Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/21495
Title: Custos e efetividade da reabilitação após acidente vascular cerebral : uma revisão sistemática
Authors: Barbosa, Maria Teresa Lima Mendes Julião 
Orientador: Lourenço, Óscar Domingos
Veríssimo, Manuel Teixeira
Keywords: AVC; Reabilitação no AVC; Tratamentos no AVC; Recursos e custos
Issue Date: 13-Dec-2012
Publisher: FEUC
Citation: Barbosa, Maria Teresa Lima Mendes Julião - Custos e efetividade da reabilitação após acidente vascular cerebral : uma revisão sistemática. Coimbra, 2012.
Abstract: Introdução: Ser um sobrevivente de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma realidade pessoal, económica e social que leva a uma reflexão sobre quais os tratamentos de reabilitação, recursos existentes e custos envolvidos, na realidade portuguesa comparando com outras. Assim, a evidência proveniente de revisões sistemáticas e trabalhos de investigação sobre esta temática demonstra que existem várias opções com evidência efetiva de serem custo-efetivas, não havendo no entanto consenso na comunidade científica em todos os pontos. Objetivos: A perceção de quais os tratamentos de reabilitação, estratégias e recursos disponíveis, assim como os custos envolvidos, na população portuguesa e em outras realidades, percebendo na revisão sistemática da literatura quais os fatores neste âmbito que se tornam efetivos e produtores de outcomes. Material e Métodos: A pesquisa foi efetuada nas bases RIHUC, B-on, Cochrane Database, Evidence-Based Medicine, Web of Science, Medline, E-Books e E-Journals. Tal conhecimento foi cruzado com a experiência da prática de reabilitação de doentes com AVC. Pesquisa efetuada de artigos posteriores a 1997 até 2012, em metanálises e estudos randomizados retrospetivos e prospetivos. Critérios de seleção: Estudos de investigação com resultados acerca de tratamentos, planos e recursos de reabilitação, que mostrem boa relação custo-eficácia, nos doentes sobreviventes a um Acidente Vascular Cerebral. Foram ainda incluídos um pequeno número de artigos que descrevem as práticas em algumas instituições. Resultados: Na identificação dos tratamentos e planos de Reabilitação aos doentes com AVC, encontrou-se forte evidência científica de que os planos efetuados por equipas pluriprofissionais e intensivos, têm ganhos na independência funcional dos doentes. Não se encontrando tratamentos nem planos sistematizados e guidelines de reabilitação, como se esperava. Nos recursos, as Unidades de AVC demonstram ser custo eficazes, pois apesar de despenderem elevados recursos, diminuem a mortalidade e a institucionalização. Na avaliação dos custos, os resultados não são completos, apenas identificando uma parte. Conclusões: As sequelas de AVC variam consoante o tipo de AVC, o local afetado e a extensão, sendo estas as variáveis que definem o plano de Reabilitação a seguir, diferente de doente para doente. Os recursos indicados como a melhor opção custo-eficácia, variando entre a UAVC, as equipas multidisciplinares em internamento ou ao domicílio. Variando assim, os outcomes obtidos e os custos despendidos. Nem todas as questões da reabilitação nos doentes de AVC têm resposta em estudos de investigação, pois existem fatores pessoais de cada indivíduo, doente, cuidador e profissional, que podem ser variáveis que alteram todo o processo, assim tornando difícil optar pelos que representam o melhor “Value for Money”. No futuro estas e outras questões necessitam de respostas baseadas em investigação efetuada com base na evidência das práticas.
URI: http://hdl.handle.net/10316/21495
Rights: openAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação_MGES_Teresa Julião_2012.pdf1.53 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 5

1,002
checked on Sep 14, 2020

Download(s) 20

1,106
checked on Sep 14, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.