Title: Consumo máximo de oxigénio em jovens basquetebolistas masculinos : contribuição do tamanho corporal, maturação e treino utilizando modelos alométricos
Authors: Carvalho, Hector José Almeida 
Keywords: Basquetebolista;Estatura;Alometria
Issue Date: 2013
Abstract: O presente estudo examinou a inter-associação entre idade maturação, anos de treino, tamanho corporal e o consumo máximo de oxigénio (VO2máx), em jovens basquetebolistas masculinos dos 14.0 aos 16.3 anos de idade. A bateria de dados incluiu para todos os atletas (n=37) a determinação da maturação somática determinada pela estatura matura predita (protocolo Khamis-Roche), anos de prática desportiva competitiva federada de basquetebol, estatura, massa corporal, massa isenta de gordura determinada por pletismografia de ar deslocado. A determinação da potência aeróbia foi obtida através de um teste direto, máximo, contínuo e por patamares de carga progressiva, no treadmill. A análise de dados considerou a estatística descritiva. Adicionalmente, foram explorados modelos alométricos obtidos pela técnica de regressão linear simples considerando a transformação logarítmica das duas medidas de tamanho corporal (massa corporal, massa isenta de gordura), como variáveis independentes, e a transformação logarítmica do VO2máx como variável dependente. Subsequentemente, foram explorados modelos multiplicativos, com recurso à técnica de regressão linear múltipla, considerando, para além das medidas utilizados nos modelos simples, também os anos de treino e a maturação somática. Os expoentes alométricos para o tamanho corporal foram 0.649 e 0.731, respectivamente para a massa corporal e para a massa isenta de gordura. Os modelos multiplicativos acrescentaram variância explicada relativamente aos modelos mais simples, sugerindo um efeito independente do treino e da maturação sobre o consumo máximo de oxigénio. Relationships among maturation, training experience and body dimensions with maximal oxygen uptake (VO2max) were considered in male basketball players aged 14.0- 16.3 years. Data also included for all players maturity status estimated as percentage of predicted adult stature attained at the time of the study (Khamis-Roche protocol), years of training, body dimensions and and VO2max (incremental maximal test on a treadmill). Proportional allometric models derived from stepwise regressions were used, the first to incorporate either CA or maturity status, and the second to incorporate years of formal training in basketball. Estimates for size exponents from the separate allometric models for VO2max were 0.649 and 0.731 for body mass and fat-free mass. Estimated maturity status and training experience were significant predictors with either body mass or estimated fat-free mass. Biological maturity status and training experience in basketball had a significant contribution to VO2max via body mass and fat-free fat mass, and interestingly, also had an independent positive relation with aerobic performance.
Description: Dissertação de mestrado em Treino Desportivo para Crianças e Jovens, apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/24375
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_HECTOR_versão PORT & ENG_pareceres_JSS_IJSPP.pdf2.19 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.