Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/26592
Title: Diferenças de género na acumulação de capital humano e crescimento económico : uma análise de países desenvolvidos e em desenvolvimento
Authors: Gomes, Mariana Leite 
Orientador: Simões, Marta
Keywords: Crescimento económico; Capital humano; Educação; Género
Issue Date: 8-Jul-2014
Publisher: FEUC
Citation: Gomes, Mariana Leite - Diferenças de género na acumulação de capital humano e crescimento económico : uma análise de países desenvolvidos e em desenvolvimento, Coimbra, 2014
Abstract: O presente trabalho analisa o impacto da desigualdade de género na acumulação de capital humano, na forma de educação, sobre o crescimento económico em 99 economias com distintos níveis de rendimento, no período de 1980 a 2010, apresentando-se como um contributo empírico aos estudos previamente realizados neste contexto. O objetivo principal é compreender até que ponto o nível educacional, analisado para cada sexo separadamente, produz impactos distintos no crescimento económico, uma vez que à educação das mulheres podem estar associadas externalidades decorrentes, por exemplo, do seu papel fundamental na educação dos filhos. Para o efeito é realizada uma estimação com efeitos fixos de uma regressão de crescimento à Barro, tendo em conta a amostra total e duas amostras definidas por níveis de rendimento (55 países de rendimento elevado e médio-alto e 44 países de rendimento baixo e médio-baixo). Dos resultados empíricos alcançados, salienta-se o facto da educação dos indivíduos do sexo feminino ter um impacto positivo sobre o crescimento económico qualquer que seja a amostra de países, quando individualmente considerada (embora não significativa no caso da educação secundária e superior, nos países mais pobres) ou em simultâneo com a educação dos indivíduos do sexo masculino, que por vezes apresenta um impacto negativo embora não significativo. Também foi possível constatar que, quando se considera a escolaridade feminina e masculina conjuntamente, o efeito positivo da escolaridade feminina é superior, em valor absoluto, ao efeito negativo da escolaridade masculina, mas esta diferença de género apenas é estatisticamente significativa nos países mais pobres e em especial para a escolaridade global, sem diferenciação por níveis de ensino. No caso dos países mais ricos ambos os tipos de escolaridade têm sinal positivo (exceto a escolaridade primária masculina), embora apenas a escolaridade superior feminina seja estatisticamente significativa.
Description: Trabalho de projeto do mestrado em Economia (Economia Industrial), apresentado à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, sob a orientação de Marta Simões.
URI: http://hdl.handle.net/10316/26592
Rights: openAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TP_MarianaGomes.pdf954.77 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.