Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/17846
Title: A auditoria interna nos municípios portugueses
Authors: Costa, Anabela Maria Carreira da. 
Orientador: Jorge, Susana
Keywords: Auditoria interna; Normas de auditoria interna; Portugal; Municipios
Issue Date: 23-Jan-2009
Publisher: FEUC
Citation: Costa, Anabela Maria Carreira da - A auditoria interna nos municípios portugueses. Coimbra, 2011
Abstract: A crescente internacionalização e globalização da economia, o aumento da competitividade e as constantes alterações no ambiente de negócio, aumentou a importância das actividades de gestão de risco e governação, importância esta que se tem estendido às entidades da Administração Pública. Neste contexto de dinâmica e complexidade, que tem conduzido a reformas administrativas e financeiras nos municípios, a auditoria interna surge como um instrumento, alinhado com a estratégia municipal, que incorpora a gestão do risco no processo de auditoria, contribuindo para que este se torne mais eficaz, eficiente e fiável. Este processo tem contribuído também para melhorar a transparência da gestão municipal. O objectivo desta dissertação foi analisar a existência e implementação de procedimentos e outros aspectos de auditoria interna pelos municípios portugueses, bem como a importância que lhes é atribuída. Partindo do enquadramento teórico e normativo da auditoria, com enfoque na auditoria interna e nas normas aplicáveis aos municípios em Portugal, elaborámos um questionário que foi enviado a todo o universo. A taxa de resposta obtida rondou os 27%. Os resultados mostram que a maioria dos municípios analisados não dispõe de Serviço de Auditoria Interna (SAI) e, consequentemente, não implementa a maior parte dos procedimentos inquiridos. Não obstante, atribui-lhes genericamente elevada importância, considerando a possibilidade de os vir a implementar no futuro. Por outro lado, os aspectos que são mais objecto de auditoria interna relacionam-se com o Sistema de Controlo Interno (SCI). Há um relacionamento positivo entre a dimensão do município e a existência de SAI, pelo que este predomina nos grandes municípios. Todavia, a existência de SAI é independente da implementação do SCI no município. Por outro lado, os resultados são inconclusivos no que respeita ao relacionamento entre a dimensão do município e os tipos de auditoria desenvolvidos internamente. A dimensão parece, contudo, determinar a implementação de algumas práticas do Relato de Auditoria Interna. Consequentemente, o estudo mostra que os municípios portugueses ainda têm algum caminho a percorrer no que diz respeito ao desenvolvimento do seu modelo de auditoria interna.
Description: Dissertação de mestrado em Contabilidade e Finanças pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, sob a orientação de Susana Margarida Faustino Jorge.
URI: http://hdl.handle.net/10316/17846
Rights: openAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
DissertaçaoAnabela_Final.pdf1.15 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 5

1,735
checked on Nov 24, 2020

Download(s) 5

2,972
checked on Nov 24, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.