Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/27022
Title: Imersão e Interactividade na Ficção Digital
Authors: Maduro, Daniela Côrtes
Orientador: Portela, Manuel José de Freitas
Issue Date: 7-Jan-2015
Citation: MADURO, Daniela Côrtes - Imersão e interactividade na ficção digital. Coimbra : [s.n.], 2014. Tese de doutoramento. Disponível na WWW em: <http://hdl.handle.net/10316/27022>.
Abstract: A presente tese de doutoramento é dedicada a uma forma de contar histórias com cerca de três décadas de existência. Recém-chegada ao horizonte literário, a ficção digital começou por definir-se através de uma contraposição face ao livro impresso. A transgressão da linearidade e a tentativa de reduzir a presença autoral no texto, foram tornadas em características fundamentais desta forma literária. As primeiras obras de ficção digital eram descritas como objectos fragmentados que continham lexias interligadas através de hiperligações. Esta estrutura tinha como objectivo oferecer liberdade de escolha ao leitor e uma maior participação na construção do texto. No entanto, a expansão da World Wide Web e a emergência de novo software e de novos dispositivos permitiram a criação de experiências adicionais de leitura e de escrita. A tecnologia possibilitava a introdução de novas formas de contar histórias, mas também novos paradigmas. A hiperligação acabaria por ser substituída por novas ferramentas de navegação e a divisão em lexias acabaria por dar lugar a novos tipos de organização textual. Por seu turno, o computador apresentava-se como um instrumento multimédia e como um território onde diferentes formas de representação poderiam prosperar. A ficção digital acabaria por adquirir uma componente multimodal, pelo que a palavra viria a dividir o ecrã com a imagem, vídeo ou ícones. O som acabaria por fazer igualmente parte da ficção digital. A ficção digital é aqui tratada como parte de um processo de auto-geração e introspecção catalisado pela literatura. Os textos ergódicos são considerados como parte desse processo. Sendo assim, eles surgem em resposta às expectativas criadas pela literatura. Na literatura electrónica, a emergência de novo software e novos dispositivos é normalmente acompanhada pela criação de novos tipos de texto. A realidade virtual, a realidade aumentada, head-mounted displays e dispositivos de localização são actualmente usados para produzir novas respostas textuais. O movimento corporal é usado como o catalisador dessas respostas textuais, pelo que o leitor é visto como o criador de uma narrativa escrita em tempo-real. Isto significa que a tentativa de oferecer ao leitor um papel participativo continua a ser acalentada pela literatura electrónica. Enquanto a interactividade é frequentemente descrita como um conjunto de actividades físicas que comprometem a atenção do leitor, a imersão está ligada a uma resposta acrítica e passiva por parte deste. Ao passo que a interactividade era usada para proporcionar ao leitor uma maior liberdade de escolha e para oferecer a este a possibilidade de co-criar o texto, a imersão era vista como o resultado de uma experiência de leitura constrangida pela intenção autoral. Assim descrita, a interactividade seria o antídoto da imersão do leitor no texto. Porém, a interactividade será aqui associada a um conjunto de acções físicas e cognitivas levadas a cabo pelo leitor. Já a imersão será vista como resultado e origem dessas acções. Nesta tese, o conflito entre imersão e interactividade dará lugar a uma cooperação. A análise da relação entre ambas terá em conta a multimodalidade e transiência do texto, bem como o trabalho ergódico e cognitivo levado a cabo pelo leitor.
Description: Tese de doutoramento em Materialidades da Literatura, apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
Peer review: Yes
URI: http://hdl.handle.net/10316/27022
Appears in Collections:FLUC Secção de Português - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File SizeFormat 
Tese Imersão e Interactividade (DCM)1.pdf3.8 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.