Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/26103
Title: Estratégias de coping familiar e qualidade de vida em Angola: estudo exploratório com doentes com VIH e SIDA em contexto militar
Authors: Correia, Palmira Albertina de Fátima Gaspar 
Orientador: Major, Sofia de Oliveira
Sotero, Luciana
Keywords: Doente com sida; Coping familiar; Qualidade de vida
Issue Date: 2012
Serial title, monograph or event: Estratégias de coping familiar e qualidade de vida em Angola: estudo exploratório com doentes com VIH e SIDA em contexto militar
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: O VIH e SIDA representa um grande desafio para o Governo Angolano, pelo número de vítimas que se tem vindo a registar nas últimas décadas. Neste sentido, no presente estudo pretendemos avaliar as estratégias de coping familiar e a qualidade de vida em doentes com VIH e SIDA angolanos em contexto militar, comparativamente a um grupo de militares sem VIH e SIDA. Utilizaram-se diversos instrumentos de avaliação: o Questionário Sociodemográfico, o Questionário de Qualidade de Vida (QOL; Olson & Barres, 1982, citado por Olson et al., 1985) e as Escalas de Avaliação Pessoal Orientada para a Crise em Família (F-COPES; McCubbin, Oleou, & Larsen, 1981). Os resultados dos estudos de consistência interna apontam para um alfa de Cronbach elevado tanto para os itens do QOL (.958) como para o F-COPES (.931). As principais conclusões remetem para a inexistência de diferenças estatisticamente significativas entre os militares portadores do VIH e SIDA e os não portadores da doença, quer ao nível da qualidade de vida, quer ao nível das estratégias de coping familiar utilizadas. Este estudo tem como principais implicações promover o debate e a discussão sobre a qualidade de vida em sujeitos seropositivos, de modo a promover políticas de apoio social para estes sujeitos, bem como conhecer as estratégias de coping por eles utilizadas, de modo a promovê-las e fomentar a sua generalização.
HIV and AIDS constitute a great challenge for the Angolan Government, according to the number of victims that it’s have been registered in the last decades. Therefore, in the present study we intended to evaluate the family coping strategies and the quality of life in Angolan patients with HIV and AIDS in military context and those who do not have the disease. Several assessment instruments were used: the Sociodemographic Questionnaire, the Questionnaire of Quality of Life (QOL; Olson & Barres, 1982, cit. in Olson et al., 1985) and the Family Crisis Oriented Personal Evaluation Scale (F-COPES; McCubbin, Oleou, & Larsen, 1981). Results from the internal consistency syudies indicate a high Cronbach's alpha for the items of the QOL (.958) as well as for the FCOPES (.931). The main conclusions pointed for the inexistence of statistical significant differences between the military bearers of HIV and AIDS and the non bearers of the disease, for the quality of life, as well as for the family coping strategies used. This study has as major implications to promote the debate and the discussion about the quality of life in seropositive subjects, in a way to promote politics of social support for these subjects, as well as knowing the coping strategies used by them to promote them and to foment their generalization.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde (Sistémica, Saúde e Família), apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/26103
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Palmira Correia.pdf689.8 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

443
checked on Apr 1, 2020

Download(s)

18
checked on Apr 1, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.