Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/24141
Title: Desportos de Natureza e Desenvolvimento Local Sustentável: Análise dos Praticantes e das Organizações Promotoras dos Desportos de Natureza
Authors: Melo, Ricardo José Espírito Santo de 
Orientador: Gomes, Rui Adelino Machado
Keywords: Desportos de Natureza; Praticantes; Organizações Promotoras dos Desportos de Natureza; Impactos; Desenvolvimento local sustentável
Issue Date: 8-May-2014
Abstract: Os Desportos de Natureza (DN) são um fenómeno crescente em todo o mundo e a sua contribuição para a sustentabilidade dos territórios é bem aceite. Esta tese tem como objectivos: i) caracterizar os praticantes dos DN, maiores de 18 anos, residentes em Portugal continental, identificando as suas características sociodemográficas, as práticas de lazer e o uso dos seus tempos livres, e o perfil de prática dos DN; ii) caracterizar as Organizações Promotoras dos Desportos de Natureza (OPDN), a operar em Portugal continental, identificando o seu perfil geral, as características da sua oferta, da procura, e o perfil dos seus dirigentes; iii) Identificar os impactos (ambientais, económicos e socioculturais) gerados pelos DN, e o seu contributo para a sustentabilidade do desenvolvimento local, partindo da percepção dos praticantes e dos agentes promotores destas actividades, e dos seus comportamentos nos locais das práticas. Os dados foram recolhidos através da aplicação de dois questionários online a uma amostra de praticantes (n=1126), e de dirigentes das OPDN (n=166), e analisados através do software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS). O perfil geral dos praticantes inquiridos corresponde ao indivíduo do sexo masculino, jovem, solteiro, com um nível de escolaridade ao nível do ensino superior, trabalhador por conta de outrem, em grupos profissionais altamente qualificados, com um capital económico acima da média nacional, e residente no litoral do país. Os praticantes apresentam um estilo de vida activo centrado nas práticas expressivas (desportivas e ao ar livre). Em relação à prática dos DN, os dados apontam para uma procura satisfeita, apesar dos praticantes inquiridos indicarem que gostariam de realizar a actividade favorita mais vezes, pressupondo-se por isso alguns constrangimentos que condicionam a frequência das respectivas práticas, assentes principalmente na falta de tempo e na falta de dinheiro. Por outro lado, a questão ambiental (e.g. para estar em contacto com a natureza) e a aventura (e.g. para ter novas experiência e sensações de aventura) são as principais razões para praticarem DN. Os dados sugerem que o BTT, seguido do pedestrianismo e da canoagem, são os DN mais praticadas em Portugal. Os DN são, de forma geral, realizados ao longo de todo o ano, pelo menos uma vez por semana, durante o fim-de-semana, e durante o período da manhã. Os praticantes percorrem vários espaços de prática (sem local fixo para a prática), realizando as suas actividades preferencialmente no concelho de residência. No entanto, este perfil de prática é distinto em função das diferentes características de cada actividade dos DN, do perfil dos praticantes e do âmbito socio-organizacional da prática. Em relação à oferta, foram identificadas quatro tipologias de OPDN: empresas (turismo, desporto, etc.); clubes desportivos; clubes de praticantes e associações (ambientalistas, culturais, desportivas, recreativas, etc.). Os resultados apontam para uma oferta distinta pelos diferentes tipos de OPDN. Os dados mostram que o surf é a actividade desenvolvida por mais empresas; o BTT, a vela e as multiactividades por mais clubes desportivos; e o BTT e o pedestrianismo pela maioria das associações. Os resultados indicam que tanto os praticantes como os dirigentes das OPDN consideram as três dimensões dos impactos (ambientais, económicos e socioculturais) como geralmente positivas, sugerindo que o impacto dos DN na sustentabilidade do desenvolvimento local é positivo. Os resultados mostram também que ambos os grupos (praticantes e dirigentes) percepcionam, de forma geral, a repercussão dos impactos positivos como relevantes, e os impactos negativos como não relevantes. Tanto os praticantes com os dirigentes das OPDN indicam apresentar um comportamento sustentável nos locais de destino e junto das comunidades locais. Os praticantes dos DN referem que os valores despendidos com as práticas dos DN são expressivos, quando comparados com os valores médios gastos com as actividades de lazer turístico em Portugal, o que mostra que os DN são uma componente importante do lazer e do turismo dos praticantes. A maioria dos dirigentes das OPDN também considera que o sector dos DN apresenta um potencial de crescimento nos próximos 10 anos. A segmentação dos praticantes, baseada nas razões (benefícios esperados) para a prática dos DN, resultou em seis grupos de praticantes: aventureiros ambientalistas, aventureiros sociabilizadores, ambientalistas eclécticos, aventureiros competitivos, higienistas ambientalistas, e turistas ambientalistas. Estes seis segmentos foram caracterizados em função das características dos praticantes que os compõem.
