Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/18420
Title: Descrição e compreensão das vivências de familiares de pessoas com doença oncológica e na identificação das dimensões do processo de resiliência, no contexto da realidade Cabo Verdian
Authors: Semedo, Deisa Salyse dos Reis Cabral 
Orientador: Relvas, João
Queirós, Ana Albuquerque
Keywords: Doente oncológico -- família
Issue Date: 2011
Citation: SEMEDO, Deisa Salyse dos Reis Cabral - Descrição e compreensão das vivências de familiares de pessoas com doença oncológica e na identificação das dimensões do processo de resiliência, no contexto da realidade Cabo Verdiana / Deisa Salyse dos Reis Cabral Semedo. Coimbra : [s.n.], 2011
Abstract: A experiência de cancro num elemento da família é um acontecimento de vida que requer uma adaptação do doente e da família, por isso desencadeia mudanças de papéis, provoca alteração de atitudes e comportamentos na procura de estratégias para enfrentar os problemas e de adaptação a essas mudanças. A resiliência sendo uma característica individual tem também uma dimensão familiar e de acordo com Walsh (1996,1998), a pesquisa em resiliência na família deve procurar identificar e implementar os processos-chave que habilitam as famílias não só a lidarem eficientemente com situações de crise ou stress permanente, como a saírem delas fortalecidas, não importando se a fonte de stress é interna ou externa à família. Foi nesta perspectiva que procurei: descrever e compreender as vivências de familiares de pessoas com doença oncológica e identificar dimensões do processo de resiliência. Realizei um estudo qualitativo de tipo exploratório com abordagem fenomenólogica, no qual participaram nove familiares de doentes seguidos no Hospital de dia do Hospital Agostinho Neto de Cabo Verde, que relataram as suas vivências através de uma entrevista semi-estruturada. Para o efeito foi solicitado o seu consentimento, bem como o da Instituição e respectivo serviço. A partir da análise e interpretação das entrevistas, emergiram os seguintes temas: Reacções perante a doença oncológica; Sentimentos e emoções centrados no próprio entrevistado, no doente e ainda em outros familiares; Impacto da situação na família; Impacto da situação na Vida do entrevistado; Estratégias adoptadas para lidar com a situação; Ajuda que os enfermeiros podem proporcionar. O estudo realizado suporta a concepção das vivências das famílias, ou seja, os sentimentos e necessidades sentidos pelas famílias perante a condição de doença do familiar, que só pode ser conhecido do ponto de vista daqueles que vivem essa experiência. Verifica-se uma oscilação entre o sentimento de medo da perda eminente e o sofrimento do familiar. As famílias perspectivam a ajuda dos enfermeiros essencialmente nos cuidados prestados ao doente, no apoio emocional e afectivo, através da escuta, e da presença do profissional. No âmbito da resiliência quase todos os participantes mostraram-se resilientes perante a situação em que vivem, uns menos outros mais.
The experience of cancer in a family member is a life event that requires an adaptation of the patient and family, so it triggers the changing of roles, causing changes in attitudes and behaviors in seeking strategies to cope with and to adapt to these changes. Resilience is an individual characteristic which also has a family dimension, and according to Walsh (1996.1998), research on resilience in the family should seek to identify and implement key processes that enable families not only to effectively cope with situations of crisis or permanent stress, but also to strengthen them out enabling them to overcome it, whether the source of stress is internal or external to the family. It was in this perspective that I sought to: describe and understand the experiences of relatives of people with cancer and to identify dimensions of the resilience process. I conducted a qualitative study with an exploratory phenomenological approach, with the participation of nine relatives of inmates followed at the Day Hospital of the Agostinho Neto Hospital in Cape Verde, who reported their experiences through a semi-structured interview. To this end they were asked for their consent, as well as the consent of the institution and the respective department. From the analysis and interpretation of the interviews the following topics emerged: reactions before the malignancy; Feelings and emotions centered on the interviewee, the sick and even other family members, Impact on the family situation; Impact of the situation on the respondent's life; strategies adopted to deal with the situation; help the nurses can provide. This study supports the concept of the experiences of families, ie, the feelings and needs experienced by families before the disease condition of the relative, which can only be known from the standpoint of those who live this experience. There is an oscillation between the sense of fear before the imminence of loss and the suffering of the sick. Families seek the help of nurses mainly on the patient care, for emotional support and through listening, and the presence of the professional. When it comes to resilience, the study shows that almost all participants were resilient in the situation in which they lived, though some more than others.
Description: Dissertação de mestrado em Medicina (Saúde Pública), apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/18420
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Mestrado Saúde Pública - Deisa Salyse Cabral Semedo.pdf1.52 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

665
checked on Sep 14, 2020

Download(s) 50

483
checked on Sep 14, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.