Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/18607
Title: Traumatologia oral numa população de atletas infanto-juvenis : abordagem epidemiológica e preventiva
Authors: Matos, César Ricardo Coimbra de 
Orientador: Ramos, João Carlos Tomás
Costa, Ana Luísa Moreira
Keywords: Medicina desportiva; Lesões maxilo-faciais; Lesões provocadas pelos desportos; Futebol
Issue Date: 2011
Citation: MATOS, César Ricardo Coimbra de
Project: MATOS, César Ricardo Coimbra de - Traumatologia oral numa população de atletas infanto-juvenis : abordagem epidemiológica e preventiva. Coimbra : [s.n.], 2011 
Abstract: Introdução O futebol é o desporto mais popular no mundo. A frequência e gravidade das lesões no desporto em geral, e no futebol em particular, especialmente as lesões orofaciais deveriam constituir uma preocupação central para todos os intervenientes neste desporto. O lábio superior, o maxilar e os incisivos superiores são, geralmente, as estruturas mais afectadas, as quais podem ser protegidas pelo uso dum protector bucal adequado. A identificação dos praticantes de actividades desportivas e recreativas permite ao prestador de cuidados de saúde recomendar e implementar protocolos preventivos para os indivíduos com risco elevado de sofrerem um traumatismo oral. Estão identificados vários factores de risco associados à ocorrência de lesões orofaciais. É importante a prevenção destas lesões, não só pela sua prevalência, mas também pelo impacto negativo que têm na vida diária a nível estético, fisiológico e psicológico, e pelo elevado custo que o seu tratamento adequado pode implicar. Objectivos O objectivo fundamental do trabalho apresentado nesta dissertação consiste na revisão bibliográfica e na elaboração de um estudo epidemiológico sobre a prevalência de traumatismos orofaciais e dos factores de risco associados, num grupo de atletas federados na modalidade de futebol, nos diversos escalões de formação infanto-juvenis, de clubes do distrito de Viseu. Paralelamente, delinearam-se como objectivos secundários a avaliação do conhecimento e aplicação de métodos de prevenção de traumatologia oral nos atletas envolvidos e responsáveis técnicos. Metodologia A amostra integrou 127 atletas, com observação e registo clínico através dos critérios, materiais e técnicas preconizadas pela OMS para este tipo de levantamentos. O estudo decorreu de Maio a Novembro de 2010. Todas as observações e registos foram levados a cabo por dois Médicos Dentistas (observador e anotadora), submetidos a treino de observação e registo clínicos. Os dados foram arquivados num ficheiro de Microsoft Excel, versão 2010, para posterior tratamento estatístico descritivo. Resultados Relativamente ao trabalho de revisão verificou-se uma ausência de literatura científica respeitante especificamente à modalidade desportiva e idades avaliadas, pelo que as conclusões deste capítulo são frequentemente extrapoladas de outras modalidades ou escalões etários. No que concerne ao estudo epidemiológico, a taxa de prevalência de traumatismos orofaciais encontrada entre os atletas envolvidos foi de 7%. Apesar de apenas um atleta ter referido o uso de um protector bucal, e após uma situação traumática prévia, aproximadamente 50% reconhece os protectores bucais como dispositivos de prevenção contra o trauma dentário e maxilar. Por outro lado, quase metade (48%) dos atletas avaliados, apresentou pelo menos um factor de risco para a traumatologia orofacial, facto que reforça a necessidade de prevenção. Os inquéritos aos treinadores revelaram um desconhecimento significativo sobre os meios de prevenção adequados e os que conhecem ou procuraram informação sobre o tema, na sua maioria foi de uma forma casual. Conclusão Neste estudo observacional por análise transversal, verificou-se que a maioria dos atletas jovens começa a sua prática desportiva do futebol de competição na idade pré-adolescente, por volta dos 8 anos, e apresenta uma prevalência de traumatologia orofacial de cerca de 7%, localizada na região anterior do maxilar. Apesar da prevalência de traumatismos, dos factores de risco individuais e de alguma sensibilidade para o tema, quer por parte dos atletas, quer por parte dos treinadores, existe uma deficiência significativa de informação válida e uma total ausência de meios de prevenção adequados precocemente adoptados, conforme seria desejável.
Introduction Soccer is the most popular sport in the world. The frequency and severity of sports injuries in general and in soccer in particular, especially orofacial injuries should be a central concern for all participants in the sport. The upper lip, jaw and the upper incisors are usually the most affected structures, which can be protected through the use of a mouth guard properly. The identification of patients who participate in sport and recreational activities allows the health care provider to recommend and implement preventive protocols for individuals at high risk of suffering an oral trauma. They identified several risk factors associated with occurrence of orofacial injury. It is important to prevent these injuries, not only because of its prevalence, but also because the negative impact it has on daily life, at an aesthetic, physiological and psychological level, and the high cost that proper treatment can involve. Objectives The fundamental objective of the work presented here is the review and preparation of an epidemiological study about the prevalence of orofacial injuries and associated risk factors in a federated group of athletes in the sport of soccer in the various levels of training children and young people in a sample of athletes from the district of Viseu. In parallel, was outlined as secondary endpoints the assessing of knowledge and application of methods of prevention of oral trauma in athletes involved and in the responsible professionals. Methodology The sample consisted of 127 athletes and observation of clinical records by criteria, materials and techniques recommended by WHO for this kind of surveys. The study ran from May to November 2010. All observations and recordings were carried out by two dentists (observer and logger), underwent training in diagnosis and registration adequate clinical performance. Data were recorded in Microsoft Excel 2010 release for further descriptive statistical treatment. Results Regarding the work of review there was a total lack of literature relating specifically to sport and cohorts evaluated, therefore, the conclusions are often extrapolated to other types or age groups. Regarding the epidemiological study, the prevalence of orofacial injuries found among athletes involved was 7%. Although only one athlete mentioned the use of a mouth guard, and after a traumatic event prior, approximately 50% recognizes the mouth protectors as devices for preventing dental trauma and jaw. Moreover, almost half (48%) of the athletes, had at least one risk factor for orofacial trauma, which reinforces the need for prevention. The surveys of the coaches showed a significant lack of appropriate means of prevention and those who know or sought information on the subject, was mostly by a casual way. Conclusion In this observational study, by a cross-sectional analysis to determine the prevalence, it was found that most young athletes start their sports soccer competition at the pre-teen, around 8 years, and has a prevalence of orofacial trauma about 7%, located in the anterior maxilla. Despite the prevalence of trauma, the individual risk factors and some sensitivity to the issue, either by the athletes, whether on the part of coaches, there is a significant deficiency of valuable information and a complete absence of adequate means of preventing, adopted early, as would be desirable.
Description: Dissertação de mestrado em Medicina (Medicina do Desporto) apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, sob orientação de João Carlos Tomás Ramos, Ana Luísa Moreira Costa
URI: http://hdl.handle.net/10316/18607
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado
UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
Show full item record

Page view(s) 50

412
checked on Nov 28, 2022

Download(s)

253
checked on Nov 28, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.