Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/23782
Title: Fintar Fronteiras: migrações internacionais no futebol português
Authors: Nolasco, Carlos
Orientador: Mendes, José Manuel
Peixoto, João
Keywords: Migrações internacionais
Migrações desportivas
International migrations
Sport migrations
Issue Date: 23-Dec-2013
Citation: NOLASCO, Carlos Manuel Simões - Fintar fronteiras: migrações internacionais no futebol português. Coimbra : [s.n.], 2013. Tese de doutoramento.
Abstract: O futebol é um dos mais importantes fenómenos sociais contemporâneos. Atualmente, os resultados desportivos traduzem-se em algo mais do que meras vitórias e derrotas de um jogo, sendo também a expressão de ganhos ou perdas culturais, políticas e económicas. Num contexto de intensa competição, acentuada pelas dinâmicas da globalização, o universo futebolístico procura maximizar desempenhos tornando, por isso, imperativa a procura incessante de jogadores com características físicas, competências técnicas e táticas e mentalidade competitiva, capazes de materializar em vitórias as aspirações dos adeptos, dos clubes e dos investidores. Quando esses jogadores não são encontrados no espaço nacional, ou a relação de procura e oferta sugere outros mercados de trabalho, são procurados fora do país, suscitando processos migratórios. Desta forma, tal como noutras áreas onde se regista uma elevada mobilidade internacional de trabalhadores, também no futebol ocorrem relevantes processos de mobilidade internacional de jogadores. Um volume crescente de futebolistas profissionais tem, assim, vindo a deslocar-se entre países, determinando a forma como as competições decorrem. O futebol português não ficou indiferente a tais dinâmicas migratórias. Não sendo um processo recente, adquiriu nos últimos anos importância pelo enorme número de jogadores estrangeiros a representar clubes portugueses, bem como pelo elevado número de jogadores portugueses em clubes estrangeiros. É na compreensão das dinâmicas migratórias do futebol português que se centra este trabalho. Assume, como ponto de partida, a relevância sociológica do desporto, e em particular do futebol, enquanto expressivo fenómeno social das sociedades contemporâneas. Parte-se, para tal, da consideração de que as sociedades contemporâneas são marcadas por “turbulências” migratórias, evidentes na diversidade e complexidade dos fluxos de pessoas. Considera que o futebol profissional, enquanto atividade laboral, suscita migrações internacionais de trabalho desportivo que, apesar da sua especificidade, se inserem na dinâmica da “idade das migrações”. Assume como objeto de análise essa entidade de contornos difusos que é o futebol português, a qual engloba todo o futebol praticado em Portugal, incluindo o que é praticado por jogadores estrangeiros em Portugal e por portugueses no estrangeiro. Propõe como hipótese principal de trabalho que o processo migratório de futebolistas se constitui como um movimento de trabalhadores, num contexto de globalização, onde a sociedade portuguesa, sendo simultaneamente país de imigração e emigração, funciona como “plataforma giratória” de jogadores entre a periferia e o centro. O trabalho de investigação realizado pressupõe o recurso a uma estratégia metodológica plural, que conjuga abordagens quantitativas e qualitativas enquanto estratégia para abranger, de forma ampla, a realidade em análise. Através do trabalho empírico constata-se que as migrações do futebol português inserem-se nas dinâmicas migratórias da arena desportiva global, com a particularidade de serem em simultâneo movimentos de entrada e de saída de jogadores, e os clubes portugueses serem espaços de origem e de destino de fluxos migratórios. Estes movimentos seguem duas tendências: por um lado, as características do mercado de trabalho futebolístico que funcionam simultaneamente como fator de atração e repulsão de jogadores; por outro, afinidades históricas e sociais, que inserem as migrações de jogadores no amplo sistema migratório lusófono.
Football is currently one of the most important social events. Nowadays, sport results are not only mere victories and defeats, but also the expression of cultural, political and economical gains and losses. In a context of intense competition, increased by the dynamics of globalization, the football universe seeks to maximize performances, and this demands a never ending search for players with physical features, technical and tactic skills and competitive mentality, able to turn fans, clubs and investors’ expectations into victories. When those players can’t be found in a Portuguese-based search, or the demand and supply relation suggests other labour markets, they are looked for abroad, prompting migratory processes. Thus, as in other areas where a high international mobility of workers can be detected, relevant processes of international mobility of players also occur in football. An increasing number of professional football players have been moving between countries, determining the way competitions occur. Portuguese football has not remained indifferent to those migratory dynamics. Although it is not a recent process, it has lately become more important due to the huge amount of foreign footballers who play for Portuguese clubs, and to the high number of Portuguese players in foreign leagues. The thesis aims at understanding the migratory dynamics of Portuguese football. Its bottom line is the sociological significance of sports and particularly of football as an expressive social phenomenon of contemporary societies. The point of departure is the idea that contemporary societies are marked by the “turbulence” of migration which is noticeable in the diversity and complexity of people flows. Professional football as an occupation is considered to provoke international migrations of sport labour, which, in spite of its peculiarities, is part of the dynamics of the “migration era”. The object of analysis is Portuguese football, consisting of any football played in Portugal, including by foreign players in Portugal and by Portuguese players abroad. The main hypotheses presented is that the migratory process of football players is a movement of workers, in a context of globalization, where the Portuguese society, being a country of both emigration and immigration, plays the role of “turntable” of players between the periphery and the centre. The present investigation work implies the use of a plural methodological strategy, which combines quantitative and qualitative approaches as a strategy to widely cover the reality we are focused on. Through empirical work, we notice that Portuguese football migrations follow global sport dynamics, but sustaining a particularity: there are simultaneous movements of arrival and departure of players and the Portuguese clubs are therefore origin and destiny of migration flows. These movements follow two trends: on the one hand, football market’s characteristics, which simultaneously attract and reject players; on the other hand, historical and social affinities, which make players migrations part of the wide Lusophone migratory system.
Description: Tese de Doutoramento em Sociologia, na especialidade de Sociologia da Produção do Trabalho e do Empresa, apresentada à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/23782
Appears in Collections:FEUC- Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File SizeFormat 
FINTAR FRONTEIRAS - Carlos Nolasco.pdf5.53 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.