Title: Crime, Castigo e Género nas Sociedades Mediatizadas : Políticas de (In)justiça no Discurso dos Media
Authors: Simões, Rita Joana Basílio de 
Keywords: Crime;Castigo;Género;Média;Sociologia da comunicação;Comunicação social
Issue Date: 29-Nov-2011
Citation: SIMÕES, Rita Joana Basílio de - Crime, Castigo e Género nas Sociedades Mediatizadas : Políticas de (In)justiça no Discurso dos Media. Coimbra : [s.n.], 2011
Abstract: A importância do crime e do castigo nas sociedades mediatizadas pressupõe a consideração do campo dos media como campo legítimo para a descoberta e problematização das ideias e dos argumentos pelos quais são simbolicamente construídos e veiculados no espaço público comunicacional. Contudo, pressupõe também, em paralelo com esse esforço analítico, o investimento na compreensão dos modos como são construídos a montante e a jusante do desempenho mediático. Isto significa reflectir sobre os imaginários que emergem da rede interdependente de instituições, de que fazem parte os media, e sobre os tipos de sistemas de conhecimento e de constelações de valores e de normas triunfantes em determinados contextos jurídico-políticos e socioculturais nos quais a produção mediática tem lugar. Saber em que medida esses imaginários, reconfigurados pelos media, cristalizam ou desafiam certos entendimentos da ordem social e da posição que diferentes grupos identitários ocupam nela; perceber de que forma as construções da vitimização, do crime, dos seus agentes e do seu controlo legitimam ou contestam hierarquias sociais, normalizando ou contrariando os desequilíbrios de poder baseados no género e noutras categorias sociológicas que dele são indissociáveis constituem questões nucleares que orientam esta investigação. Assim se explica a opção por uma abordagem interdisciplinar no quadro das Ciências da Comunicação e dos Media, envolvendo a Criminologia, a Sociologia, as Ciências Jurídicas, a História, entre outros domínios especializados do saber, sem negligenciar o diálogo com a teoria social contemporânea, em sentido lato, abarcando a Teoria Política, a Teoria Feminista e a Análise Cultural. Em todo o caso, são os media que oferecem a base empírica desta dissertação, em particular, a imprensa portuguesa diária de informação geral, da qual se extraiu um copioso corpus de análise. Desta dissertação constam dois estudos empíricos distintos elaborados a partir desse corpus: reflecte-se sobre os termos em que os crimes indissociáveis do género, como o são as ofensas sexuais e a violência contra as mulheres ocorrida no espaço privado, são objecto de discursivização; simultaneamente, examina-se as ideias e os argumentos sobre a prisão que, através da imprensa, afloram o espaço público mediatizado, confrontando-os com a crítica de alguns actores chave nesse processo, bem como com as percepções de tipos diferentes de públicos.
The importance of crime and punishment in mediated societies presupposes considering the field of the media as a legitimate field for the discovery and problematization of the ideas and arguments that are symbolically built and conveyed in the public sphere. In parallel with this analytical effort, it also presupposes an investment in understanding how these ideas and arguments are built up and downstream the media performance. This implies reflecting on the imaginaries that surface from the interdependent net of institutions, of which media are a part of, and on the types of knowledge systems and of value constellations as well as of the triumphant norms in certain political-legal and socio-cultural contexts and in which media production occurs. To grasp how far these imaginaries that are re-shaped by the media, crystallize or challenge certain understandings of the social order and the position which different groups occupy in this social order; to understand how the constructions of victimization, of crime, of its agents and of its control legitimize or question social hierarchies, thus normalizing or contradicting the imbalances of power based on gender and on other sociological categories are the key issues of this investigation. This explains an interdisciplinary approach focused on Media and Communication Sciences, involving other fields such as Criminology, Sociology, Legal Sciences, History and other specialized knowledge fields, without neglecting the dialog with contemporary social theory, including Political Theory, Feminist Theory and Cultural Analysis. Media production offers the empirical base of this dissertation which consists of the daily Portuguese press of general information, of which an ample analysis corpus was extracted. This dissertation consists of two different empirical studies from this corpus: one considers the terms in which the crimes inseparable from gender, such as sexual assault and violence against women which takes place in the private space, are object of discursive production; simultaneously, we examine the ideas and arguments on prison that, through the press, emerge the media public space sphere, confronting them with the views of some key actors in this process, as well as with the perceptions of different types of publics.
Description: Tese de doutoramento em Letras, na área de Ciências da Comunicação, na especialidade de Media e Sociedade, apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/17894
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Comunicação - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Crime castigo e género nas sociedades mediatizadasRBS.pdf5.39 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.