Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/22657
Title: O papel da descentração e do bem-estar para a psicopatologia
Authors: Henriques, Filipa Alexandra Almeida 
Orientador: Freitas, Paula Cristina de Oliveira de Castilho
Keywords: Descentração; Auto-criticismo
Issue Date: 25-Sep-2012
Serial title, monograph or event: O papel da descentração e do bem-estar para a psicopatologia
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A importância e efeito da descentração na promoção e manutenção de bemestar, e, na diminuição de sintomas psicopatológicos tem vindo a ser âmbito de diversas investigações, tendo-se reconhecido que, com efeito, a descentração tem impacto no bem-estar, mas também, na sintomatologia psicopatológica. Por outro lado, o auto-criticismo tem despertado o interesse por parte da comunidade científica, no sentido de mellhor compreender o seu contributo no desenvolvimento de psicopatologia. A presente investigação pretende, partindo de uma amostra composta por 273 pessoas da população geral, contribuir para a compreensão do auto-criticismo e do construto de descentração, assim como, avaliar a relação entre estes. Para além disso, é também objectivo deste estudo avaliar a relação estabelecida entre estes conceitos e memórias de vergonha, vergonha, afecto positivo e negativo, psicopatologia (depressão e ansiedade) e bem-estar. Os resultados obtidos apontam no sentido de que quanto maior a capacidade de descentração menor será a vivência de afecto negativo e de sintomas depressivos e ansiosos. Apontam, ainda no sentido de mostrar que a descentração se correlaciona de forma negativa com o auto-criticismo. Por contraste, os estudos permitem concluir a existência de uma correlação positiva entre a descentração e o bem-estar, bem como, com o afecto positivo. Os resultados apontam ainda para a existência de um efeito de moderação da descentração na relação entre auto criticismo e depressão, e entre vergonha e depressão. Desta forma, esta investigação vai ao encontro do que é postulado por investigações anteriores que sugerem a descentração como uma factor de resiliência para a psicopatologia e um factor de manutenção de bem-estar e de saúde mental.
The importance and effect of decentering in promotion and maintaining of well-being and in the decrease of psychopatological symptoms has been object of several investigations. In fact, it has been recognized that decentering has an impact in well-being but also in psychopatological symptoms. On the other hand, self-criticism has aroused the interest of the scientific community, in order to better understand his contribution in the development of psychopatology. With a universe of 273 persons from the main population, the present investigation intends to contribute to the understanding of self-criticism as well as the construct of decentering. Additionally we will evaluate the relation between them. Another aim of this investigation is to evaluate the relation of these two concepts with the memories of shame, shame, positive and negative affect, psychopathology (depression and anxiety) and well-being. The results obtained indicate that the higher the capacity of decentering, smaller will be the experience of negative affect, depressive and anxious symptoms. Those results also show that decentering is negatively related with self criticism. Conversely, the present study also shows the existence of a positive correlation between decentering and well-being, as well as with positive affect. Besides that, the results suggest the existence of a moderate effect of the decentration in the relation between self criticism and depression, and between shame and depression. In conclusion, this investigation is in accordance to what it is postulated by previous investigations which suggest the decentering as being a resiliency factor for psycopathology and a factor to the maintaining of well-being and mental health.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde (Intervenções Cognitivo-Comportamentais nas Perturbações Psicológicas da Saúde) apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/22657
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado
UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
F.Alexandra.pdf945.84 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

801
checked on Sep 14, 2022

Download(s)

179
checked on Sep 14, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.