Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/26096
Title: Investigation of plasma ATP levels in frontotemporal lobar degeneration
Other Titles: Investigação do conteúdo plasmático de ATP na degenerescência lobar frontotemporal
Authors: Monteiro, Ana Rita 
Orientador: Grazina, Maria Manuela Monteiro
Keywords: Degenerescência lobar frontotemporal; Trifosfato de Adenosina; Sangue
Issue Date: 2013
Abstract: Nos últimos anos, a disfunção mitocondrial e o stresse oxidativo têm sido apontados como intervenientes principais no processo neurodegenerativo subjacente a doença de Alzheimer, Parkinson, Huntington, Esclerose amiotrófica lateral e mais recentemente, na Degenerescência lobar frontotemporal (FTLD). A diminuição da actividade dos complexos da cadeia respiratória mitocondrial tem como principal consequência o aumento das espécies reactivas de oxigénio e a diminuição da produção de ATP pela fosforilação oxidativa, o que leva ao comprometimento de diversos processos metabólicos indispensáveis à sobrevivência celular. Deste modo, o conteúdo plasmático de ATP poderá ser um bom indicador do défice energético resultante da diminuição da função mitocondrial nos tecidos de maior aporte energético, nomeadamente no cérebro dos doentes com FTLD. Usando um método de bioluminescência, foram analisados os níveis plasmáticos de ATP em 40 doentes com diagnóstico provável de FTLD, seguidos na Unidade de Neurologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, e em 20 indivíduos saudáveis. Os resultados obtidos mostram que a concentração plasmática de ATP nos doentes com FTLD está significativamente diminuída, relativamente ao grupo controlo, principalmente nos doentes com défice cognitivo de acordo com a escala MMSE. A actividade do complexo I da cadeia respiratória mitocondrial nos linfócitos destes doentes apresenta uma correlação positiva com a concentração plasmática de ATP, o que reflecte uma possível diminuição da actividade deste complexo associado a uma menor produção de ATP. Os nossos resultados mostram também uma correlação negativa entre o conteúdo plasmático de ATP e a atividade da ATP-sintetase nos linfócitos dos doentes com FTLD, reforçando a evidência de disfunção mitocondrial e consequente défice energético no processo neurodegenerativo que ocorre na FTLD. Por outro lado, uma vez que o ATP pode atuar como sinalizador, nomeadamente na libertação de glutamato, pode desempenhar um papel importante na desregulação neuroquímica que ocorre na neurodegenerescência. Os resultados do presente trabalho são originais e adicionam um conjunto significativo de dados ao conhecimento dos mecanismos envolvidos na patogénese da FTLD.
Description: Dissertação de mestrado em Biotecnologia Farmacêutica, apresentada à Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/26096
Rights: openAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Mestrado Biotec_Rita Monteiro.pdf12.01 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

517
checked on Sep 28, 2020

Download(s) 50

341
checked on Sep 28, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.