Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/18109
Title: Estudo de atitudes e comportamentos alimentares numa população adolescente
Authors: Teixeira, Maria Del Carmen Bento 
Keywords: Comportamento alimentar; Adolescente; Psicopatologia
Issue Date: 2008
Abstract: Os Distúrbios do Comportamento Alimentar (DCA), são conhecidos desde há longa data, verificando-se um aumento recente da sua prevalência. Uma das causas para este aumento pode residir na pressão sócio-cultural para a adopção de padrões que promovem a magreza como símbolo de perfeição e beleza. Assim, muitas pessoas são levadas a desenvolver comportamentos alimentares inadequados que no extremo e numa pequena percentagem de indivíduos leva aos DCA. Estes últimos, caracterizam-se por uma psicopatologia primária que se centra sobre o medo mórbido de engordar, que por sua vez determina uma perturbação persistente do comportamento alimentar e sinais/sintomas secundários à restrição alimentar e comportamentos purgativos. Estes padrões disfuncionais determinam um comprometimento significativo da saúde física e do funcionamento psicossocial. Entre os vários factores de risco que têm sido implicados no desenvolvimento do DCA, figuram dimensões da personalidade tais como o perfeccionismo (P). Objectivos: - Identificar as atitudes e comportamentos alimentares numa população de estudantes adolescentes, dos concelhos de Cantanhede e Coimbra e verificar se existiam diferenças entre as atitudes e comportamentos alimentares em função da localização geográfica dos jovens, do género, idade e do índice de massa corporal (IMC). - Conhecer a relação entre as atitudes e comportamentos alimentares os níveis de perfeccionismo dos jovens. Metodologia: Estudo epidemiológico, transversal, descritivo e correlacional. Os instrumentos usados foram a versão Portuguesa do Teste de Atitudes Alimentares - 25 (TAA-25) (Pereira et al. 2006) e a versão experimental da Escala de Perfeccionismo para Crianças e Adolescentes (Hewitt, Flett et al., 1992). Resultados: Nesta amostra (n=997), as idades variaram entre os 14 e os 20 anos (média=16,38). 88,6% das raparigas e 83,6% dos rapazes apresentava um IMC dentro dos valores normais para a idade e sexo. Foram encontrados níveis mais elevados de comportamentos alimentares inadequados no sexo feminino, com um predomínio na Escola de Coimbra (meio urbano) sem relação com o índice de massa corporal. Os jovens com comportamentos alimentares mais alterados apresentaram níveis mais elevados de perfeccionismo auto-orientado e socialmente prescrito. Conclusões: As atitudes e comportamentos alimentares disfuncionais foram mais frequentes no sexo feminino, e nos adolescentes residentes em meio urbano. Quanto à relação entre os DCA e os elevados níveis de perfeccionismo, os resultados encontrados no nosso trabalho foram no sentido do que era esperado, sendo congruente com os achados da literatura. Sendo considerável a prevalência de atitudes/comportamentos alimentares disfuncionais na população de adolescentes, é importante desenvolver estratégias
URI: http://hdl.handle.net/10316/18109
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado
UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
tese versão 23 de maio final.pdf622.03 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

852
checked on Sep 28, 2022

Download(s) 20

931
checked on Sep 28, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.