Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/26055
Title: Repercussões sistémicas da DPOC
Authors: Marques, Maria Alcide Tavares 
Orientador: Cordeiro, Carlos Robalo
Rosa, Manuel Santos
Keywords: DPOC; Fenótipo clínico; Comorbilidades; Efeitos sistémicos
Issue Date: 15-Oct-2014
Citation: MARQUES, Maria Alcide Tavares - Repercussões sistémicas da DPOC [em linha]. Coimbra : [s.n], 2014. Tese de doutoramento. Disponível na WWW:<http://hdl.handle.net/10316/26055>
Abstract: PRIMEIRA PARTE Iniciámos este trabalho com uma sucinta introdução geral do tema e uma referência aos múltiplos trabalhos desenvolvidos ao longo das últimas décadas consubstanciados na revisão GOLD. O segundo capítulo foi dedicado a uma actualização epidemiológica da DPOC. No terceiro capítulo abordámos diversos factores de risco da DPOC, com excepção do tabaco, o qual foi tratado num capítulo próprio face à sua relevância neste contexto. O objectivo do quarto capítulo incidiu sobre a contribuição do envelhecimento para as manifestações sistémicas da DPOC. Em relação ao quinto capítulo, este dedicou-se à análise da influência da exposição crónica ao tabaco no contexto da inflamação sistémica. O capítulo sexto segue, naturalmente, o conteúdo do anterior já que ele foi dedicado a abordar a DPOC e o stress oxidativo em múltiplos aspectos, na actividade antioxidante e seus agentes, alguns aspectos da apoptose; na relação entre os oxidantes e a sensibilidade do receptor dos glucocorticóides; e, finalmente, o stress oxidativo face ao balanço proteases/antiproteases. No sétimo capítulo abordaram-se as alterações estruturais e inflamatórias locais e sistémicas. Por último, o capítulo oitavo debruçou-se sobre o envolvimento celular na inflamação local e sistémica, quer na vertente inata quer na adquirida: monócitos/macrófagos, eosinófilos e mastócitos, células dendríticas, natural killer, T-natural killer; T-γδ, e linfócitos. SEGUNDA PARTE Abrimos a segunda parte com uma curta e genérica exposição sobre os objectivos da presente investigação: detecção no sangue periférico de 62 doentes portadores de DPOC e em 19 indivíduos normais (grupo de Controlo) de eventuais alterações das suas populações linfocitárias, nomeadamente o seu relacionamento com a detecção da DPOC e com o risco individual da sua gravidade, no âmbito do rebate sistémico desta afecção. O segundo capítulo foi dedicado ao material e métodos. A metodologia utilizada neste estudo compreendia os seguintes parâmetros: abordagem clínico-laboratorial, estudo da função respiratória, e a tipagem linfocitária efectuada por citometria de fluxo. A abordagem estatística dos resultados utilizou os testes Qui-quadrado, exacto de Fisher, Kolmogorov-Sminov, Kruskal-Wallis e Mann-Whitney. A análise foi efectuada através do SPSS, versão 19, com avaliação a um nível de significância de 0,05. Do numeroso conjunto de dados obtidos permitimo-nos destacar os seguintes, pela relevância assumida face aos objectivos delineados: Do estudo clínico-laboratorial sobressaía, a presença de dispneia que atingia todos os grupos. Todos os doentes referiam exacerbações com uma tendência para o seu aumento a par do agravamento da doença. O risco profissional inalatório ultrapassava sempre o número de doentes, dado o facto de muitos destes indivíduos exercerem mais que uma actividade ocupacional. Apenas uma percentagem mínima, em cada grupo, era portadora de uma deficiência em α1-Pi. Este estudo viria a revelar a presença de um considerável número de outros processos patológicos associados à DPOC, com um progressivo e significativo agravamento face à importância evolutiva. Do estudo radiológico salientam-se os dois tipos de enfisema - centro e panlobulares - e as lesões que integram o padrão de bronquite crónica. Do estudo funcional respiratório destaca-se a progressiva e significativa queda do FEV1-PBD ao longo dos diferentes grupos considerados bem como da relação FEV1/FVC-PBD. Também a par da marcha do risco de gravidade se pôde reconhecer um progressivo e significativo aumento do VR e da relação VR/CPT. A diminuição da DLCO, da PaO2 e da Sat traduzia uma significativa queda da difusão alvéolo-capilar. Do estudo das populações linfocitárias no sangue periférico sobressaía a progressiva diminuição do número de linfócitos totais, a par do agravamento da doença. Os receptores estudados (CCR5 e o CCR3CCR5) sofriam uma significativa diminuição da sua expressão no grupo de maior gravidade. Numa apreciação global dos resultados desta investigação julgamos que as perturbações observadas nas populações linfocitárias e nos seus receptores CCR5 e CCR3CCR5 parecem directamente relacionadas com os quadros de DPOC estudados, podendo constituir, em alguns casos, um factor preditivo de doença e do seu grau de gravidade. Em tais circunstâncias, as alterações relatadas poderão configurar a descrição de mais um fenótipo clínico.
Description: Tese de Doutoramento em Ciências da Saúde, ramo Medicina, especialidade de Medicina Interna (Pneumologia), apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/26055
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Maria Alcide Marques.pdf3.89 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

429
checked on Oct 15, 2019

Download(s) 20

798
checked on Oct 15, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.