Nature Sports (NS) are a growing phenomenon around the world and their contribution for the sustainability of territories is well accepted. This thesis aims to: i) characterize the NS practitioners, over 18 years, residents in mainland Portugal, identifying their demographic characteristics, leisure practices and free time uses, and NS practice profile; ii) characterize the Nature Sports Organizations (NSO), operating in mainland Portugal, identifying their general profile, the supply and demand characteristics, and the profile of its managers; iii) identify the impacts (environmental, economic and sociocultural) generated by NS and their contribution for the sustainability of local development, based on the perception of the NS practitioners and promoters of these activities, and their behaviors in the local of the practices. The data was collected by applying two online questionnaires to a sample of practitioners (n=1126), and NSO managers (n=166), and analyzed using the Statistical Package for Social Sciences (SPSS) software. The general profile of the NS practitioner corresponds to a young male, single, with a higher level of education, employed in highly qualified professionals groups, with an economic capital above the national average, and resident on the coastal region of the country. They present an active lifestyle, centered on expressive practices (sports and outdoor). Regarding the NS practices, the data points to a satisfied demand, although the inquired practitioners indicate they would like to experience the favorite activity more often, assuming some constraints that affect the frequency of their practices, based mainly in lack of time and money. On the other hand, the environmental (e.g. for the contact with nature) and adventure (e.g. to have new experiences and adventure sensations) issues are the main reasons for practicing NS. The data suggests that MTB, followed by trekking and kayaking, are the most practiced NS in Portugal. The NS are, in general, performed throughout the year at least once a week, on weekends, and during the morning. Practitioners travel to various areas of practice (without fixed places to practice), performing their activities preferably in the county of residence. However, this practice profile is distinguished according to the different characteristics of each NS activity, the practitioners’ profile, and socio-organizational scope of the practices. On the supply side, four types of NSO were identified: business (tourism, sports, etc.); sport clubs; practitioners clubs; and associations (environmental, cultural, sporting, recreational, etc.). The results point to a distinct offer by the different types of NSO. The data shows that surfing is the activity developed by more companies; MTB, sailing and multiple activities by more sports clubs; and MTB and trekking by most associations. The results indicate that both NS practitioners and NSO managers consider the three dimensions of the impacts (environmental, economic and socio-cultural) as generally positive, suggesting that the NS impact on the sustainability of local development is positive. The results also show that both groups (practitioners and managers) perceive, in general, that the repercussion of the positive impacts is relevant, and the negative impacts are not relevant. Both NS practitioners and NSO managers indicate to present a sustainable behavior in the destinations of practices and with the local communities. Practitioners report that the values spent with NS practices are significant when compared with the average spent with leisure tourism in Portugal, which shows that NS are an important component of leisure and tourism for them. Most NSO managers also consider that the NS sector has growth potential for the next 10 years. The segmentation of practitioners, based on the motivations (expected benefits) for the NS practice resulted in six groups of practitioners: environmentalists’ adventurers, sociable adventurers, eclectic environmentalists, competitive adventurers, environmental hygienists, and environmentalists’ tourists. These six segments were characterized according to the characteristics of the practitioners that compose them.
Description: Tese de doutoramento em Turismo, Lazer e Cultura, ramo de Lazer e Desporto, apresentada à Faculdade de Letras e de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/24141
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Doutoramento
FLUC Geografia - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_DN-DLS_SIBUC.pdfTese_RicardoMelo66.16 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

651
checked on Jun 17, 2019

Download(s) 50

461
checked on Jun 17, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.