Title: Integração Hemisférica e Organização Cerebral no Processamento de Expressões Faciais de Emoção
Authors: Pereira, Telmo António dos Santos 
Orientador: Oliveira, Armando Mónica de
Fonseca, Isabel Barahona da
Keywords: Psicologia humana e experimental;Emoção;Cérebro;Processamento cerebral;Processamento emocional
Issue Date: 2012
Citation: PEREIRA, Telmo António dos Santos - Integração hemisférica e organização cerebral no processamento de expressões faciais de emoção. Coimbra : [s.n.], 2012. Tese de doutoramento. Disponível em: http://hdl.handle.net/10316/21760
Abstract: O contributo relativo dos hemisférios cerebrais para o processamento da informação emocional é desde há muito um tópico de debate, encontrando-se as evidências científicas actuais polarizadas em torno de dois modelos dominantes: a Teoria do Hemisfério Direito, por um lado, e a Teoria da Valência, nas suas versões clássica e revista. A primeira defende um predomínio global do hemisfério direito em todas as formas de processamento afectivo. A segunda defende a lateralização à direita do processamento de emoções negativas e à esquerda de emoções positivas e, na sua forma revista, a especialização do hemisfério esquerdo para emoções com orientação comportamental de aproximação e do hemisfério direito para aquelas envolvendo uma disposição comportamental de afastamento. Um limite comum aos dois modelos, assinalado pelo acumular de evidência sugestiva de uma natureza essencialmente repartida do sistema que suporta o processamento emocional e do papel nele desempenhado pela comunicação entre hemisférios, é a imagem excessivamente simplificada que fornecem deste processamento e em particular da natureza das assimetrias cerebrais. Esta dissertação propôs-se estudar as formas de lateralização do processamento da expressão facial de emoções na perspectiva mais geral da organização cerebral desse processamento, e em particular no quadro de um funcionamento integrado dos dois hemisférios. Inclui para o efeito três fases experimentais que utilizam o paradigma metodológico do Campo Visual Dividido (CVD) para obter a estimulação selectiva, unilateral ou bilateral, dos hemisférios, e o registo simultâneo de variáveis fisiológicas de natureza central (EEG) e periférica (GSR, ECG, Respiração). A primeira fase envolve uma tarefa clássica de CVD envolvendo a localização do campo visual de apresentação de uma face emocional (com uma face neutra apresentada ao campo visual contralateral). Este estudo distingue-se de outros anteriores pela inclusão da surpresa, cujo estatuto quanto à lateralização preferencial se tem mantido ambíguo, pela manipulação da intensidade emocional como um factor, pelo registo simultâneo de variáveis fisiológicas centrais (SNC) e periféricas (SNA), e pela extensão da monitorização EEG a outros territórios corticais além dos frontais. Na segunda fase, o paradigma CVD foi adaptado a uma tarefa de integração de informação, requerendo a combinação da informação fornecida por um par de faces emocionais, exprimindo a mesma ou diferentes emoções, selectivamente apresentadas a um só hemisfério. Os padrões de integração resultantes das respostas comportamentais e do registo da ativação cortical (alpha-event-related-desynchronization: α-ERD) em diferentes territórios foram analisados através da metodologia da Teoria da Integração da Informação, e os efeitos de lateralização emergentes interpretados nesse quadro. A terceira fase retomou a metodologia CVD adaptada numa tarefa de integração de informação requerendo a combinação de informação emocional fornecida agora selectivamente a cada um dos hemisférios (estimulação selectiva bilateral). Globalmente, os resultados revelaram padrões de lateralização complexos – variáveis de acordo com a categoria emocional, dimensões específicas da expressão facial da emoção, a intensidade de expressão emocional e os territórios corticais considerados –, bem como a natureza largamente bi-hemisférica deste processamento, sem prejuízo da manifestação consistente de assimetrias hemisféricas relativas. Com base nos resultados encontrados, combinados com outra evidência científica disponível, propõe-se um novo modelo conceptual de lateralização hemisférica e de organização cerebral da percepção de expressões faciais de emoções – Modelo de Organização Cerebral Integrada - , susceptível de articular de forma natural os dois modelos dominantes da lateralização hemisférica do processamento emocional e o conjunto da evidência empírica que lhes tem estado associada.
The relative contribution of the cerebral hemispheres to the processing of emotional information has long been a topic of debate, with most available scientific evidence polarized around two dominant models: the Right Hemisphere Theory and the Valence Theory, whether in its classic or revised form. The first theory advocates an overall privilege of the right hemisphere in all forms of affective processing. The valence theory defends a lateralization of emotions according to valence (negative emotions on the right, positive emotions on the left) or, in its revised form, according to an approachwithdrawal axis (withdrawal-related emotions on the right, approach-related emotions on the left). A common limit of both these models, as made increasingly clear by the accumulating evidence for a distributed nature of emotional processing and the role played in it by hemispheric cooperation, is an oversimplified view of cerebral organization and of the nature of hemispheric asymmetries. This thesis sets out to examine the hemispheric lateralization of the processing of emotional information conveyed by faces under the more general perspective of cerebral organization, and particularly of the integrated functioning of both hemispheres. It includes three main experimental studies, resting on a Divided Visual Field (DVF) methodology for the selective stimulation of one or both hemispheres coupled with the simultaneous recording of central (EEG) and peripheral (GSR, ECG, Respiration) physiological variables. The first phase involves a classical DVF task requiring a decision over the side of presentation of an emotional face (with a neutral face presented to the contralateral visual field). This study differs from previous ones by the inclusion of expressions of surprise, whose status as regards lateralization has remained ambiguous, the manipulation of emotion intensity as a factor, the joint recording of central (CNS) and peripheral (SNA) variables, and by also looking for EEG asymmetries outside the frontal lobes. In the second phase, the DVF paradigm has been adapted to an information integration task, requiring the combination of the information given by a pair of emotional faces, expressing the same or different emotions, which were selectively presented to one single hemisphere. The integration patterns arising out of behavioral responses, on the one hand, and of the cortical activation (alpha-event-related-desynchronization: α-ERD) registered at different EEG leads, on the other, were analyzed using the methodology of Information Integration Theory, and emergent lateralization effects interpreted within this frame. The third phase resorted to this same adapted CVD task to address the cross-hemispheric integration of emotional information selectively provided to each of the two hemispheres (bilateral selective stimulation). Overall, the results disclosed a variety of patterns of lateralization – modulated by emotion categories, characteristic dimensions of the facial expressions, emotional intensity, and the cortical regions under consideration - as well as the largely bilateral character of the involved processing, notwithstanding the emergence of robust relative functional asymmetries between hemispheres. Based on these results, combined with additional available evidence, we propose a new model for the cerebral organization underlying the perception of facial expressions of emotions – the Model of Integrated Cerebral Organization -, capable of bringing together in an unified framework the two prevailing models of the hemispheric lateralization of emotional processing and their associated bodies of supporting evidence.
Description: Tese de doutoramento em Psicologia, na especialidade de Psicologia Experimental, apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/21760
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese Doutoramento.pdf11.43 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.