Title: Aplicação dos valores de corte de Freedson e colaboradores para determinar a prevalência de adolescentes fisicamente ativos avaliados por acelerometria
Authors: Rodrigues, João Pedro Cardoso 
Keywords: Atividade física;Acelerometria;Adolescentes
Issue Date: 2012
Abstract: Objetivo: O objetivo deste estudo foi o de avaliar e quantificar a atividade física de crianças e jovens adolescentes escolares e descrever a prevalência de cumprimento das recomendações de saúde pública, utilizando acelerometria. Métodos: Os acelerómetros foram utilizados durante 5 dias consecutivos e foram considerados válidos os registos de atividade física efetuados em pelo menos 3 dias, com pelo menos 10 horas de registo por dia, incluindo 1 dia de fim de semana. Considerando estas condições, foram incluídos os registos de 580 participantes com idades compreendidas entre os 11 e os 18 anos de idade. Resultados: As raparigas apresentam valores mais elevados de sedentarismo do que os rapazes, principalmente nos escalões etários 11-12 anos (762min/dia raparigas vs 687min/dia rapazes) e 13-14 anos (750min/dia raparigas vs 687min/dia rapazes). A atividade física moderada e vigorosa, entre os 11 e os 18 anos, diminui 98 min/dia nas raparigas (113min/dia aos 11-12 anos; 15min/dia aos 17-18 anos) e 67 min/dia nos rapazes (92min/dia aos 11-12 anos; 25min/dia aos 17-18 anos). O cumprimento da recomendação de 60 min/dia de atividade física pelo menos moderada é acima de 50% dos sujeitos até ao escalão etário dos 15-16 anos durante a semana (11-12 anos, 73.7%; 13-14 anos, 74.0% e 15-16 anos, 51.3%) e ao fim de semana só o é no escalão etário dos 11-12 anos (52.6%). Do escalão etário 15-16 anos para o 17-18 anos o cumprimento da recomendação baixa drasticamente (3.9% à semana; 7.8% ao fim de semana). A prevalência de cumprimento da recomendação de 90 min/dia de atividade física pelo menos moderada é baixa em ambos os sexos e em todos os escalões etários. Conclusões: Este estudo mostra que as raparigas são menos ativas que os rapazes, principalmente nas idades mais baixas. A prevalência de cumprimento da recomendação de saúde pública (60 minutos diários de atividade física moderada e vigorosa) vai decrescendo com o avanço da idade, sendo o período mais crítico o final da adolescência. As crianças e jovens tendem a ser mais ativos à semana do que ao fim de semana exetuando no final da adolescência.
Description: Dissertação de mestrado em Atividade Física e Contexto Escolar, apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/22022
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_final_Joao_Rodrigues.pdf682.63 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.