Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/23598
Title: Lúcio Costa em Ouro Preto: A invenção de uma "cidade barroca"
Authors: Barel Filho, Ezequiel 
Orientador: Macedo, Francisco José Pires Pato
Machado, Maria José Goulão
Keywords: Lúcio Costa; Ouro Preto -- Brasil; Instituto do Patrimonio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN; Serviço do Patrimonio Histórico e Artístico Nacional - SPHAN; Barroco mineiro -- Brasil; Arquitetura colonial; Arquitetura moderna; Património arquitetónico -- Brasil
Issue Date: 7-Jun-2013
Citation: FILHO, Ezequiel Barel - Lúcio Costa em Ouro Preto : a invenção de uma "cidade barroca". Coimbra : [s.n.], 2013. Dissertação de mestrado. Disponível na WWW, em http://hdl.handle.net/10316/23598
Abstract: Este trabalho propõe-se investigar mais a fundo o momento em que os temas “Lúcio Costa”, “Ouro Preto” e “Sphan” reuniram-se numa mesma conjuntura histórica: as décadas de 1930 a 1970, momento definidor das práticas preservacionistas no Brasil. Ao estudar tais assuntos, procura-se analisar a atuação do Sphan e, principalmente, de Lúcio Costa (principal teórico da instituição) em Ouro Preto, cidade que se tornou o símbolo da nacionalidade brasileira e paradigma para a política de preservação do património arquitetónico no Brasil. Procuramos entender a criação do Sphan, instituição responsável pela eleição dos patrimónios nacionais do Brasil, a atuação de Lúcio Costa como um de seus principais teóricos e as intervenções ocorridas em Ouro Preto, como produtos de um determinado contexto histórico em que diversos grupos, cada qual com uma proposta distinta para a Nação, lutavam entre si pela hegemonia. Compreendendo este contexto, procuramos mostrar que a atuação do Sphan e de Lúcio Costa em Ouro Preto, através dos tombamentos, reformas, restauros e demolições, contribuíram para reafirmar a cidade de Ouro Preto e o “barroco mineiro” como génese da cultura brasileira. Assim como, permitiu à arquitetura moderna, defendida por Lúcio Costa, justificar-se como herdeira direta da arquitetura colonial e nesse sentido, como a única capaz de expressar a verdadeira nacionalidade do povo brasileiro no século XX. Entre as demolições e reconstituições arquitetónicas efetuadas pelo Sphan inventou-se uma cidade de características “barrocas” onde a única arquitetura permitida além da colonial, era a moderna já que era considerada a legítima herdeira da boa tradição colonial.
This work proposes a deeper investigation about the moment at which the themes “Lúcio Costa”, “Ouro Preto” and “Sphan” gathered in the same historical conjuncture: the decades of 1930 to 1970, defining moment of preservationists practices in Brazil. By studying such matters, seeks to analyze the acting of Spahn and mainly Lúcio Costa (the main theoretician of the institution) in Ouro Preto, a city that has become the symbol of Brazilian nationality and a paradigm for the preservation policy of the architectural heritage in Brazil. We look for understand the Sphan’s creation, institution responsible for the elections of the Brazil's national heritages, the Lúcio Costa's performance as one of its major theoretical and the interventions that occurred in Ouro Preto as products of a particular historical context in which several groups, each with a distinct proposal for the Nation, were fighting each other for hegemony. Understanding this context, we sought to show that the Sphan and Lúcio Costa´s performance in Ouro Preto, through the overturnings, reforms, restorations and demolitions, contributed to reaffirm the city of Ouro Preto and the "barroco mineiro" as the genesis of Brazilian culture. Even as, allowed modern architecture, defended by Lúcio Costa, be justified as direct heir of colonial architecture and in this way, as the only one capable of expressing the real nationality of the Brazilian people in the twentieth century. Among architectural demolitions and reconstructions made by Sphan was invented a city of "baroque" features where the only architecture that was allowed, apart of the colonial, was the modern one, since it was considered the legitimate heir of good colonial tradition.
Description: Dissertação de Mestrado em História da Arte, Património e Turismo Cultural apresentada ao Departamento de História, Arqueologia e Artes da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/23598
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de História - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Lúcio Costa em Ouro Preto_Volume I.pdfVolume I10.78 MBAdobe PDFView/Open
Lúcio Costa em Ouro Preto_Volume II.pdfVolume II - Documentos113.56 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

414
checked on Sep 22, 2020

Download(s) 10

1,638
checked on Sep 22, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.