Title: O impacto de diferentes tipos de epilepsia no funcionamento neurocognitivo e nos resultados escolares de crianças e adolescentes
Authors: Lopes, Ana Filipa 
Orientador: Simões, Mário R.
Keywords: Epilepsia;Funcionamento neurocognitivo;Resultados Escolares;Crianças e adolescentes
Issue Date: 26-Mar-2014
Citation: LOPES, Ana Filipa Duarte - O impacto de diferentes tipos de epilepsia no funcionamento neurocognitivo e nos resultados escolares de crianças e adolescentes. Coimbra : 8s.n.], 2013. Tese de doutoramento. Disponível em http://hdl.handle.net/10316/24120
Abstract: A presente investigação centra-se no estudo das comorbilidades neurocognitivas da epilepsia em crianças e adolescentes. Em primeiro lugar, pretende caracterizar o funcionamento neurocognitivo – incluindo o funcionamento intelectual, memória, atenção, funções executivas, linguagem e rendimento escolar – em amostras bem definidas de crianças e adolescentes, com epilepsias comuns na idade pediátrica [Epilepsia do Lobo Temporal (ELT), Epilepsia do Lobo Frontal (ELF), Epilepsia de Ausências da Criança (EAC) e Epilepsia Benigna com Pontas Centro-Temporais (EBPCT)]. Os estudos apresentados analisam ainda a influência das variáveis relativas à epilepsia no funcionamento neurocognitivo deste grupo de crianças, incluindo o tipo de epilepsia, a idade de início da epilepsia, a duração activa e frequência da epilepsia, e o tratamento. As crianças com epilepsia que participaram neste estudo cumpriam os seguintes critérios: (i) idade cronológica entre os 6 e os 15 anos de idade; (ii) diagnóstico de ELT, ELF, EAC ou EBPCT; (iii) resultados superiores ou iguais a 70 no QI de Escala Completa; (iv) medicadas com um ou dois fármacos, ou cuja medicação já havia sido retirada. O protocolo de avaliação contemplou a aplicação da Escala de Inteligência de Wechsler para Crianças – Terceira Edição e da Bateria de Avaliação Neuropsicológica de Coimbra. A primeira amostra clínica (estudo preliminar) incluiu 24 crianças com ELT e 24 controlos. A segunda amostra clínica inclui 90 crianças com epilepsia (30 com ELF, 30 com EAC, 30 com EBPCT), e 30 controlos. No funcionamento intelectual, as crianças com ELF apresentaram resultados inferiores ao grupo de controlo no QI Verbal, QI de Escala Completa e no Índice de Velocidade de Processamento. Para além do tipo de epilepsia, a duração activa da epilepsia foi o preditor mais forte dos problemas intelectuais. Na avaliação das funções mnésicas, mais uma vez o grupo com ELF apresentou défices significativos na memória verbal e visual. Foi igualmente observada uma associação entre problemas mnésicos, e a idade de início da epilepsia mais precoce e maior duração activa da epilepsia. Na área da atenção e funções executivas, as crianças com ELF e ELT apresentaram resultados inferiores aos dos grupos de controlo na manutenção da atenção, atenção dividida e funções executivas. Por outro lado, neste domínio neurocognitivo, os participantes com EAC também evidenciaram dificuldades na atenção dividida e na capacidade de planeamento. Para além do tipo de epilepsia, a idade de início da epilepsia foi o melhor preditor dos desempenhos na atenção e funções executivas. Na área da linguagem, as crianças com ELF apresentaram um padrão de dificuldades generalizadas, diferindo do grupo de controlo em todas as tarefas aplicadas (fluência verbal, nomeação rápida, consciência fonológica). As crianças com EAC e com EBPCT também apresentaram dificuldades na compreensão, nomeação rápida e na consciência fonológica. Por outro lado, as crianças com uma duração activa da epilepsia maior apresentaram mais problemas no domínio da compreensão. A análise da situação escolar dos sujeitos estudados revelou que 30% destas crianças se encontrava abrangida pelo ensino especial e que 18% já tinham sido retidas pelo menos num ano de escolaridade. Por outro lado, este estudo demonstrou que as crianças com ELF e aquelas que apresentavam uma duração activa da epilepsia mais longa apresentaram resultados escolares inferiores. Os resultados destas investigações empíricas constituem um elemento de validação adicional da Bateria de Avaliação Neuropsicológica de Coimbra. Por outro lado, evidenciam a necessidade de facilitar avaliações precoces às crianças e adolescentes com epilepsia em idade escolar, com protocolos de avaliação neuropsicológica compreensivos e extensos, de modo a estabelecer planos de intervenção psicológicos e escolares adequados e atempados, capazes de minimizar o impacto negativo dos problemas neurocognitivos no desempenho escolar e na qualidade de vida destas crianças e adolescentes.
