador: Martins, Cristina dos Santos Pereira
Santos, Isabel Maria de Almeida
Keywords: Português Língua Estrangeira; Ortografia; Sibilantes; Portuguese as a Foreign Language; Orthography; Sibilants
Issue Date: 29-Oct-2014
Citation: CANAS, Andreia Mª Lopes das Neves - Representação gráfica das sibilantes por aprendentes de Português L2. Coimbra : [s.n.], 2014. Dissertação de Mestrado. Disponível na WWW: http://hdl.handle.net/10316/27563
Abstract: Tendo em conta a opacidade que caracteriza, no caso das unidades sibilantes em Português, as relações entre fonemas e grafemas, é nosso objetivo verificar quais as principais dificuldades sentidas pelos aprendentes no seu registo gráfico e apurar eventuais fenómenos de transferência a partir das línguas maternas (LM) dos aprendentes. Partindo da descrição das relações complexas entre fonemas e grafemas quer na LA, quer das diferentes LM dos aprendentes (espanhol, italiano, alemão e chinês), procede-se, então, à análise dos desvios recolhidos de um conjunto de textos escritos por aprendentes de PLNM, estudantes de diferentes níveis (A1 a C1) dos cursos de Português para Estrangeiros na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra entre maio de 2009 e maio de 2010. Desta forma, procura-se verificar o comportamento deste grupo de aprendentes na representação gráfica das sibilantes, atendendo à LM e ao nível de proficiência em que os aprendentes estão inseridos. Esta análise permitir-nos á confirmar as conclusões de Leiria (2006: 246), segundo a qual “também a nível da ortografia, quanto mais afastada é a L1 menos ela interfere na L2”, pois os aprendentes de LM espanhola são os que produzem mais desvios e os aprendentes de LM chinesa menos. Permitir-nos-á, ainda, verificar que é na posição de ataque silábico e no nível A2 e A2+ que se concentra a maioria dos desvios. Finalmente, poderemos ainda concluir que a representação gráfica das sibilantes apicodentais, com destaque para a [-voz], oferece mais dúvidas do que a das palatais, sendo que a palatal [-voz] é aquela que gera menos dificuldades. Da análise dos dados recolhidos, conclui se que: i) os desvios surgem por desconhecimento das estruturas fonológicas e por causa da opacidade das relações entre grafemas e fonemas da LA; ii) ao contrário do esperado, só pontualmente os aprendentes recorrem ao conhecimento linguístico que têm da sua própria LM para os orientar na representação gráfica das sibilantes.
Given the non-linear relationship between Portuguese sibilant phonemes and the graphemes used to represent them, the purpose of this study is to identify the main difficulties experienced by non-native learners and to verify possible native language (NL) transfer effects. The description of the complex relationships between sibilant phonemes and graphemes, both in the target language (TL) and in each of the students' NL (Spanish, Italian, German and Chinese), was followed by the analysis of relevant spelling errors found in texts produced by subjects. These were students of Portuguese as a Foreign Language (PFL), who attended, between May 2009 and May 2010, different levels (A1 to C1) of the University of Coimbra PFL courses. Data was thus analysed according to students' NL and their level of TL proficiency. Our study confirms Leiria's conclusions (2006: 246), according to which "also in what regards orthography, the more distant the L1 is the less it interferes with the L2", since we observed more errors in texts written by Spanish students than in those produced by Chinese students. Our study also reveals that most of the relevant misrepresentations occur in syllable onset position and are produced by A2/A2+ level students. Furthermore, the written representation of the alveolar sibilants, especially if [-voiced], is more challenging for PFL learners than that of the palatal consonant. The palatal [- voiced] segment is the one that generated less difficulties. From the analysis of the collected data we can conclude that: i) errors arise from subjects' non-target representations of the TL phonological structures and are also attributable to the opacity of the relationships between phonemes and graphemes in the TL; ii) contrary to the initial hypothesis, only occasionally did the students turn to their own NL in order to guide them in the written representation of the TL sibilants.
Description: Dissertação de Mestrado em Português Língua Estrangeira/Língua Segunda, apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/27563
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Português - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE.pdf2.01 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

415
checked on Dec 7, 2021

Download(s) 10

2,195
checked on Dec 7, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.