Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/20799
Title: Habilidades psicológicas e ansiedade traço em voleibol : estudo exploratório realizado em atletas femininas de voleibol da primeira divisão
Authors: Dinis, Lina Gaspar 
Orientador: Gaspar, Pedro
Keywords: Voleibol; Habilidades psicológicas; Psicologia do desporto
Issue Date: 2003
Abstract: Este estudo de natureza quantitativa, teve como objectivos principais a análise das competências psicológicas (recursos pessoais de confronto com a competição desportiva, confronto com adversidade, treinabilidade, concentração, confiança, formulação de objectivos, rendimento máximo sob pressão, e ausência de preocupações) e ansiedade traço das atletas de voleibol feminino de alta competição em função dos anos de experiência no desporto praticado, posição em campo, maior nível desportivo praticado e equipa em que joga. Participaram neste estudo 96 atletas do sexo feminino, que disputavam o Campeonato Nacional de Voleibol da 1ª divisão (época 2002/2003). Foram aplicadas as versões portuguesas do ACSI-28 (Simth et al. 1995) e do SCAT (Martens et al.1990). Os resultados mostraram que: não existiam diferenças entre as várias equipas que competem no Campeonato Nacional de Voleibol feminino (1ª divisão), a nível da ansiedade traço e dos recursos pessoais de confronto, no entanto, a nível da dimensão rendimento máximo sob pressão, verificaram-se algumas diferenças significativas em função da equipa em que joga, sendo a equipa do Boavista FC a que apresenta valores médios mais elevados; as atletas com mais anos de experiência no desporto (20 nos ou mais) na prática o voleibol apresentam níveis significativamente mais elevados nas competências psicológicas em geral (recursos pessoais de confronto); as atletas com mais anos de experiência (20 ou mais), apresentam níveis mais elevados nas competências de concentração, rendimento máximo sob pressão e de confronto com adversidade relativamente às atletas menos experientes (0 a 7 e 8 a 13 anos de experiência no desporto); à medida que aumentavam os anos de experiência das atletas na prática do voleibol, melhores eram as suas competências psicológicas (recursos pessoais de confronto), mais especificamente a nível da concentração, confiança, rendimento máximo sob pressão e confronto com adversidade; à medida que aumentavam os anos de experiência das atletas, diminuía a ansiedade traço; as atletas que já tinham participado em competições a nível internacional evidenciavam maiores níveis de recursos pessoais de confronto em competições desportivas, que as atletas que tinham participado apenas em competições a nível nacional; as atletas com experiência em competições a nível internacional apresentavam níveis mais elevados de concentração e rendimento máximo sob pressão; não existiam diferenças nas IX competências psicológicas e ansiedade traço em função da posição em campo; à medida que aumentavam os níveis de ansiedade traço das atletas menores eram os seus níveis de recursos pessoais de confronto em competições desportivas, e menores eram as suas competências de confronto com a adversidade, concentração, confiança, rendimento sob pressão e de ausência de preocupações.
Description: Dissertação de licenciatura apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/20799
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia Lina Dinis.pdf613.83 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

282
checked on Jun 18, 2019

Download(s) 10

1,403
checked on Jun 18, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.