This research studies focuses on the study of neurocognitive comorbidities of epilepsy in children and adolescents. First, we aim to describe neurocognitive functioning – including intellectual assessment, memory, attention, executive functions, language and school achievement – in well defined samples of children and adolescents with common types of childhood epilepsy [Temporal Lobe Epilepsy (TLE), Frontal Lobe Epilepsy (FLE), Childhood Absence Epilepsy (CAE) and Benign Epilepsy with Centro-Temporal Spikes (BECTS)]. In addition, the influence of following epilepsy related variables on neurocognitive functioning was investigated: type of epilepsy, age at epilepsy onset, duration of epilepsy, frequency of seizures and treatment. Children with epilepsy were selected based on the following criteria: (i) children had to be between 6 and 15 years of age; (ii) diagnosis of TLE, FLE, CAE or BECTS; (iii) results on Full Scale IQ ≥70; and (iv) they were receiving no more than two antiepileptic medications. The assessment protocol included Wechsler Intelligence Scale for Children – Third Edition and Coimbra’s Neuropsychological Assessment Battery. The preliminary study included 24 children with TLE and 24 controls. The second clinical sample includes 90 children with epilepsy (30 with FLE, 30 with CAE, 30 with BECTS), and 30 controls. On intellectual functioning, participants with FLE scored significantly lower than controls on Verbal IQ, Full Scale IQ and Processing Speed Index. Besides type of epilepsy, active duration of epilepsy was the best indicator of intellectual functioning. Regarding, memory functioning, FLE was once more the type of epilepsy that was related to significant deficits on verbal and visual memory. Furthermore, earlier age at onset and longer active duration of epilepsy were associated with memory problems. Attention and executive functions performances showed that both children with FLE and TLE performed significantly worse than controls on sustained attention, divided attention and executive functions. Also, children with CAE showed a worse performance compared to controls on divided attention and planning. Besides type of epilepsy, age at onset of epilepsy was the best predictor of attention and executive functions performance. Regarding language functioning, children with FLE showed significant and generalized deficits in all the investigated language domains (verbal fluency, rapid naming and phonemic awareness). In children with CAE and BECTS difficulties in comprehension, rapid naming and on phonemic awareness were also observed. In addition, a longer active duration of epilepsy was associated with verbal comprehension problems. The analysis of school status revealed that 30% of these children were receiving support from special education services and 18% had at least repeated one year at school. Also, this study revealed that children with FLE and those with a longer duration of active epilepsy had lower school results. The results of these empirical studies are an additional element of validation of Coimbra’s Neuropsychological Assessment Battery. Also, they highlight the need to provide early assessments to school-age children and adolescents with epilepsy, with extensive and comprehensive neuropsychological assessment protocols, in order to establish adequate and timely school intervention plans that are able to minimize the negative impact of neurocognitive problems on school achievement and on the quality of life of these children and adolescents.
Description: Tese de doutoramento em Psicologia, apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/24120
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana Filipa Lopes Tese.pdfTese de Doutoramento67.9 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.