Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/25691
Title: Conte-me a sua história: para uma abordagem centrada na pessoa junto de indivíduos de idade avançada na Região Autónoma da Madeira
Authors: Freitas, Cátia Sousa 
Orientador: Ferro, Maria Jorge Santos Almeida Rama
Keywords: Histórias de vida; Aconselhamento - idoso
Issue Date: 2014
Serial title, monograph or event: Conte-me a sua história: para uma abordagem centrada na pessoa junto de indivíduos de idade avançada na Região Autónoma da Madeira
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: É importante reconhecer a necessidade de escutar as narrativas da população com idade avançada por dois motivos principais: primeiro, porque a população idosa está a aumentar consideravelmente em Portugal; em 2011 cerca de 19% da população tinha 65 anos ou mais (INE, 2011), e segundo, porque o aconselhamento actualmente se centra maioritariamente na população em idade activa (Lima, 2012). O objectivo deste trabalho foi abordar e abranger a área do aconselhamento junto da população idosa, atendendo a diferentes contextos habitacionais. A amostra foi constituída por 11 pessoas que habitam: na sua própria casa, em casa de familiares ou em internamento num lar. As histórias de vida, recolhidas a partir de entrevistas, foram o instrumento utilizado para obtenção dos dados. Assim, através da entrevista semiestruturada, os sujeitos contaram a sua história de vida o mais exaustivamente possível. Deste modo, obteve-se uma visão abrangente e aprofundada sobre cada indivíduo. Os resultados sugerem que as pessoas que estão a passar por um processo de luto, as que vivem sozinhas, ou que vivem ou frequentam um lar, por imposição de familiares ou por não terem ninguém próximo, têm maiores necessidades de aconselhamento. As pessoas com situações mal resolvidas no passado, nas quais se incluem os atritos familiares, e as pessoas que entraram há relativamente pouco tempo na reforma, mostraram ter também maiores necessidades de aconselhamento.
It is vital to acknowledge the need to listen to the narratives told by the elderly for two main reasons: firstly, because the number of elderly citizens in Portugal has been increasing significantly, – citizens aged 65 or more accounted for 19% of the population in 2011 (INE, 2011) – and secondly, because counselling currently focuses on the working-age population (Lima, 2012). This paper aims to approach and cover counselling for elderly citizens, taking into account different residential scenarios. The sample was composed of 11 people who reside: in their own houses, in their relatives’ houses, or in a nursing home. Life stories, collected via interviews, were the instrument use to get data. Thus, through semi-structured interviews, subjects told as comprehensively as possible their life stories, providing a broad and in-depth vision of each individual. Results suggest that people who are going through a morning period, who live alone, or who live or spend their time in a nursing home, forced by their relatives or for not having anyone else, have greater counselling needs. People with unresolved issues, family problems included, and people who have recently retired also showed greater counselling needs.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia da Educação, Desenvolvimento e Aconselhamento, apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/25691
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado
UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
tese - Cátia Freitas.pdf670.89 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

345
checked on Nov 28, 2022

Download(s)

176
checked on Nov 28, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.