Title: A fé de Jacques Derrida num "deus por vir"
Authors: Marques, Bruno Carlos Padilha 
Keywords: Derrida, Jacques, 1930-2004 -- obra
Issue Date: 2011
Citation: MARQUES, Bruno Carlos Padilha - A fé de Jacques Derrida num "deus por vir". Coimbra : [s.n.], 2011
Abstract: A nossa tese – A fé de Jacques Derrida num «deus por vir» – parte das declarações de Jacques Derrida relativas a uma outra figura do direito internacional a que, diz o filósofo, se pode chamar «deus por vir». A nossa hipó-tese é então a seguinte: neste sintagma Derrida dá a pensar a incondicionalidade e a aporeticidade do seu pensamento – um pensamento que se expõe ao absolutamente outro ou ao impossível na sua desconstrução do horizonte ontoteológico da metafísica ocidental. Neste sentido, começaremos por assinalar, no primeiro capítulo, a singularidade da Desconstrução enquanto pensamento da escrita e da différance, procurando ao mesmo tempo contrastar o pensamento de Derrida com outros momentos de ruptura dentro da metafísica da presença. O segundo capítulo traçará a abertura absoluta da Desconstrução derridiana ao absolutamente outro mostrando como esta abertura se reflecte na sua paixão pela justiça (para além do direito) e pelo acolhimento incondicional do absolutamente outro. Finalmente, no capítulo terceiro, investigamos o sentido do sintagma «deus por vir» em sede derridiana – um sintagma que revela a fé de Derrida numa “figura” por vir do direito internacional e da mundialização e que tem implícito um repensar do político e da democracia – somos reféns desta exigência.
Our thesis – The faith of Jacques Derrida in a «god to come» – stems from the statements of Jacques Derrida regarding a figure of international droit (right or law) which, according to the philosopher, can be called «god to come». Our hypo-thesis is that in this «syntagma» Derrida suggests the unconditionality and aporeticity of his thought – one that exposes itself to the wholly other, to the impossible as the deconstruction of the onto-theological horizon of western metaphysics. Thus we start by noting, in the first chapter, the singularity of deconstruction as the thought on writing and on différance, while simultaneously seeking to contrast Derrida’s thinking with other moments of interruption, within the metaphysics of presence. The second chapter will trace the absolute exposure of derridian deconstruction to the wholly other, and showing how this exposure reflects itself on his/its passion for justice beyond droit and an unconditional “giving place” to the wholly other. Finally, in the third chapter, we discuss in depth the syntagma «god to come» and its possible “meaning” within the oeuvre of the French philosopher. Syntagma that reveals Derrida’s faith in another “figure” to come of international droit and of globalization and that implies rethinking politics and democracy – we are hostages to that demand.
Description: Dissertação de mestrado em Filosofia, apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/20247
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Filosofia - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese Bruno Padilha.pdf1.39 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.