Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/23395
Title: Caracterização da alimentação nos jovens que frequentam o 8º ano e o 11º ano de escolaridade no concelho de Coimbra
Authors: Andrade, Isabel Maria Vítor Vieira de 
Orientador: Veríssimo, Manuel Teixeira
Keywords: Nutrição do adolescente; Alimentação escolar; Comportamento do adolescente; Exercício físico
Issue Date: 2011
Citation: ANDRADE, Isabel Maria Vítor Vieira de - Caracterização da alimentação nos jovens que frequentam o 8º ano e o 11º ano de escolaridade no concelho de Coimbra. Coimbra : [s.n.], 2011. Dissertação de mestrado
Abstract: A prática de uma alimentação saudável e actividade física desempenham um importante papel no desenvolvimento do adolescente, podendo contribuir para a diminuição de doenças crónicas, e aumentar a qualidade de vida do futuro adulto. O presente estudo, descritivo e inferencial, teve como objectivo caracterizar a alimentação praticada ao longo do dia, dos jovens que frequentavam o 8º e o 11º ano nos estabelecimentos de ensino público e privado do concelho de Coimbra. A amostra foi constituída por 217 alunos que frequentavam 10 estabelecimentos de ensino que aderiram participar. Neste estudo verificam-se algumas práticas desadequadas como o número de refeições, consumo baixo de sopa, de fruta, e a baixa adesão a actividades físicas ou de caminhar. No 8º ano e no 11º ano os alunos do ensino privado praticam uma alimentação mais saudável que os do ensino público. Observou-se que os alunos inquiridos referem realizar mais de 4 refeições por semana no refeitório da escola, sobretudo no 8º ano de escolaridade. No entanto os alunos do 8º ano que não utilizavam o refeitório escolar realizam o almoço em casa (100% público e 50% privado). No 11ºano os que optam por não realizar o almoço no refeitório, habitualmente almoçam fora de casa (55,6%) ou em casa (44,4%). Em relação ao lanche constatou-se que os alunos do ensino privado referem trazer maior número de vezes o lanche. Em relação à aquisição de produtos no bufete escolar ambos os anos de escolaridade adquirem produtos neste local, sendo que no 11º ano do ensino público, adquire mais. Existe número elevado de alunos que refere (53,1%EB vs 47,1%ES). não consumir sopa apresentando principalmente os motivos “não me apetece” (56%EB vs 55,2%ES) e “não gosto” (30%EB vs 15,5%ES). Os principais motivos apresentados para consumo inferior a 2 peças de fruta por dia (44,6%EB versus 43,8%ES) foram “não me apetece” (81%EB vs 62,3%ES), “É preciso descascar” (7,1%EB vs 15,1%ES), “Não gosto “ (4,8%EB vs 7,5%ES). Quanto ás opções de lanche vindas de casa são preferencialmente: bolacha, pão com fiambre, leite, pão com manteiga, iogurte, pão com queijo, fruta, Bolycao. Entre o 8º ano e o 11º ano de escolaridade há relação estatisticamente significativa no que se refere à opinião sobre as refeições na escola, tendo o ensino secundário do ensino público, em geral, uma opinião mais favorável. Na relação entre almoçar no refeitório escolar, o género o tipo de estabelecimento de ensino, verifica-se que não há relação estatisticamente significativa. Face a vulnerabilidade deste grupo às influências externas do meio, é importante e urgente promover e trabalhar com eles de modo a que sejam adquiridas competências que se reflictam em práticas alimentares saudáveis com benefícios a curto e a médio prazo para a saúde. Nesta faixa etária é imprescindível que toda a comunidade fomente um estilo de vida saudável no qual a alimentação tem papel fundamental.
development and can contribute to the reduction of chronic diseases, which could increase the quality of life of the future adult. This study, descriptive and inferential, aimed to characterize the alimentation practiced throughout the day of young people who attended the 8th and 11th grade education in public and private schools of the municipality of Coimbra. The sample comprised 217 students attending 10 schools that participated. In this study there are some practices such as inadequate number of meals, low consumption of soup, fruit, and low adherence to physical activity or walking. In the 8th grade and 11th grade pupils in private schools practice a healthier diet than those of public education. It was observed that the students surveyed reported doing more than 4 meals per week in the school cafeteria, especially in the 8th grade. However, the 8th grade students who did not use the school cafeteria would lunch at home (100% public and 50% private). The 11th year students who choose not to do lunch in the cafeteria, usually eat lunch away from home (55.6%) or home (44.4%). In relation to snack it was found that students in private schools refer many times to bring a snack. Regarding the acquisition of products on the school buffet both years purchase products on this place, howerver the 11th year of public education, get more. There is large number of students referred (53.1% vs 47.1% EB ES). not consume soup featuring mainly the reasons "I do not feel like it" (56% vs 55.2% EB ES) and "dislike" (30% vs 15.5% EB ES). The main reasons given for consumption of less than 2 pieces of fruit a day (44.6% versus 43.8% ES EB) were "do not feel like it" (81% vs 62.3% EB ES), "You have to peel" (7.1% vs 15.1% EB ES), "I do not like" (4.8% vs 7.5% EB ES). for the options of snacks broughten from home, students prefer: biscuits, bread with ham, milk bread with butter, yogurt, bread with cheese, fruit, Bolycao. Between the 8th and 11th grade years of schooling it is statistically significant with regard to the opinion of school meals, with the secondary public education in general, a more favorable opinion. In the relationship between school lunch in the cafeteria, the kind of educational establishment, it appears that it is more frequent females of the 11th grade lunch in the cafeteria. Given this group's vulnerability to external influences of the environment it is important and urgent to promote and work with them, so that skills are acquired and are reflected on healthy eating practices with benefits in the short and medium term health. In this age group it is essential that the whole community fosters a healthy lifestyle in which food plays a key role.
Description: Dissertação de mestrado em Medicina (Saúde Pública), apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/23395
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Caracterização da alimentação nos Jovens…Coimbra.pdf2.08 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 5

1,135
checked on Oct 12, 2021

Download(s) 20

1,217
checked on Oct 12, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.