Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/18490
Title: Viver a morte em Portugal : o potencial informativo dos relatórios antropológicos de campo (1994-2007)
Authors: Cruz, Cristina Barroso Silva da 
Orientador: Cunha, Eugénia
Keywords: Antropologia das populações do passado; Bioarqueologia; Paleodemografia; Antropologia Funerária; Antropologia do terreno; Arqueologia; Paleopatologia
Issue Date: 2011
Citation: CRUZ, Cristina Barroso Silva da - Viver a morte em Portugal : o potencial informativo dos relatórios antropológicos de campo (1994-2007). Coimbra : [s.n.], 2011
Abstract: Conhecer o passado e o modo de vida das populações pretéritas constitui uma empresa demasiado grandiosa para poder ser alcançada sem o recurso a diferentes estratégias teóricas e metodológicas. Partindo do enquadramento oferecido pela perspectiva interdisciplinar da Bioarqueologia e da abordagem abrangente ao trabalho de campo, proposto pela Antropologia de terreno, será possível maximizar o potencial informativo associados aos remanescentes humanos. A contribuição dada por estes vestígios para o conhecimento das Antropologia das populações do passado é fundamental, tornando-se por isso relevante avaliar o tipo e qualidade de informação que resulta destas intervenções antropo-arqueológicas. Nesse sentido foram analisados os registos de 464 indivíduos, encontrados em inumação primária, a partir dos dados contidos num conjunto relatórios antropológicos de campo produzidos entre 1994 e 2007, em depósito no Laboratório de Paleodemografia e Paleopatologia do Departamento de Ciências da Vida da Universidade de Coimbra. A partir dos registos eleitos foram recolhidos os dados referentes aos aspectos relacionados com o estado de conservação, a Antropologia funerária, paleodemografia e paleopatologia para os indivíduos arrolados nestes registos. A recolha de dados foi norteada por um sistema de classificação criado de modo a representar de forma clara os conteúdos relatados. Os resultados indicam que apesar de haver alguma consistência no registo no que diz respeito ao enquadramento geográfico, paleodemografia e conservação, este padrão altera-se quando são tidos em consideração os elementos referentes à tafonomia, Antropologia funerária e a caracterização específica das variáveis paleopatológicas. Os resultados revelaram ainda uma assimetria a favor dos indivíduos adultos e do sexo masculino. Ao nível cultural existe uma forte prevalência das práticas funerárias de índole cristã. As evidências paleopatológicas mais referidas para os sujeitos com boa conservação são de carácter degenerativo articular e não articular. Pretende-se com este trabalho dar a conhecer a realidade pretérita que se encontra contida nos vestígios osteológicos do passado e, com base na análise crítica à informação recolhida, propôr uma abordagem sistemática à recolha de dados em campo que se deverá estender aos relatórios antropológicos de campo.
Supported by the bioarchaeological theoretical approach and field anthropology (Anthropologie de terrain) methodology, it is possible to take full advantage of the information held in funerary contexts and archaeological human remains. Anthropological field reports contain unique information regarding past behaviours and in that sense they represent important scientific tools. Information regarding 464 individuals found in primary inhumation were analysed, from anthropological field reports produced from 1994 to 2007 archived at the Paleodemography and Paleopathology Laboratory (Life Sciences Department; University of Coimbra). A register system was created to gather the information contained in the analysed documents, regarding conservation status, funerary anthropology, paleodemography and paleopathology. Results showed that, although geographic, paleodemographic and conservation data were consistently reported, evidences concerning taphonomy, funerary anthroplogy and paleopathology were not as frequent. The sample analysed consisted mainly of adult males, and showed cultural evidences of Christian funerary practices. Pathological evidences from well preserved subjects were mainly found in the joints and entheses. With this work, we aim to uncover some of the biological and cultural aspects of the past. In addition, through the evidences analysed, we further propose a sistematic method to gather field data and to report such information, with the ultimate goal of producing robust and consistent scientific documents.
Description: Tese de doutoramento em Antropologia Biológica, apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/18490
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D CIAS - Teses de Doutoramento
FCTUC Ciências da Vida - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_Doutoramento_Cristina_Cruz.pdf16.89 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

134
checked on Apr 23, 2019

Download(s) 50

263
checked on Apr 23, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.