Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/26194
Title: Relação entre diabetes, qualidade de vida, stress e coping familiares: um estudo com uma amostra recolhida em Serviços de Saúde de Coimbra
Authors: Fonseca, Filipa do Amaral Tavares Feliz da 
Orientador: Relvas, Ana Paula
Keywords: Diabetes Mellitus; Stress familiar; Coping familiar; Qualidade de vida familiar
Issue Date: 2007
Serial title, monograph or event: Relação entre diabetes, qualidade de vida, stress e coping familiares: um estudo com uma amostra recolhida em Serviços de Saúde de Coimbra
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: O presente estudo pretende ser um estudo sobre famílias, nomeadamente, sobre stress familiar, estratégias de coping e respectiva qualidade de vida. Pretende-se abordar todos estes factores na dinâmica da doença crónica, nomeadamente a Diabetes Mellitus, na adaptação familiar à doença, numa amostra recolhida em serviços de saúde de Coimbra (Centro de Saúde da Fernão Magalhães, Centro de Saúde de S. Martinho, extensão Taveiro, Hospital Pediátrico, CEIFAC1 e NUSIAF2). Para tal utilizámos as seguintes escalas: Qualidade de Vida (Q.L.- David H. Olson & Howard L. Barnes, 1982), Inventário Familiar de Acontecimentos e Mudanças de Vida (FILE - H.I. McCubbin, J.M. Patterson, L.R. Wilson, 1981) e Escala de Avaliação Pessoal Orientada Para a Crise Em Famílias (F-COPES - H.C. McCubbin, D.H. Olson, A.S. Larsen, 1981). Relativamente ao estudo empírico, a estrutura factorial da escala Q.L. divergiu da estrutura proposta pelos autores, apresentando bons níveis de consistência interna; a escala FILE revelou níveis baixos de consistência interna, levando-nos a utilizar apenas o resultado da escala total; na escala F-COPES, a estrutura factorial dos autores não foi encontrada, sendo os itens agregados de modo diferente do original. Quanto a resultados, não se encontraram diferenças estatísticamente significativas nas escalas FILE e F-COPES, para os factores: género e nível socioeconómico nas três condições deste estudo: condição1:Sujeitos com Diabetes; condição2: Diabetes na Família; condição 3: Sujeito ou Família sem Doença, logo, as variáveis stress e coping revelaram-se não significativas na sua relação com a Diabetes, nesta amostra particular. Na escala Q.L. este padrão de inexistência de relações significativas entre as variáveis consideradas mantém-se, excepto para as sub-escalas: Lar e Educação, onde existem diferenças entre os grupos e o nível socioeconómico nas as condições 2 e 3 e, na sub-escala Casamento e Vida Familiar, onde existem diferenças na interacção entre os grupos e o seu nível socioeconómico nas condições 1 e 2 (é necessário ter em atenção que se trata da direcção da diferença, constatada através das diferenças entre as médias, pois o teste Post Hoc (Tukey HSD) não foi sensível o suficiente para discriminar as condições).
The present study aims to study families, particularly under stress, coping strategies and their quality of life. Its aim is to examine all these factors in the dynamic of the chronic disease, more specifically, Diabetes mellitus, on the family adaptability to the disease, using a sample collected in health centres in Coimbra (Centro de Saúde da Fernão Magalhães, Centro de Saúde de Taveiro, Hospital Pediátrico, CEIFAC3 e NUSIAF4). In order to evaluate these issues, we used the following scales: Quality of Life (Q.L.- David H. Olson & Howard L. Barnes, 1982), Family Inventory of Life Events and Changes(FILE - H.I. McCubbin, J.M. Patterson, L.R. Wilson, 1981) and Family Crisis Oriented Personal Evaluation scale (F-COPES - H.C. McCubbin, D.H. Olson, A.S. Larsen, 1981). With reference to the empirical study , the factorial structure of the Q.L. scale diverged from the structure proposed by the authors, presenting good levels of internal consistence; the FILE scale revealed low levels of internal consistence, leading us to use only the result of the global scale; on the F-COPES scale, the factorial structure of the authors was not found , being the items related in a different way from the original one. As far as the results are concerned, they did not show any statistically significant differences in the FILE and F-COPES, to the factors: type and socioeconomic status in the three groups of this study (group 1: individuals with Diabetes; group 2 :Diabetes in the family; group 3: individuals or family not affected by the disease). On the Q.L. scale, the pattern remains the same , except for the sub-scales: Home and Education , where there are differences between the groups and the socioeconomic status between groups 2 and 3 and on the sub-scale Marriage and Family life , where there are differences in the interaction between the groups and their socioeconomic status in the groups 1 and 2. (It is necessary to pay attention to the fact that we are dealing with the direction of the difference, found through the differences between the means, as the Tukey’s Post Hoc test was not sensitive enough to discriminate the conditions.
Description: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clinica Dinâmica e Sistémica, apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/26194
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado
UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Filipa Feliz da Fonseca.pdf483.24 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

514
checked on Aug 18, 2022

Download(s)

22
checked on Aug 18, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.